"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
10/05/2018
OS TESOUROS DA SANTA MADRE IGREJA NA POSSE DA MAÇONARIA E DOS SODOMITAS
 

OS TESOUROS DA SANTA MADRE IGREJA NA POSSE DA MAÇONARIA E DOS SODOMITAS

http://3.bp.blogspot.com/_eFiEi7a2VcQ/SlpU_zhbllI/AAAAAAAAANU/_FhaCIptxT8/s400/MISSA+EM+TEMPLO+MA%C3%87%C3%94NICO+-+02.jpg

por Pro Roma Mariana

E grassou mais inflamada a guerra contra a Sé Apostólica e o Pontífice Romano. Primeiramente, sob falsos pretextos, foi despojado do principado civil, sustentáculo da sua liberdade e direitos; em seguida foi reduzido a uma condição iníqua e intolerável pelos infinitos obstáculos; até que se chegou ao extremo dos sectários dizerem abertamente o que haviam tramado secreta e longamente entre si, isto é, de FAZER DESAPARECER O PRÓPRIO PODER ESPIRITUAL, E DE ELIMINAR DO MUNDO A INSTITUIÇÃO DIVINA DO PONTIFICADO. E quando faltassem outros argumentos, seria prova suficiente o testemunho de muitíssimos deles, que muitas vezes no passado, e também recentemente, declararam ser verdadeiramente a finalidade máxima dos maçons PERSEGUIR COM ÓDIO IMPLACÁVEL O CRISTIANISMO, E QUE ELES NÃO PARARÃO ATÉ QUE SEJAM DERRUBADAS TODAS AS INSTITUIÇÕES RELIGIOSAS FUNDADAS PELOS SUMOS PONTÍFICES. (...)

Além disso, por ser a natureza humana infestada com a culpa original, e por isso mesmo mais inclinada ao vício do que à virtude, não é possível viver honestamente sem mortificar as paixões, e submeter os apetites à razão. Nessa luta, muitas vezes é necessário desprezar os bens criados e submeter-se a moléstias e sacrifícios muito grandes e guardar sempre seu domínio à razão vencedora. Mas os naturalistas e maçons, repudiando toda a Revelação Divina, negam o pecado original e afirmam que o libre arbítrio "nunca foi enfraquecido, nem inclinado ao mal". E até exagerando as forças e a excelência da natureza e pondo nela o princípio e a norma única da justiça, nem sequer podem conceber que, para frear seus impulsos e moderar seus apetites são precisos esforços abnegados e suma constância. Este é o motivo pelo qual vemos oferecidos pùblicamente às paixões tantos atractivos: Jornais e periódicos sem freio nem pudor; representações teatrais sumamente desonestas, artes cultivadas segundo um verismo descarado; promovido um viver inconsistente por meio de refinadas invenções; em síntese, procuradas todas as lisonjas capazes de seduzir e adormecer a virtude. Coisas altamente reprováveis, mas coerentes com os princípios dos que tiram do homem a Esperança dos Bens Celestes, e fazem consistir, rebaixando-a até à Terra, toda a felicidade nas coisas caducas. (...)

Quanto ao consórcio doméstico, eis pouco mais ou menos toda a doutrina dos naturalistas: O matrimónio não passa de um contrato civil, pode ser desfeito pela vontade dos contraentes; o poder sobre o vínculo matrimonial pertence ao Estado. Na educação dos filhos, não se deve impor nenhuma religião; ao crescer na idade, cada um esteja livre DE ESCOLHER PARA SI A QUE MAIS LHE AGRADAR.

Os maçons não sòmente aceitam, sem reservas, estes princípios, MAS DESDE HÁ MUITO TEMPO PROCURAM INTRODUZI-LOS NOS COSTUMES E USOS DA VIDA. EM MUITOS PAÍSES, AINDA QUE SE PROFESSEM CATÓLICOS, TÊM-SE COMO JURIDICAMENTE NULOS OS MATRIMÓNIOS NÃO CELEBRADOS NA FORMA CIVIL; NALGUNS LUGARES, AS LEIS PERMITEM O DIVÓRCIO, NOUTROS ENVIDAM-SE TODOS OS ESFORÇOS PARA QUE TAL SEJA, QUANTO ANTES, PERMITIDO.

