"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
06/01/2019
Tradições da Epifania
 

Tradições da Epifania

https://pbs.twimg.com/media/DwLL02hX0AEpFGy.jpg

Por Clemens Pater

A epifania é um dia de festa dentro da celebração litúrgica do Natal na Igreja. Na tradição ocidental atual, associamo-lo com a "Visita dos Magos", ou visitantes do Oriente relatados no Evangelho de Mateus. (Mt 2: 1-12). Epifania é tradicionalmente celebrada no 12º dia após o Natal, (décima segunda noite), 6 de janeiro. Nas dioceses católicas dos Estados Unidos, esta festa foi transferida para o domingo depois de 6 de janeiro.

Epifania leva o seu nome da epífora grega, uma manifestação. Jesus, nascido tranquilamente no estábulo de Belém, é revelado, ou manifestado, como o Filho de Deus.  No reconhecimento Dele pelos Magos, o Cristo, Ele é revelado às "Nações". (Veja, por exemplo, is 42:6; É 60:1-6; e Salmo 72:11).

A festa é associada a três eventos na vida de Cristo quando Sua divindade brilha através de Sua humanidade: a adoração dos Magos; o batismo de Cristo no Jordão (Mt 3); e o primeiro milagre na festa de casamento de Caná, (Jo 2), os dois últimos foram designados como Mistérios Luminosos do Rosário, pelo Papa São João Paulo II em 2002. Nestes “Mistérios da Luz”, meditamos na revelação de Jesus como o Divino Filho do Pai.

Existem muitas tradições associadas à Epifania. Aqui estão três que se tornaram especiais para mim em algum momento da minha vida.

A bênção do giz nas portas de entrada

https://3.bp.blogspot.com/-a6_1D0c4RUw/XDDeeDb8kMI/AAAAAAAAR6w/VQBVv56wilw1SFVcxwvME9qXrOUI5DOxgCLcBGAs/s640/2018-01-07%2B13.01.34.jpg

Uma tradição na Epifania envolve a bênção do giz, que, então, é usada para marcar as portas de nossas casas com o ano (2019) e as iniciais dos nomes tradicionais dos Três Reis:

    Caspar (C)
    Melquior (M)
    Baltasar (B)

O giz é abençoado por um padre.

As famílias podem levar o giz abençoado para casa e a “cabeça da casa”, idealmente o pai, marca a moldura com a data e as iniciais:

20 + C + M + B + 19

O 20 e o 19 representam 2019, o ano em que nos encontramos.

A prática invoca uma bênção para aqueles que vivem na casa, e - em memória dos Magos - todos os visitantes da casa.

Água da Epifania

No latim tradicional o Missal mais antigo, era uma oração muito longa pela bênção da água benta na véspera da Epifania. O bispo, ou com a delegação do Bispo, um padre, usaria as longas litanias e orações para separar essa água para uso durante todo o ano. Os elementos de sal (a serem adicionados à água) e a própria água foram primeiro exorcizados. Qualquer mancha do diabo foi lançada deles, e então foram abençoados.

O Rito, ainda usado na Igreja Católica Bizantina, foi realizado na noite anterior à Epifania, por causa de sua associação com a revelação de Jesus Cristo em Seu batismo no rio Jordão. Ali o Espírito Santo desceu sobre Ele, e a voz de Deus Pai foi ouvida: “Este é o meu Filho Amado” (Mt 3: 16-17).

Nas tradições orientais, na festa da Epifania, e na lembrança do batismo do Senhor, ocorreu o batismo dos catecúmenos. Na tradição ocidental, esta bênção da água e o sacramento do Batismo dos Catecúmenos acontece no Sábado Santo, a Vigília Pascal.

Este ritual de abençoar a Água da Epifania não é mais usado amplamente. Deu lugar a preces de bênçãos mais curtas. Mas eu sempre tento encontrar alguma Água da Epifania - freqüentemente abençoada na Vigília da Epifania nos oratórios da Forma Extraordinária.

