"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
01/06/2020
Freira enclausurada escreve para Mons. Viganò
 

Freira enclausurada escreve para Mons. Viganò

31 de maio de 2020

https://www.markmallett.com/blog/wp-content/uploads/2016/01/ContemplativePrayer005-large_Fotor.jpg

Queridos amigos e inimigos de Stilum Curiae, o arcebispo Carlo Maria Viganò compartilhou conosco uma carta que recebeu e uma resposta a uma irmã enclausurada. Essa troca de cartas é realmente muito interessante e digna de atenção e reflexão. Boa leitura.

§§§

Reverendíssima Excelência Monsenhor Carlo Viganò,

Sou uma irmã religiosa de clausura e estou escrevendo para você depois de uma conversa que tive com nosso Padre espiritual. Nossa conversa foi sobre o seu mais recente "Apelo", que viajou pelo mundo para despertar consciências sobre o perigo iminente que está sob a máscara do surgimento do "coronavírus". E é interessante notar que mesmo os não crentes estão alarmados com o curso despótico dos eventos. A situação é cada vez mais avassaladora, mas a estratégia usada por Bergoglio e as forças aliadas a ele emprega uma técnica de isolamento e desintegração de qualquer grupo que possa formar uma força oposta. Eu chamo de "força contrária" porque a palavra "resistência" parece muito "humana" para mim e um tanto insuficiente.

É muito provável que, no futuro próximo, a preparação para a manifestação do Anticristo seja cada vez mais imposta e opressiva, também devido aos passos que o próprio Bergoglio decide tomar na preparação. O objetivo, obviamente, é eliminar as "cabeças quentes", aqueles que são subversivos e impedem um plano que já foi elaborado e agora não espera outra coisa a não ser que seja plenamente realizado. A preocupação que expressei ao nosso Padre espiritual é o fato de que não existe "contra-organização", mesmo dentro da "Igreja verdadeira", que pode ser uma espécie de "Igreja subterrânea" capaz de se mobilizar de maneira coordenada, na medida em que esta seja possível. Os próximos passos de [Bergoglio] visam especificamente imobilizar qualquer tipo de rebelião, de acordo com sua "estratégia" de isolamento e impossibilitar a ação (uma estratégia que não está mais oculta).

Como freira de clausura, acredito em "estratégias" muito diferentes - estratégias sobrenaturais - que estão notavelmente além da atenção das forças mais organizadas e totalitárias. Mas o problema é que o tempo parece muito curto. E a esse respeito, tenho o prazer de informar que nossa Mãe Abadessa costuma ler para nós à mesa seus discursos lúcidos e bem elaborados. Sempre que você ouvir a voz da justiça e do amor por Cristo e sua Igreja, não se pode deixar de reconhecê-la.

O Padre espiritual sugeriu que eu lhe escrevesse essas reflexões para encorajá-lo a continuar. Direi imediatamente que não sou uma mística, nem mesmo uma santa, mas falo em nome de muitas outras vozes silenciosas da Igreja para lhe dizer que você não está sozinho e que a batalha está apenas começando.

Observando as assinaturas do Apelo, parece-me que existem muitas possibilidades de trabalhar para criar algum tipo de coordenação, um "avançar juntos" como o pequeno exército da Imaculada (... e eu também incluo aqui os não-crentes como "membros em potencial" do mesmo exército, mesmo sem saber). Se São Maximiliano Maria Kolbe chamou a Mãe Santíssima de "A sempre vitoriosa", também é verdade que a Bula de Pio IX a declara com autoridade "A inimiga eterna" do diabo. E ele sabe melhor do que eu que a batalha a que me refiro é precisamente esta: o que está em jogo nessa batalha é a salvação eterna de muitas almas.

É por isso que essa pobre carta quer ser um pequeno estímulo para não desistir e também para continuar em um diálogo construtivo com aqueles "poucos", mas bons clérigos e religiosos que sofrem pelas mesmas razões. Pode haver muitas inspirações do Espírito Santo nessas almas em estreita colaboração. Quanto às calúnias, os mal-entendidos e os vários ataques pessoais que o fazem sofrer, são coisas que ele conhece pessoalmente e que representam as jóias colocadas na coroa que o espera ... mas é uma "coroa" que ainda não está completa : A Imaculada quer colocar ela mesma as jóias mais preciosas.

Gostaria de concluir com uma referência ao famoso milagre atribuído a Santa Clara que fez com que os sarracenos que já estavam nos muros do mosteiro fugissem e nunca mais voltassem. O milagre ocorreu como resultado de sua fé - ela que foi definida como a mais fiel "Seguidora da Mãe de Deus" - e foi em virtude de seu amor pelo Santíssimo Sacramento, a Verdadeira Luz contra qualquer tipo de escuridão. Digo isso porque "esses" são os "poderes" em que confiamos e que nossos inimigos temem tanto. O milagre aconteceu apenas no último momento, quando todas as esperanças humanas foram apagadas. Se o Triunfo do Coração Imaculado não está longe, agora é a hora da batalha, e ela, que é nossa Líder e Corredentora, quer nos ver lutar, sofrer e implorar sua vitória, que já está nos portões.

