"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
09/02/2020
A história de uma santa Batina
 

A história de uma santa Batina

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

https://1.bp.blogspot.com/-_ccDpwxHtHw/Xj15jZ-GU2I/AAAAAAAAT4o/T17iE5y2UIUPPvwrQbrmdmGjHXejaJQDgCLcBGAsYHQ/s640/priest-5b81d5c7c9e77c00505d14aa.jpg

Vivemos num tempo em que Padres são repreendidos por Bispos por usarem batina, ou simplesmente não gostam de usá-la. Se eu fosse Padre, usaria tanto a batina, mas tanto, mas tanto, que comeria de batina, iria ao médico de batina, tomaria banho de batina, dormiria de batina e, depois de morto, seria enterrado vestindo a batina.

Eu usaria tanto a batina que, após a minha morte, nem mesmo o maior dermatologista do mundo saberia mais distinguir, no cadáver, a pele da batina. Eu usaria tanto a batina que, depois da minha morte, a minha batina iria adquirir vida própria, sairia do meu túmulo, rezaria Missa, celebraria casamentos, ouviria confissões, proferiria sermões e, no inverno, aqueceria os mendigos.

A minha batina causaria tanta dor de cabeça para os modernistas e para os ímpios da política que, ambos, em conluio, iriam perseguir a minha batina, condenando-a a uma pena de reclusão, em regime fechado, em carácter perpétuo, num lugar esquerdo qualquer de subúrbio.

Porém, séculos depois, após a Tradição da Igreja ter sido resgatada e os modernistas terem sido expulsos da hierarquia da Igreja, todos reconheceriam a grande piedade e as grandes virtudes da minha batina. Um processo de canonização seria aberto. Milagres e mais milagres seriam atribuídos à intercessão da minha batina. O material com o qual a minha batina foi feita seria analisado por comissões de costureiras e alfaiates, para que se pudesse comprovar a sua incorruptibilidade.

Após muita expectativa da Igreja de todo o mundo, a minha batina seria declarada santa, a primeira batina santa da História da Igreja. E, no fim das contas, ninguém mais se lembraria de mim, mas todos se lembrariam da minha batina.

Felipe Lustosa (seminarista)

Fonte:http://senzapagare.blogspot.com/2020/02/a-historia-de-uma-santa-batina.html

----

Senza Pagare foi banido do Facebook

sábado, 8 de fevereiro de 2020

https://1.bp.blogspot.com/-KMYLFgpPfDM/Xj7SAaRlj0I/AAAAAAAAT44/UCuTgQHbT0UsP1gU7nPfJImulcdPyd07wCLcBGAsYHQ/s640/fgh.png

Queridos amigos,

O nosso blog foi ontem banido do Facebook. Não recebemos qualquer mensagem ou aviso ou explicação por parte do Facebook. De um minuto para o outro todos os textos que tinham sido publicados ao longo destes 6 anos na página do Facebook pura e simplesmente desapareceram (restando apenas os vídeos e as imagens).

O mesmo aconteceu com todos os posts que qualquer pessoa tinha partilhado ao longo destes anos, tudo desvaneceu ontem sem mais nem menos.

Qualquer tentativa de partilhar um link para o nosso blog numa caixa de comentários do Facebook é inútil (mas podem tentar). O mesmo acontece quando se tenta partilhar algum texto do Senza por mensagem privada.

Esta decisão por parte do Facebook é abusiva, impositiva e injusta. O Facebook fez o papel de acusador, juiz e executor da pena, sem possibilidade de apelo.

Vivemos numa época em que a censura é imposta em nome da "liberdade", a ditadura em nome da "democracia" e o erro em nome da "verdade".

Da nossa parte garantimos que não vamos desistir nem sequer vacilar na defesa da verdade integral, revelada por Deus em Nosso Senhor Jesus Cristo e na Sua Santa Igreja. Resistiremos com todas as nossas forças!

Pedimos que partilhem este texto para que as pessoas percebam por que razão desapareceram os textos que tinham partilhado e também para que esta injustiça gritante seja denunciada.

Oremus pro invicem

Blog Senza Pagare - senzapagare (ponto) blogspot.com

Fonte:http://senzapagare.blogspot.com/2020/02/senza-pagare-foi-banido-do-facebook.html

 
 
 

Artigo Visto: 231 - Impresso: 3 - Enviado: 0

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 4.190.157 - Visitas Únicas Hoje: 148 Usuários Online: 108