Que o Estado professe a indiferença religiosa, e na ordem e governo do consórcio civil não se importe com Deus  - SEM MAIS NEM MENOS COMO SE ELE NÃO EXISTISSE - é imprudência desconhecida até dos pagãos, pois eles tinham gravada na mente e no coração, não sòmente a ideia de Deus, MAS A NECESSIDADE DE UM CULTO PÚBLICO, tanto que julgavam mais fácil encontrar uma cidade sem solo do que sem Deus.(...)

Portanto, pelo que exige o fim e a natureza do consórcio humano, deve-se obedecer às ordens justas do poder legítimo, DA MESMA FORMA DO QUE À SOBERANIA DE DEUS, regedor do Universo, e é erro capital conferir ao povo o pleno poder de sacudir, a seu gosto, o jugo da obediência.»

Sabemos que os tesouros da Santa Madre Igreja possuem três funções principais: A Glória de Deus, mediante o resplendor qualificado do Culto Público - PARA DEUS O MELHOR; São Pio X, pessoalmente tão simples, pobre e humilde, não duvidou em ordenar obras para afervorar a sumptuosidade e magnitude da Basílica de São Pedro; em segundo lugar vem a honra e dignificação devida a todos aqueles que desempenham cargos de Direito Divino Sobrenatural, na exacta medida em que tais honras, sendo devidas à função, redundam igualmente na pessoa que a ocupa, não em si mesma e por si mesma, mas enquanto constitui suporte da já citada orgânica de Direito Divino Sobrenatural - fundamentalmente Papa e Bispos. A terceira função dos tesouros da Santa Igreja, subordinada às duas precedentes, consubstancia-se no sustento das Obras de Caridade, Missões, Seminários, Escolas, Universidades; mas tudo isto realizado sempre para maior Glória de Deus e salvação das almas.

Ora, não há como negar, que todos os Tesouros da Santa Madre Igreja se encontram hoje, e desde há quase sessenta anos, nas mãos da maçonaria internacional, servindo também, torpe e declaradamente, os interesses das multinacionais sodomitas e pedófilas.

Uma das razões da maçonaria para conservar os grandes Santuários Marianos, é precisamente por constituirem uma fonte de ouro, o qual corre directamente para os cofres de satanás, ao serviço das potências do Inferno.

Não é necessário muito cogitar para concluir quais as terríveis consequências sociais do controle da maçonaria sobre instituições que foram caracterizadamente católicas, e que só como católicas podem desenvolver formalmente a sua actividade, seja ela no campo da saúde e assistência, seja ela do sector docente. A Universidade dita Católica Portuguesa, por exemplo, que em princípio deveria ser formal e constitutivamente católica em todos os seus cursos, mesmo naqueles de conteúdo materialmente profano, É NA REALIDADE, E DESDE HÁ MUITOS ANOS, UM VIVEIRO DO MAIS DIABÓLICO ATEÍSMO, EM TODOS OS CURSOS, A COMEÇAR PELO DE "TEOLOGIA", E TANTO MAIS LETAL, QUANTO É PROPAGANDEADO COM A APARENTE AUTORIDADE DE DEUS. Análoga calamidade sucede em todas as outras Universidades ditas Católicas, um pouco por todo o mundo.

Vivemos num mundo, ONDE AS HONRAS QUE DEVIAM SER PRESTADAS A DEUS NOSSO SENHOR SÃO PRESTADAS A SATANÁS E SEUS APANIGUADOS. Sòmente a Santa Madre Igreja possui, constitutivamente, o encargo de proceder à oblação do verdadeiro Culto a Deus Nosso Senhor, do ÚNICO QUE LHE PODE AGRADAR, CULTO LATRÊUTICO, EUCARÍSTICO, PROPICIATÓRIO E IMPETRATÓRIO. Ora, a Santa Madre Igreja foi eclipsada, para todo os efeitos destruída, como realidade social e cultural, logo o culto verdadeiro à Santíssima Trindade foi também quase totalmente obliterado.