Lhe agradeço que tenha me escutado pacientemente, e humildemente lhe peço sua benção para mim a para minha comunidade. Por favor lembre de mim em suas Santas Missas diárias.

Na Corde Matris

Carta assinada por uma irmã religiosa de clausura

29 de maio de 2020

São Vigílio, Bispo e Mártir

***

Querida irmã,

Muito obrigado pela sua carta, que li com atenção. Partilho plenamente sua visão clara e realista da atual situação de crise que envolve a Igreja e o mundo.

Com um olhar sobrenatural, corroborado pela Sagrada Escritura e pelas várias mensagens da Virgem, podemos entender que, neste momento, podemos ver mais claramente a dimensão real do confronto épico entre o Bem e o Mal, entre os filhos da Luz e os filhos das trevas. O que nos deixa verdadeiramente chocados é ver como os níveis superiores da Hierarquia se colocam abertamente a serviço do Príncipe deste mundo, adotando as exigências das Nações Unidas para a agenda globalista, a irmandade maçônica, a ecologia malthusiana e a imigração. O que está sendo criado é uma religião mundial única sem dogmas ou moral, de acordo com os desejos da Maçonaria ... é óbvio que Bergoglio, juntamente com aqueles que o respaldam e o apóiam, aspira a presidir essa paródia infernal da Igreja da Cristo.

Tenho certeza de que você também notou, querida irmã, a insistência de tantos prelados e da mídia católica na suposta necessidade de uma Nova Ordem Mundial: os Cardeais e os Bispos falaram disso, bem como La Civiltà Cattolica, Vatican News, Avvenire e L'Osservatore Romano, com a arrogância de quem é capaz de dizer coisas que antes eram inéditas [nos círculos católicos], graças à proteção de que desfrutam [da liderança da hierarquia]. Mas se você olhar mais de perto, a capacidade dos ímpios de se mover e agir, de ocultar suas intenções, é muito menor do que se pensava originalmente: eles têm tanta certeza de que já alcançaram seu objetivo que revelaram abertamente suas intenções. com arrogância e ostentação, deixando de lado a prudência e astúcia que anteriormente lhes permitiam permanecer ocultas. Veja como os partidários do governo mundial e das elites que querem impor sua tirania aos povos agora se vêem abertamente; Veja como ao lado deles um neopaganismo também é revelado abertamente como o braço religioso dessa tirania, definido por alguns como a apostasia verde. Sabemos quem são, o que motiva suas ações e quais são seus objetivos: por trás deles está sempre o Príncipe deste mundo, contra quem a Rainha das Vitórias dirige nossas milícias, além do exército muito maior e mais terrível de hostes celestiais. Mas como já escolhemos de que lado estamos no campo de batalha, não devemos temer, porque Nosso Senhor já venceu, enquanto nos oferece a preciosa oportunidade de tecer para nós uma coroa especialmente gloriosa nesses dias apocalípticos.

Creio que o ponto essencial para efetivamente levar a cabo uma batalha espiritual, doutrinária e moral contra os inimigos da Igreja é a persuasão de que a atual crise é a metástase do câncer conciliar: se não compreendemos a relação causal entre o Vaticano II e as suas conseqüências lógicas e necessárias ao longo dos últimos sessenta anos, não será possível direcionar o comando da Igreja de volta à direção dada por seu Divino timoneiro, o curso que manteve por dois mil anos. Por décadas, fomos catequizados com a odiosa frase "não há volta" em relação à liturgia, fé, ensino moral, penitência, ascetismo. Hoje ouvimos as mesmas expressões servilmente repetidas na esfera civil, através das quais tentamos doutrinar as massas de que "nada será como antes". O modernismo e o Covid-19 fazem parte da mesma marca e, para quem olha para o transcendente, não é difícil entender que o maior medo daqueles que querem nos fazer acreditar que a corrida ao abismo é inevitável e imparável, é que não acreditamos neles, os ignoramos e expomos sua conspiração. Hoje é nosso dever: abrir os olhos de muitas pessoas, tanto clérigos como religiosos, que ainda não desenharam o quadro geral, limitando-se a olhar para a realidade apenas parcial e desarticulada. Assim que os ajudarmos a entender o mecanismo, eles entenderão tudo o mais.

É possível voltar atrás, querida Irmã, é possível fazê-lo de tal maneira que o bem que foi roubado fraudulentamente de nós possa ser restaurado: mas apenas na coerência da doutrina, sem compromissos, sem ceder, sem oportunismo. O Senhor se dignará a nos fazer participar de sua vitória, mesmo que sejamos fracos e sem meios materiais, somente se nos abandonarmos totalmente a ele e a sua Mãe Santíssima.

Recomendo-me às suas orações e às de suas irmãs e abençoo você e toda a sua comunidade de coração.

+ Carlo Maria Viganò, arcebispo

https://www.marcotosatti.com/author/wp_7512482/

Fonte: https://religionlavozlibre.blogspot.com/2020/05/monja-de-clausura-escribe-mons-vigano.html?

 
 
 

Artigo Visto: 337 - Impresso: 3 - Enviado: 6

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 4.189.659 - Visitas Únicas Hoje: 781 Usuários Online: 190