"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
31/08/2018
Martin: expurgar os homossexuais do clero é perigoso
 

Martin: expurgar os homossexuais do clero é perigoso

30 de agosto de 2018 12:25 PDT

https://tse3.mm.bing.net/th?id=OIP.lJGRa65mi26PrmPgE68TvAEsCd&pid=Api

https://www.laverita.info/il-clero-fara-il-proprio-gay-pride-lobiettivo-e-cambiare-la-dottrina-2600183376.html.

O clero terá seu próprio orgulho gay. O objetivo é mudar a doutrina.

Organizado para Albano Laziale, o Fórum Cristão LGBT. Alí estará o jesuíta James Martin, que afirma que os homossexuais não devem praticar a castidade, e o bispo Marcello Semeraro, que se ocupa com menores.

A Igreja também tem o seu próprio "orgulho gay" com um programa, inscrições, site de referência e associações de apoio. Após o dossier de Mons. Carlo Maria Viganò, que a partir das colunas de Lá Veritá denunciou a existência de um lobby gay na Cúria Romana e da hierarquia da Igreja universal, o evento tem uma luz completamente diferente. Haverá a "estrela convidada": padre James Martin, um jesuíta americano que já voltou da reunião em Dublin. Na semana passada, ele foi um dos palestrantes do Encontro Mundial das Famílias, onde propôs um esboço de seu livro: "Construindo Pontes: Um Novo Relacionamento entre a Igreja e as Famílias LGBT".

A presença de Martin em Dublin - na edição de uma reunião em que João Paulo II buscou fins aparentemente diferentes, isto é, afirmar que há apenas uma família composta por um homem, uma mulher e fundada em casamento - desencadeou uma média revolta em muitas sensibilidades católicas. O jesuíta continuou dizendo que "os homossexuais não deveriam praticar a castidade sexual" e em seu relatório parecia seguir muitas teses da teoria do gênero.

Para os V Fórum cristão Italiano LGBT, que será realizada de 5 a 7 de Outubro, no abrigo de San Girolamo Emiliani em Albano Laziale (Roma), ele foi pensado para montar grande: três dias de sessões teológicas, conferências, discussões e apoio espiritual. O Fórum é realizado a cada dois anos desde Bergoglio subiu ao trono de Pedro, por isso já foi realizado em três edições. Aqueles que querem participar devem se registrar - pagando de 90 a 180 euros por três dias, incluindo acomodação - no site forumcristiani-lgbt.wordpress.com. O título sugere uma certa presunção: "Que sinais e maravilhas Deus fez através deles".

Para contar essas maravilhas, o Fórum tem um excepcional pai espiritual: o bispo de Albano, Marcello Semeraro. Não é qualquer bispo: desde 13 de abril de 2013, um mês após a ascensão do Papa Francisco, Bergoglio nomeou-o secretário do Conselho dos Cardeais, C9.

Depois de cinco anos, essa super curia tem problemas de sigilo; Mesmo entre os conselheiros do papa, vazaram eventos que giram em torno de dois temas: pedofilia e dinheiro. Como sabemos, o rico Cardeal Oscar Rodriguez Maradiaga, coordenador do C9 e próximo de  Bergoglio, foi golpeado por um ano por sua suposta propriedade de investimento em Londres, que desapareceu. Ele é acusado de receber mais de 40.000 euros por mês. Mas Maradiaga, também na reunião das famílias de Dublin, tem outro fardo por trás dele. Ele era o protetor de Juan José Pineda Fasquelle, bispo de Tegucicalpa acusado de práticas homossexuais com seminaristas, e por essa razão ele foi expulso em 20 de julho. Teve mais sorte Dom Edgar Peña Parra, que foi promovido em meados de agosto a Vigário da secretaria de Estado, ainda que, quando ele estava em seu Nunciatura em Honduras foi o patrocinador mais fervoroso de Pineda Fasquelle.

No C9, de longe, o caso mais espinhoso é o cardeal chileno Francisco Javier Errazuriz, acusado de ter escondido do próprio Papa sobre o abuso sexual no Chile: as acusações de que quase causaram a dissolução do presbitério chileno. Esta Super cúria, que já trabalhou e continua a trabalhar no sentido de Francisco reformar a Igreja, tem como uma das suas prioridades, como sublinhou Mons. Semeraro, abordar a evangelização das crianças.

O próprio Semeraro é também - desde 2010 - presidente da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé, Anúncio e Catequese. Ele é também a figura guardiã do Fórum dos Cristãos LGBT (há alguns meses ele enviou sua mensagem ao Fórum Europeu dos Cristãos LGBT), que tem um forte aspecto teológico nos Jesuítas. O mais convencido interlocutor dos gays católicos a reescrever o cuidado pastoral dos fiéis da família é o padre Giuseppe Piva, diretor do Centro de Espiritualidade Inaciana.

O papa parece ter feito uma pausa bastante violenta nesse sentido, autorizando-o a falar em Dublin sobre o cuidado pastoral das famílias com James Martin, S.J.

É verdade que Bergoglio trouxe à luz o cardeal Theodore McCarrick, que supostamente abusou de dezenas de seminaristas, mas o fez tardiamente: em 20 de julho. Anteriormente, McCarrick conseguiu influenciar a chamada "reconstrução" da Igreja Americana, onde há uma série de suspeitas de homossexualidade. Donald Wuerl, que tomou o lugar da McCarrick em Washington quando o júri da Pensilvânia acusou de encobrir padres pedófilos em 14 de agosto, foi incapaz de participar da reunião em Dublin. Também sobre o cardeal Kevin Farrell, prefeito do Departamento para os Leigos, Família e Vida, e primeiro promotor do encontro em Dublin, há muitas suspeitas. Junto com os cardeais Blaise Cupich e Joseph Tobin, arcebispos de Chicago e Newark, ele é um dos prelados mais proeminentes dos Estados Unidos. Seus nomes foram sugeridos a Bergoglio por McCarrick e acredita-se que eles são todos próximos de Martin.

Martin, ator convidado em Albano - apesar do que Bento XVI escreveu em 2005 afirmando que os homossexuais devem ser respeitados, mas não podem ser ordenados sacerdotes - disse, ao anunciar sua viagem à Itália: "A ideia de purgar os padres homossexuais é ridículo e perigoso: esvaziaria as paróquias e as ordens religiosas de milhares de padres e bispos que levam vidas de serviço saudável e vivem fiéis ao celibato ". A questão permanece: por que Bergoglio - que na Argentina tinha uma forte posição sobre a homossexualidade -  parece agora tão sensível a estes argumentos e parece querer fazer-lhes uma missão dentro da Igreja?

Fonte: https://religionlavozlibre.blogspot.com/2018/08/martin-purgar-los-homosex-del-clero-es.html

 
 
 

Artigo Visto: 436 - Impresso: 6 - Enviado: 4

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.279.912 - Visitas Únicas Hoje: 499 Usuários Online: 112