"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
30/05/2020
Cavalcoli ataca a misericórdia de Bergoglio
 

Cavalcoli ataca a misericórdia de Bergoglio

28 de maio de 2020

Queridos amigos.

Agradeço por anunciar meu livro sobre o castigo divino. É uma exortação ao Papa para parar de praticar a misericórdia e pregar uma concepção de misericórdia divina, que não reconhece a verdadeira misericórdia, mas favorece a propagação de heresias, impiedade, apostasia, conflitos, divisões, laxismo, deboche e corrupção de costumes, porque pecadores, hereges e criminosos, na convicção de que Deus não os castiga e se vendo não punidos pela autoridade eclesiástica, acreditam que podem continuar pecando livremente na falsa confiança de que eles também podem alcançar a salvação.

O bom pastor, por outro lado, deve ser misericordioso com aqueles que precisam receber misericórdia, isto é, com os infelizes, os fracos, os arrependidos, os que sofrem; mas ele deve defender vigorosamente a causa dos oprimidos e dos perseguidos, ameaçando a vingança divina contra os iníquos e agindo, com o risco de sua vida, fazer justiça, tanto quanto possível, contra os pecadores.

Mas se você usa a benevolência e também se dirige aos pecadores corruptos, arrogantes e impenitentes, sem ameaçá-los com punição divina e sem avisá-los de que os infortúnios que os afligem (por exemplo, o coronavírus) são chamados divinos à penitência, eles seguirão andando bravamente pelo caminho da perdição, na idéia de que o Papa está com eles, os entende e que Deus, à sua mercê, não os castigará.

O Papa Francisco deve ter em mente que a misericórdia dada àqueles que não a merecem e não pretendem se converter, não lhes faz bem, não as cura, mas as piora e as torna ainda mais descaradas.

Os pecadores obstinados e orgulhosos só podem ser mantidos severamente, contestando sua falsa certeza de salvação, ameaçando o castigo divino e despertando neles o temor de Deus.

O Papa Francisco, por outro lado, silencia os grandes pecados que hoje são promovidos e compartilhados por hereges, ateus, falsos profetas, perversos, luteranos, modernistas, bons, relativistas, rahnerianos, maçons, comunistas, hedonistas, dissolutos, sodomitas .

Tem medo de perder prestígio no mundo? Mas o que importa se ele ofende aquele Jesus Cristo de quem é vigário?

Portanto, é necessário exortar o Papa a dosar melhor e com mais prudência, de acordo com os casos e as necessidades, o alimento, o remédio e a medicina ora por misericórdia, ora por severidade, imitando tão bem a conduta do próprio Deus narrado nas Escrituras, anunciado pelos profetas e praticado por todos os Santos Pontífices da história.

Giovanni Cavalcoli, PO

Fonte:https://religionlavozlibre.blogspot.com/2020/05/cavalcoli-arremete-contra-la.html?

 
 
 

Artigo Visto: 263 - Impresso: 3 - Enviado: 1

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 4.183.993 - Visitas Únicas Hoje: 277 Usuários Online: 119