"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
10/09/2020
AstraZeneca suspende os testes de vacinas devido à "reação grave" em voluntários
 

AstraZeneca suspende os testes de vacinas devido à "reação grave" em voluntários

09 de setembro de 2020

Em agosto, UE fechou acordo com a farmacêutica para garantir a compra de 300 milhões de doses da vacina

Ensaios da vacina Oxford suspensos devido à "reação adversa grave" de um voluntário EL MUNDO (Vídeo)

Más notícias na corrida para encontrar uma vacina contra o coronavírus. A farmacêutica sueco-britânica AstraZeneca anunciou a suspensão dos testes de sua vacina, que vinha sendo desenvolvida em conjunto com o Instituto Jenner da Universidade de Oxford, contra o vírus, porque um dos voluntários vacinados sofreu " uma doença inesperada ".

Michelle Meixel, porta-voz da empresa, descreveu a ação como "rotina" nesse tipo de investigação em um comunicado. O fato dessa pessoa ter essa doença não significa necessariamente que a vacina seja a responsável.

O anúncio da AstraZeneca toca em uma das três pesquisas de vacinas que teoricamente são mais desenvolvidas.

Isso explica porque as ações da empresa caíram até 8,3% em Nova York após a divulgação da decisão, após o fechamento do mercado. Os títulos de seus principais concorrentes, a americana Moderna e a alemã BioNTech, subiram ligeiramente, enquanto os de outras grandes empresas do setor que estão na corrida pela vacina contra a Covid-19 - a americana Pfizer, Johnson & Johnson, Novavax e Merck, e a francesa Sanofi) permaneceram estáveis.

A vacina da AstraZeneca, assim como a da Moderna, está na Fase 3, o que significa que está sendo testada em milhares de pessoas em vários continentes. Os resultados são comparados com os de outras pessoas que receberam um placebo. Se a vacina for eficaz, aqueles que receberam o placebo terão mais casos de coronavírus do que os da vacina.

A notícia chegou no mesmo dia em que os CEOs das nove empresas que lideram o Ocidente na busca por uma vacina contra a Covid-19 publicaram um comunicado conjunto se comprometendo a não distribuir nenhuma vacina contra o vírus até que tenham todos os ensaios clínicos concluídos com sucesso.

A afirmação é extremamente inusitada e tem sido interpretada como a resposta daqueles gigantes que, no total, têm uma capitalização de mercado de um trilhão de euros (quase tanto quanto todo o PIB da Espanha), às pressões do governo de Donald Trump para distribuir uma vacina antes das eleições de 3 de novembro nos Estados Unidos. As empresas também temem que, caso a vacina tenha efeitos colaterais inesperados, sua demanda na população diminua ainda mais e, aliás, agrave a rejeição dos 'antivacinas' a todos os tipos de sistemas para desenvolver imunidade a doenças.

Por sua vez, a Organização Mundial da Saúde, há poucos dias, alertou os diferentes ensaios em andamento para não apressarem seus resultados e recomendou que os países que desejam comprar futuras vacinas tenham muito cuidado ao conceder autorização para seu uso de emergência .

https://www.elmundo.es/ciencia-y-salud.html?intcmp=MENUMIGA01&s_kw=ciencia-y-salud - Via:https://religionlavozlibre.blogspot.com/2020/09/astrazeneca-suspende-ensayos-de-la.html?

 
 
 

Artigo Visto: 257 - Impresso: 7 - Enviado: 0

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 4.302.398 - Visitas Únicas Hoje: 1.227 Usuários Online: 225