"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
25/06/2020
Bispo Barron: "Ei, se Virem Aí Leigos Católicos"
 

Bispo Barron: "Ei, se Virem Aí Leigos Católicos"

24-06-2020

O bispo Robert Barron disse que não ia fazer nada para impedir os ataques a igrejas católicas ou monumentos católicos porque o Concilio Vaticano II disse que a "arena secular" (política, economia, violência,...) era assunto dos leigos! 

Lent Reflections with Bishop Robert Barron

Eu, heim? Essa parte do Vaticano II eu perdi. Cristo não tratou de nenhuma questão da "arena secular"? O Vaticano II superou Cristo? O dia a dia das pessoas não importa para a Igreja? E aquele negócio de santiticar cada ato de nossas vidas? E se a política destruir todas as igrejas, os padres ficaram tranquilos com isso? A Igreja não tem escolas para ensinar às pessoas? Os padres deve orientar apenas os que estão presos em mosteiros? E esse negócio de justiça social que inúmeros padres pregam?...

O caso do bispo Baron é um caso que merece análise. Conheci ele nos tempos de Bento XVI, por meio de uma série chamada Catholicism que ele preparou e que ficou ótima. Durante a eleição de Francisco ele torceu por um cardeal americano chamado Dolan.

Com Francisco, bispo Barron mudou completamente. O espírito guerreiro em defesa da Igreja assumiu a posição de "diálogo, diálogo, diálogo". Ele foi indicado a bispo por Francisco, e é conhecido como um bispo todo sorrisos para todos os que odeiam a Igreja. Sempre sorrindo e com palavra amiga. Chegou a dizer que todos podem ir para o céu e quando leu a benção no Congresso americano parecia um pastor protestante, nem fez o sinal da cruz. Recentemente foi espancado em debate sobre misericórdia com o psicólogo Jordan Peterson, que não é nem católico.

Hoje soube que ele bloqueou meu ex-professor de Teologia, Dr. Taylor Marshall, porque este insistiu que Barron deveria reagir aos ataques da Igreja.

Em suma, a vida de Barron era mais fácil com Bento XVI, ele podia ficar só no discurso. Agora ele tem fazer o que ele pregava. Como diz aquele lema que os americanos gostam de dizer: "put your money where your mouth is", isto é, aja de acordo com suas palavras.

Fonte:http://thyselfolord.blogspot.com/2020/06/bispo-barron-ei-se-virem-ai-leigos.html

------

É hora de lutar e não de abandonar a Igreja, afirma Bispo Barron diante de abusos

05-09-1918

LOS ANGELES, 05 Set. 18 / 07:00 pm (ACI).- O Bispo Auxiliar de Los Angeles (Estados Unidos), Dom Robert Barron, se dirigiu ao povo de Deus para pedir que lutem pela Igreja e não a abandonem em meio à crise provocada pelos escândalos de abusos sexuais cometidos por membros do clero.

Em seu blog ‘Word on Fire’, Dom Robert Barron explicou que “entende perfeitamente como estas pessoas se sentem” e compartilha com elas “a raiva e frustração".

Entretanto, assegurou que, "precisamente, essa é a estratégia errada neste momento da vida da Igreja".

"Abandonar não é o que deveríamos estar fazendo. O que deveríamos fazer é lutar", disse.

Em sua mensagem, o Bispo Auxiliar de Los Angeles colocou como exemplo o ex-presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, que com ideais de "liberdade e igualdade" lutou pelo fim da escravidão no que considera "os tempos mais difíceis" da história do país.

Explicou que Lincoln não se rendeu, mas “conduziu o país pelo caminho da luta, da luta pelos ideais da democracia americana".

Nesse contexto, o Prelado pediu ao povo de Deus que imite Lincoln: "lutar pela Igreja na qual acreditamos tão profundamente; reconhecer esta praga (abusos sexuais), chamá-la pelo seu nome, claramente, lutando para colocar as coisas em ordem. Não é hora de sair correndo. É hora de começar a lutar".

Uma boa maneira de lutar, assegurou Dom Robert Barron, é através do que chama de "ira justa".

"Você luta escrevendo uma carta ao seu bispo ou ao Papa. Você luta com o simples fato de estar presente na Missa. Você luta fazendo com que as pessoas prestem contas. Você luta organizando teus irmãos na fé. Luta de qualquer maneira que puder. Mas luta porque acredita na Igreja; ama a igreja; e perceberá que, apesar desta terrível praga, vale a pena lutar", destacou.

Além disso, recordou a todos os fiéis afetados que "não somos católicos por causa da excelência moral dos nossos líderes".

Embora fosse bom que fosse assim, o Bispo afirmou que, na verdade, "somos católicos por Jesus Cristo, crucificado e ressuscitado dos mortos".

"Somos católicos pelo amor trinitário de Deus. Somos católicos porque fazemos parte do corpo místico de Cristo. Somos católicos pelos sacramentos. Somos católicos especialmente pela Eucaristia. Somos católicos pela nossa Mãe Santíssima. Somos católicos pelos santos. Inclusive se nossos pastores falham moralmente, a Igreja continua sendo o corpo místico de Cristo, a noiva de Cristo. E vale a pena lutar por ela", destacou.

Por outro lado, recordou que, como quando Israel se desviava do caminho e Deus suscitava profetas, atualmente, cada católico pode chegar a ser um.

"Todo aquele que me escuta agora e for batizado em Jesus Cristo é profeta. Levanta a tua voz! Os profetas não fugiram quando Israel estava passando por problemas; os profetas falaram. Somos todos responsáveis, todos nós, que temos o carisma profético", sublinhou.

Finalmente, Dom Robert Barron recordou que agora se luta "pelas pessoas que foram violadas, abusadas sexualmente" e, "se saímos correndo precisamente neste momento de provação, quem será a voz profética que fala em nome das vítimas?".

"Entendo a frustração que as pessoas sentem. Eu também sinto. Mas este não é o momento de abandonar a Igreja. É hora de lutar por ela. Que Deus abençoe a todos", concluiu.

Fonte:https://www.acidigital.com/noticias/e-hora-de-lutar-e-nao-de-abandonar-a-igreja-afirma-bispo-diante-de-abusos-53474

 

 

 
 
 

Artigo Visto: 175 - Impresso: 0 - Enviado: 0

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 4.188.408 - Visitas Únicas Hoje: 817 Usuários Online: 198