"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
10/11/2017
Missa ecumênica? Não, muito pior.
 

Missa ecumênica? Não, muito pior.

09 de novembro de 2017

https://images.duckduckgo.com/iur/?f=1&image_host=http%3A%2F%2Fwww.publico.es%2Fresources%2Farchivos%2F2010%2F1%2F1%2F1262353657609Margot-Kaessman.jpg&u=http://ficheros.publico.es/resources/archivos/2010/1/1/1262353657609Margot-Kaessman.jpg

en.news

O litúrgista italiano Andrea Grillo, um íntimo do Papa Francis e um inimigo da verdade católica, comentou sobre a Comissão secreta do Vaticano que trabalha em uma "missa Ecumênica".

De acordo com Grillo, não é uma "missa Ecumênica", mas uma tentativa de colocar a Santa Missa e os serviços protestantes no mesmo nível.

Escrita em settimananews.it (07 de novembro) Grillo deixa claro que o objetivo final é abolir o sacerdócio, porque de acordo com ele não há diferença essencial entre um serviço protestante e uma missa católica, e os ministros leigos protestantes e sacerdotes ordenados podem ser "mutuamente reconhecidos".

Ignorando a diferença essencial entre a Santa Missa e um serviço protestante, Grillo chama aos déficits da doutrina protestante e da liturgia "riquezas" e meras "diferenças". Ele é muito menos conciliador quando se queixa contra a Missa antiga.

Grillo explica que isso será feito usando a "celebração da Santa Ceia [protestante], Santa Missa, Sagrada Liturgia" para uma "busca de comunhão". Isto significa que a entrega da Sagrada Comunhão às pessoas que não acreditam nela poderia começar a qualquer hora.

É fortemente suspeito que Grillo faça parte do grupo secreto da "missa ecumênica"

O que precede resulta do artigo de Grillo:

http://www.settimananews.it/ecumenismo-dialogo/sulla-espressione-messa-ecumenica/

Esta não é a "missa ecumênica". Há tradições diferentes, todas se referem à "ceia do senhor" e à "fração do pão" e àqueles que vivem esta celebração, embora de uma forma diferenciada, mas como uma fonte e culminação da comunhão eclesial. O paradoxo é que, no coração da comunhão, os cristãos experimentam divisão e hostilidade.

Sabemos que as várias tradições cristãs, depois de mal-entendidos, lutas, divisões sangrentas, silêncios e indiferença, também têm trabalhado por algumas décadas para recuperar a comunhão perdida. Não é de todo escandaloso que a busca pela comunhão seja ter um relacionamento com a celebração da Santa Ceia, a Santa Missa e a sagrada liturgia. Não deve ser considerado apenas como "a ambição final": na verdade, a "Comunhão Eucarística" não está sozinho no final da estrada, como a recompensa final da comunhão reconstruída. Não, o oposto também deve ser verdade. Pode ser verdade que diferentes tradições, diferentes línguas, diferentes imaginações, que são mutuamente reconhecíveis no batismo em nome de Jesus Cristo, pode reavivar a sua comunhão "início" desde a ceia do senhor. O fato de que a missa e a liturgia não estão no final, mas no início, deve ser uma oportunidade para ser redescoberto e valorizado. Como uma maneira de começar e começar, e não como uma maneira de terminar.

No entanto, isso não leva a explicação necessária para se preocupar com pelo menos três níveis de experiência da liturgia eucarística, em que as tradições são altamente diferenciadas e que podem ser delineadas:

a) O corpo de Cristo-sacramental e eclesial-como é compreendido e vivido;

b). A estrutura da celebração e sua relação com o "sacrifício de Cristo";

c). Ministérios com autoridade e reconhecimento mútuo entre as várias confissões.

O que podemos identificar nestes três níveis como problemáticos ou inaceitáveis não deve ser resolvido com antecedência, quase como uma condição sine qua non: a verdadeira discriminação não é este "acordo doutrinal prévio", que poderia permitir uma prática litúrgica comum. Em vez disso, como um "preâmbulo", a prontidão das diferenças deve amadurecer nas várias confissões não como "falta de comunhão", mas como uma "diferença na comunhão". Diferentes teorias sobre a presença, diferentes interpretações da relação com o sacrifício e várias maneiras de exercer autoridade foram percebidos na história como motivos sérios para "quebrar a comunhão". Cada um sentiu-se negado pelo outro. Hoje, na disponibilidade recíproca, que sempre custa tanto para todas as partes envolvidas, estas mesmas diferenças podem tornar-se motivos para "riqueza em comunhão".