Befana

Uma terceira Tradição da Epifania é menos litúrgica, mas eu sempre achei tocante. É a tradição italiana da “Befana”. Em muitas partes da Itália, (e alguns outros países também) a entrega de presentes acontece na Epifania, em 6 de janeiro. Na Itália, ela tipicamente inclui a figura se for uma “velha senhora”. chamada Befana. Seu nome pode ser um cognato da palavra "epifania".

A história conta que, os Magos, seguindo a Estrela e em seu caminho para encontrar o Menino Jesus, ficaram uma noite na casa de uma mulher idosa e trabalhadora, Befana. Ela cuidou maravilhosamente dos viajantes. Sua casa era tão limpa e ela preparava uma refeição maravilhosa. Eles disseram a ela para onde estavam indo, para encontrar o Divino Menino, para prestar-Lhe homenagem e dar-Lhe seus presentes. Eles convidaram Befana para acompanhá-los ao Cristo, mas ela estava ocupada varrendo a casa e fazendo as tarefas, e explicou que tinha muitas outras coisas para fazer.

Depois que os Magos saíram, Bafana começou a se arrepender de sua decisão. A lenda diz que ela reuniu muitos presentes e saiu de casa, ainda com a vassoura na mão. Ela passaria toda a sua vida procurando por essa criança especial. Na Epifania, Befana dá presentes às crianças, sempre esperando que uma das crianças que ela vê, e a quem ela dá um presente, seja a Criança Crística.

Muitas vezes Befana - uma mulher velha com uma vassoura - é representada como uma bruxa ou um personagem cômico. Eu gosto de pensar nela como uma mulher boa e trabalhadora, que, como nós todos às vezes, ficamos muito absorvidos em nosso trabalho. Ela perdeu sua oportunidade de seguir o Senhor Encarnado, mas agora serve a Deus em generosa caridade, dando o que ela tem àqueles que encontra, sabendo que, ao fazê-lo, ela honra o próprio Jesus Cristo.

Oração pela Bênção do Giz

https://d3n8a8pro7vhmx.cloudfront.net/stgiannaphysicians/pages/1474/attachments/original/1515194440/chalk1.png?1515194440

V. Adiutorium nostrum in nomine Domini. - (Nossa ajuda está no nome do Senhor.)
 
R. Qui fecit caelum et terram. - (Quem fez o céu e a terra.)
 
V. Dominus vobiscum. - (O Senhor esteja convosco.)
 
R. Et cum spiritu tuo. - (E com o seu espírito.)
 
Bene+dic, Domine Deus, creaturam istam cretae: ut sit salutaris humano generi; et praesta per invocationem nominis tui sanctissimi, ut, quicumque ex ea sumpserint, vel ea in domus suae portis scripserint nomina sanctorum tuorum Gasparis, Melchioris et Baltassar, per eorum intercessionem et merita, corporis sanitatem, et animae tutelam, percipiant. Per Christum Dominum nostrum.
 
R. Amen

(P: Abençoe, + ó Senhor Deus, este giz criado: para torná-lo útil para os homens. Conceda que aqueles que o usam em fé e com ele inscrevam na entrada de seus lares os nomes de seus santos, Caspar, Melchior e Balthasar, possam, através de seus méritos e intercessão, desfrutar da saúde do corpo e proteção da alma. Através de Cristo nosso Senhor.)

Todos: amém. (É então aspergido com água benta)

O chefe da casa marca a moldura da porta, geralmente acima da porta principal;

20 + C + M + B + 19

Ele também pode oferecer uma Oração:

Abençoe esta casa, ó Senhor, e todos os que moram aqui. Que sejamos abençoados com boa saúde, retidão de coração, humildade e obediência a Seus Mandamentos. Preencha-nos com a Luz de Cristo, para que nossa caridade se estenda a todos os que entram aqui.

Fonte: https://www.catholicaction.org/epiphany_traditions?

 
 
 

Artigo Visto: 509 - Impresso: 0 - Enviado: 3

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.545.317 - Visitas Únicas Hoje: 1.169 Usuários Online: 242