"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
09/01/2015
O Estado Islâmico está financiando-se através da venda de órgãos?
 


O Estado Islâmico está financiando-se através da venda de órgãos?

09/01/2015

Isso é colonialismo biológico transformado em terrorismo biológico. Aparentemente, o Estado Islâmico (EI) está financiando sua atrocidade por meio da matança para obter órgãos e vende-los no mercado negro. Leia o que diz a reportagem do Daily Mail:

http://notifam.com/pt/wp-content/uploads/sites/2/2014/12/shutterstock_177086042_810_500_55_s_c1.jpg

    O Estado Islâmico voltou suas atenções para o tráfico de órgãos humanos para financiar o terrorismo no Oriente Médio. Até o momento, o grupo jihadista tem alimentado sua guerra de 2 milhões de dólares por ano por meio de várias fontes obscuras, incluindo a produção de óleo, o tráfico humano e o narcotráfico.

    Mas hoje foi revelada a informação de que o EI tem recrutado médicos estrangeiros há meses para coletar os órgãos internos não apenas dos corpos dos seus próprios guerreiros mortos, mas também de reféns vivos – incluindo crianças – tirados de suas comunidades minoritárias no Iraque e na Síria.

Médicos corruptos fazem parte do comércio criminoso:

    A reportagem prossegue: ‘As cirurgias ocorrem em um hospital e os órgãos são rapidamente transportados por meio de redes especializadas em traficar órgãos humanos.

    Mosuli afirmou que os órgãos vêm de guerreiros mortos que foram rapidamente transportados para o hospital, de pessoas feridas que foram abandonadas ou de indivíduos que foram seqüestrados’.

http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2014/12/19/242A548700000578-2880815-image-a-46_1419006015868.jpg

Vivemos hoje num mundo no qual parece não haver limites para nada. A China tem permitido o tráfico de órgãos há décadas. As Filipinas tiveram de aprovar uma lei que proíbe estrangeiros de receberem um transplante de órgãos para que os mais necessitados sejam protegidos dos avarentos traficantes de órgãos. O Paquistão teve de aprovar uma lei para proibir a doação de órgãos às pessoas que não têm nenhum parentesco com o doador.

Os médicos e os comerciantes de órgãos são vistos como criminosos – de forma um tanto apropriada.

Mas esse mercado é alimentado por compradores imorais que pensam que suas vidas valem tanto a ponto de estarem justificados em segundo os modos mais imorais.

E agora, com fornecedores de órgãos potencialmente vindo do terrorismo – e financiando os assassinos de cristãos e de jornalistas –, é hora de criminalizar a compra de órgãos e punir os compradores que voltam para casa com novos órgãos. Ninguém deveria ter a permissão de salvar sua própria vida às custas do assassinato de outra pessoa.

Como descobriríamos? Não seria tão difícil. Os receptores de órgãos precisam de cuidado médico constante. Poderíamos fazer com que os transplantes de órgão de origem suspeita sejam denunciados pelos médicos – do mesmo modo como se faz nos casos de abuso conjugal ou de exploração sexual infantil.

Não sou a favor de que essas pessoas sejam impedidas de continuar recebendo tratamento, porque isso seria o equivalente a uma pena de morte, mas eu realmente acho que denunciar o comprador deva se tornar uma responsabilidade ética e legal.

Quando a decência comum já não serve para manter a moralidade na sociedade, a lei tem de interferir.

Publicado com a permissão de National Review

 

Fonte:http://notifam.com/pt

 
 
 

Artigo Visto: 711 - Impresso: 392 - Enviado: 7

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.583.174 - Visitas Únicas Hoje: 1.296 Usuários Online: 236