O que muda é, acima de tudo, a percepção do outro e do seu mundo. Para entrar em contato, para perceber uns aos outros em sua riqueza, para construir verdadeiros caminhos da comunhão, não devemos apenas nos preocupar em traduzir as tradições dos outros em nossas categorias, e em nossos outros, mas também "aprender a língua", "com todas as suas regras." Para usar a bela imagem proposta por G. Lindbeck: o ecumenismo não "traduz diferentes pensamentos e conceitos", mas é "aprender a falar línguas diferentes". Para isso, não devemos apenas estudá-los, mas também devemos praticá-los. A prática comum de oração e liturgia, fé e caridade é uma das condições para a esperança e a comunhão. Não é, portanto, inventar uma "missa ecumênica", mas reconhecer que a Eucaristia é, em si mesma, visceralmente uma questão de unidade, uma questão ecumênica.

Fonte: http://religionlavozlibre.blogspot.com.br/2017/11/misa-ecumenica-no-mucho-peor.html

----

Mensagem de Nosso Senhor Jesus Cristo em 28 de outubro de 2011.

O maior ataque contra a Minha Igreja desde a Minha Morte na Cruz

Sexta-feira, 28 de outubro de 2011, 22h40min.

Minha querida e amada filha, a lealdade da Minha Igreja a Mim, o vosso Amado Salvador, vai ser testada em breve para além da sua resistência. A Minha Igreja ficou adormecida e na sua sonolência não se preparou a ela própria para a chegada do Anticristo. De fato, ele e os seus seguidores têm identificado todas as fendas das Igrejas do Meu Pai pelo mundo fora.

A Igreja Católica é o alvo número um do Anticristo e ele não vai parar até que vire a cabeça de pelo menos metade da Minha Igreja nesta terra. Tão despreparados estão os Meus Cardeais, Bispos e padres que eles não entenderam as mudanças subtis que ocorrem nas suas próprias fileiras. Não demorará muito até que as divisões dentro da Minha Igreja comecem a tornar-se evidentes.

Este é o maior ataque contra a Minha Igreja desde a Minha Morte na Cruz. Meus pobres e amados servos. Muitos deles são peões inocentes à mercê de um poder obscuro que tem o cuidado de não se revelar.

Eu peço a todos os Meus servos para rezarem arduamente a fim de resistirem à abominação que está no seu caminho. Deveis orar a Mim, da seguinte forma:

“Ó Meu amado Jesus, invoco a Vossa proteção e peço a Vossa Misericórdia para salvar os meus irmãos e irmãs da Vossa Igreja de caírem vítimas do Anticristo. Dai-me Graças e protegei-Me com a Vossa armadura de força para enfrentar as ações do demônio que estejam a ser perpetrados em Vosso Sagrado Nome. Eu imploro pela Vossa Misericórdia e prometo a Minha Fidelidade ao Vosso Santo Nome em todos os momentos.”

Erguei-vos, Meus servos sagrados, perante este mal e a besta de cuja boca sairão estas obscenidades e mentiras.

Atentem sobre as mudanças na forma como o Meu Corpo e Sangue será consagrado. Se as Palavras mudarem e negarem a Existência do Meu Corpo na Sagrada Eucaristia, então vós deveis defender a Minha Divina Promessa. Quem come o Meu Corpo e bebe o Meu Sangue terá a Vida Eterna.

Sede bravos, Meus servos sagrados. Orai pela força de que vós ides precisar, assim como pela vossa fé e obediência, que vão ser testadas para além da vossa resistência.

Eu Amo-vos e protejo-vos em todos os momentos. Dentre vós, apenas os mansos de coração e humildes de alma beneficiarão da Minha Santa Proteção.

Orai por todos os Meus servos sagrados em todo o lado para que eles não rejeitem a luz da Verdade em favor do espírito das trevas que está prestes a emergir dentro da Minha Igreja.

O Vosso Salvador e Protetor, Jesus Cristo.

Fonte; http://olivroselado.blogspot.com.br/2013/06/mensagens-outubro-2011.html

 
 
 

Artigo Visto: 478 - Impresso: 10 - Enviado: 1

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 2.813.598 - Visitas Únicas Hoje: 259 Usuários Online: 69