Argumentar-se-á que um único Santo Sacrifício da Missa possui valor Infinito; consequentemente pode constituir propiciação, para, e por todo o mundo. Mas não é assim, porque se é verdade que o Santo Sacrifício da Missa, renovação incruenta do Sacrifício da Cruz, é objectivamente, transcendentalmente, um único Sacrifício presente nos nossos Altares, e enquanto tal, NÃO FAZ NÚMERO CONSIGO PRÓPRIO; não é menos verdade, que nós, pobres criaturas, vivemos num espaço, num tempo, e num mundo corrompido. Tendo em linha de conta, a complexidade das vicissitudes concretas dos homens no seu meio vital, é evidente que as Missas são numeráveis, e mais ainda: NOSSO SENHOR ORDENOU EXPLÌCITAMENTE QUE A CELEBRAÇÃO DO SANTO SACRIFÍCIO DA MISSA SE MULTIPLICASSE NO ESPAÇO E NO TEMPO - "FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM". Efectivamente, os pecados dos homens também se multiplicam no espaço e no tempo; consequentemente é necessário santificar e propiciar todo este caminho percorrido pelo homem pecador. E ISSO JÁ NÃO ACONTECE, PORQUE É REALMENTE EXTREMAMENTE DIMINUTO O NÚMERO DE MISSAS VÁLIDAS CELEBRADO NOS TEMPOS ACTUAIS.

E as missas celebradas pela Igrejas Ortodoxas não têm valor? Já afirmámos que o único culto que agrada a Deus é o da Santa Madre Igreja, o qual é hoje reduzidíssimo, porque até na Fraternidade, QUE FOI DE SÃO PIO X, já há missas inválidas. O pecado formal de cisma das Igrejas Ortodoxas provocou nestas, através dos séculos, COMO NÃO PODIA DEIXAR DE SER, graves cisões e muitas heresias. Neste quadro conceptual, o culto ortodoxo, mesmo quando válido, não é lícito, o que coloca um véu espesso que cancela as Graças que em princípio seriam recebidas. Também os Sacramentos podem ser válidos, mas não lícitos: Quem comunga em pecado mortal recebe Nosso Senhor mas não a Sua Graça; quem recebe o Santo Crisma em pecado mortal recebe o Carácter correspondente, é um Sacramento válido, mas não recebe a sua Graça, embora possa revivescer, produzindo a Graça que não produziu antes, quando a alma recuperar a Graça de Deus. Neste enquadramento, não é difícil compreender como as missas ortodoxas, mesmo quando válidas no plano de direito, no plano de facto estão impedidas pelo pecado objectivo do cisma de produzir as Graças propiciatórias correspondentes, além de também não serem susceptíveis de agradar objectivamente - ainda que o celebrante esteja de boa fé, e até esteja em estado de Graça - a Deus, em virtude desse mesmo pecado de cisma. Exactamente como quando uma alma em estado de pecado mortal pratica actos moralmente bons, na ordem natural, esses actos não podem adquirir qualquer mérito Sobrenatural.

O maior Tesouro da Santa Madre Igreja é o Santo Sacrifício da Missa, É O ROUBO DESSE TESOURO QUE SOBRETUDO DEVEMOS CHORAR. A própria celebração frequente do Santo Sacrifício IMPEDE OBJECTIVAMENTE muitos crimes e blasfémias, pelo menos na sua forma externa. Exactamente por isso O MUNDO VAI DE MAL A PIOR, E DE PIOR A PÉSSIMO, E DE PÉSSIMO A INSUPORTÁVEL. Mas foi exactamente esse o objectivo premeditado por Roncalli e Montini ao incrementarem o Vaticano 2; e constitui igualmente esse o propósito de Fellay e seus amigos ao traírem miseràvelmente, duplamente, a Santa Madre Igreja.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 9 de Maio de 2018

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Fonte:https://promariana.wordpress.com/2018/05/09/os-tesouros-da-santa-madre-igreja-na-posse-da-maconaria-e-dos-sodomitas/

 
 
 

Artigo Visto: 520 - Impresso: 6 - Enviado: 2

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.142.067 - Visitas Únicas Hoje: 1.344 Usuários Online: 220