"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 
Você está em: Principal / Artigos / Moda Feminina




 
 
08/03/2018
Moda Feminina
 

 Moda Feminina

Há um belo livro de 120 páginas, que contêm três escritos de Don Dolindo Ruotolo, Don Giuseppe Tomaselli e Don Enzo Boninsegna, intitulado Pudore… se ci sei batte un colpo, [Pudor... Se estiver aí, dá um golpe] . Eu recomendo ler e ofereço algumas reflexões aos leitores.

https://adelantelafe.com/wp-content/uploads/2017/11/maria.jpg

O segundo escrito é do Pe. Giuseppe Tomaselli, datado de 1966 e intitulado Moda feminina.

O 9º Mandamento

O Autor começa imediatamente citando Jesus, que ensinou: “Aquele que olha para uma mulher para desejá-la já cometeu adultério com ela em seu coração” (Mt., V, 28). Ele então comenta: “Todos os olhos lançados sobre você com maldade são pecados cometidos. Tais pecados são imputáveis ​​a quem te olha, mas acima de tudo e, acima de tudo, são imputáveis ​​a você, se você é a causa voluntária, oh mulher”(p 41).

Educação para a decência

Em relação à educação para a decência, Don Tomaselli lembra que “ser muito tolerante com uma filha e, de fato, conceder-lhe a liberdade de se vestir desonestamente, significa favorecer sua sensualidade, ajudando-a a perder o senso natural de modéstia, que é a salvaguarda da pureza”(p. 45).

A praia é um lugar favorito para Satanás

Um dos “lugares favoritos de Satanás é a praia no período de verão. Aqui, a imoralidade é prolongada porque o mal, por sua enorme difusão, não aparece mais como um mal, mas parece normal, algo legal e legalizado”(p.47), e, no entanto, não pode ser considerado um vestido indecente em si, torna-se legal porque é comum a muitas pessoas.

Sodoma e Gomorra

“A justiça divina causou que o fogo e o enxofre caíssem do céu e destruíram as cidades corrompidas de Sodoma e Gomorra (Gen. XIX, 27-29). Deve chover nas praias fogo e enxofre para incinerar aqueles que, vestidos imodestamente, passam horas e dias no pecado e no escândalo”.

Atenção a shows ruins

Os pais também não devem permitir que seus filhos assistam shows indecentes na televisão, no cinema e, hoje, no smartphone.

Don Enzo Boninsegna

O terceiro escrito, intitulado “Ha ancora senso il pudore oggi?” [Há senso de pudor ainda hoje?] É de Don Enzo Boninsegna, que o escreveu em 1994.

O Autor retoma os dois escritos do Dom Dolindo Ruotolo e dom Giuseppe Tomaselli e atualiza-os para as descobertas recentes da internet.

A indecência, de fenômeno pessoal a fenômeno de massa

Em primeiro lugar, ele observa que o discurso de Don Dolindo data de 1939  foi dirigido a algumas mulheres em particular (que ainda não eram a maioria), que pisavam no pudor, não havendo, todavia, ainda se tornado  em um fenômeno de massa ; enquanto o escrito de Don Tomaselli em 1966 já era dirigido a toda a sociedade, já que a moda ruim começou a se espalhar mais e mais porque estava à beira da “revolução estudantil” de 1968, que corrompeu, através da má moda, música e indecência, as mentes do homem contemporâneo.

Hoje estamos em uma onda de indecência

Don Enzo Boninsegna comenta: “do mal predominantemente pessoal, como foi na geração anterior [1939], tornou-se, no tempo de [Dom Tomaselli [1966], um mal social. Hoje, décadas após o escrito de Don Tomaselli, chegamos muito além do nível de guarda, estamos em plena inundação. Em muitos sem-Deus de ontem, tudo estava morto, mas o pudor, não. Em muitos cristãos hoje, o pudor não está morto e não pode morrer, pela simples razão de que nunca nasceu. Os tempos de Don Ruotolo, Don Tomaselli e nosso tempo: três épocas, três gerações, três níveis diferentes do problema. Na primeira dessas gerações (1939), a insolência era uma menina pequena e tímida, que apareceu no palco; no segundo (1966), ela se tornou adulta e um pouco arrogante; no terceiro, hoje (1994), ela se tornou uma assassina de modéstia "(pp. 53-54).

O plano maçônico para destruir o cristianismo através da corrupção moral

Don Boninsegna atribui, com razão, à Maçonaria o plano de corrupção do pudor. Na verdade, de acordo com a seita secreta, “a religião não teme a ponta do punhal, mas pode cair sob o peso da corrupção. Não nos cansemos, portanto, de corromper. Vamos tornar o vício popular nas multidões. Tornemos os corações viciosos e você não terá mais cristãos”(p.81).

Don Boninsegna comenta: “Com a perseguição, a Igreja dá o melhor de si mesmo e produz mártires, enquanto a corrupção produz débeis e podres. O fim da Maçonaria, portanto, é muito claro e os filhos da Maçonaria, do comunismo ateu e do capitalismo selvagem, encontraram na corrupção a melhor maneira de atingir seu objetivo: o desaparecimento da fé, a eliminação da Igreja e a escravização da humanidade”.

Do mesmo modo, de acordo com o plano maçônico, é necessário começar a corromper a mulher, e, a moda sem pudor é um meio poderoso para obtê-la. Don Boninsegna cita os outros slogans da Maçonaria: “a primeira conquista que deve ser alcançada é a conquista das mulheres, que devem ser libertadas das cadeias da Igreja e da Lei. Para quebrar o cristianismo é necessário começar a suprimir a dignidade de mulheres: devemos corrompê-la como devemos fazer com a Igreja”(p.83).

O “feminicídio”

No que diz respeito ao problema da violência contra as mulheres, Don Boninsegna afirma que “durante muitos anos houve um crescimento vertiginoso de estímulos e provocações [especialmente através da moda] para o instinto sexual. É verdade, isso não justifica quem faz violência às mulheres, mas ajuda a entender”(p.108). Um exemplo simples: “Coma uma boa refeição diante de pobres famintos com a esperança de que eles fiquem quietos, olhem, sem tentar agarrar esse bem de Deus tão desejado por eles, é uma pura ilusão. Não é previsível que, diante das provocações contínuas que a moda atual nos dá, que alguns não muito equilibrados explodem em atos de violência contra as mulheres? Mas quem ataca é apenas o último nível de uma cadeia de responsáveis, que trabalharam para fazer do sexo o “deus” do nosso tempo”(p.108).

Don Enzo mostra o exemplo de Alejandro Serenelli, que matou Santa María Goretti. Ele disse ao tribunal que ele lia jornais ilustrados com figuras provocativas e as expunhas em sua casa. A mãe de María Goretti não queria que seus filhos entrassem naquela sala para evitar ter que ver essas imagens. Alejandro era um menino difícil, mas não totalmente estragado: ele ia à missa todos os domingos, recitava o Rosário todos os dias e, no entanto, ele foi cegado pela paixão inspirada pelas imagens indecentes, como ele contou que matou Maria, que não queria atender a seus desejos. Infelizmente, hoje, os pais colocam televisores nos quartos dos seus filhos, dão-lhes smartphones e os tornam 100 vezes mais perigosos do que Serenelli.

A admoestação de São Paulo

“Sobre a fornicação e todo tipo de impureza ... sobre estas coisas, a ira de Deus cai sobre aqueles que o resistem” (Efésios, V, 3-6); “Fornicação, impureza, paixões, desejos malignos ... todas as coisas que atraem a ira de Deus sobre os que desobedecem” (Col., III, 5-6).

Os remédios:

Querer entender

Não existe remédio a um mal que não existe ou não se quer ver. Don Enzo nos encoraja: a primeira coisa a fazer, portanto, é abrir nossos olhos e olhar a realidade como ela é e não como convém a nós. “Até que o coração do homem seja terra queimada (e permanecerá assim até a impureza reinar nele) por paixões insanas, nenhuma semeadura dará bons frutos. Quantas iniciativas e quantos planos a Igreja tem dado à luz há algumas décadas ... e, no entanto, os frutos não são vistos, porque o coração dos jovens já está ocupado pelo vício e não há espaço para Deus”(p. ).

Não resignar-se

Seria ingênuo esperar excelentes resultados hoje e em um curto espaço de tempo, mas uma única alma salva é muito (p 113).

Oração e penitência

Jesus nos ensinou: “Este tipo de demônio é expulso apenas pela oração e pelo jejum” (Mt. XVII, 21). Além disso, é necessário falar na pregação e na família sobre a virtude da pureza.

Conclusão

Como você pode ver, a moda exerce grande poder sobre os homens feridos pelo pecado original. Agora, se queremos ir ao Céu, educar os jovens adequadamente e viver numa sociedade saudável, devemos levar muito a sério o problema da moda e da modéstia. É inútil se iludir: uma moda indecente corrompe as almas, as leva ao inferno, traz caos e anarquia violenta na sociedade, queima a juventude e destrói a família. Portanto, se realmente queremos viver como cristãos em uma sociedade cristã, devemos prestar muita atenção ao problema da modéstia e da moda.

Que os escritos dos três autores iluminem a mente do homem contemporâneo e que a graça de Deus o fortaleça no caminho do bem e lhe dê a coragem de fugir do mal.

Fonte: Adelante la Fé – El pudor y la moda

Fonte:http://romadesempre.blogspot.com.br/2018/03/moda-feminina.html#more

 
 
 

Artigo Visto: 681 - Impresso: 6 - Enviado: 0

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.066.601 - Visitas Únicas Hoje: 396 Usuários Online: 136