"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
27/10/2019
"Prostrações na frente de objetos não identificados". O Vaticano os transmite na TV e depois os nega. O Papa: "Pachamama"
 

"Prostrações na frente de objetos não identificados". O Vaticano os transmite na TV e depois os nega. O Papa: "Pachamama"

25/10/2019

https://fratresinunum.files.wordpress.com/2019/10/papa-sc3adnodo-3.jpeg.jpg

Por Sandro Magister

Na última coletiva de imprensa lotada do Sínodo da Amazônia, na sexta-feira, 25 de outubro, um pastor protestante, Nicolau Nascimento de Paiva, da Igreja Evangélica da Confissão Luterana no Brasil, disse que também sofre com o proselitismo agressivo das seitas, pentecostais e evangélicos.

A pergunta a seguir foi endereçada a ele por Sandro Magister, aqui transcrita na íntegra da gravação em vídeo da conferência de imprensa, a partir do minuto 31'57 '':

"Recebi depoimentos nos últimos dias, do Brasil e também das Filipinas, que me dizem que se tornou viral, entre as seitas protestantes pentecostais e evangélicos, o vídeo da cerimônia realizada no Vaticano, na presença do papa, em 4 de outubro. Isso ocorre porque este vídeo é usado como uma arma para acusar os católicos de serem idólatras. Como pastor luterano, pergunto-vos: qual é o vosso julgamento sobre estes ritos que foram efetivamente realizados com prostrações diante de objetos não identificados?"

No entanto, antes que o pastor luterano respondesse, Paolo Ruffini, prefeito do departamento de comunicação, interveio com estas palavras textuais:

"Deixe-me acrescentar à pergunta de Magister [sobre] " se realmente foram realizados" [que] foi dito neste lugar e tem sido repetido que nenhuma prostração ou ritos foram realizados. De qualquer forma, vou deixar a palavra para o pastor. Acho que todos nós temos que ser rigorosos em dizer coisas que realmente aconteceram diante das câmeras."

As palavras de Ruffini atraíram aplausos de alguns dos muitos jornalistas presentes, a quem a ele se juntaram – dirigindo-se ao próprio Ruffini e exclamando: "Bem!" - até mesmo a apresentadora da conferência de imprensa, Cristiane Murray, vice-diretora do sala de imprensa da Santa Sé.

A resposta do pastor luterano, em português, pode ser ouvida a partir do minuto 33'23 da gravação de vídeo.

Mas qual é o pano de fundo dessa pergunta e resposta entre Magister e o número um das informações do Vaticano?

Ruffini está certo. A cerimônia de 4 de outubro nos jardins do Vaticano, na presença do Papa Francisco, "aconteceu na frente das câmeras". Foi transmitido ao vivo pelo Vatican News e a gravação de vídeo, com duração de uma hora e 13 minutos, ainda pode ser revista.

Mas é precisamente o programa de TV ao vivo que Ruffini inexplicavelmente nega, isto é, as "prostrações diante de objetos não identificados" (ver foto), com os efeitos negativos que resultaram deles.

Esses efeitos negativos incluem os relatados pelo Brasil e pelas Filipinas, bem descritos nesta carta publicada em Settimo Cielo em italiano e português.

> Acreditar que é assim que ganha uma Amazônia para perder ou para o resto do mundo. Uma carta de Mindanao

Na prática, o vídeo dessas prostrações - que se tornaram virais - foi desafiado pelos estados pentecostais e evangélicos como uma prova de "idolatria" a ser lançado contra a Igreja Católica e ao Papa.

O que é surpreendente é que, apesar dos pedidos repetidos, os detentores de informações da Santa Sé nunca esclareceram com autoridade o significado dessas cerimônias e objetos, entre os quais o mais evidente foi a estátua de madeira de uma mulher nua e grávida.

O boletim da sala de imprensa de 4 de outubro limitou-se a uma informação lacônica sobre o "plantio de uma árvore de Assis como símbolo de uma ecologia integral, para consagrar o Sínodo da Amazônia a São Francisco", mas não disse uma única palavra nem na cerimônia ou nos objetos à frente dos quais as prostrações ocorreram.

Durante a cerimônia nos jardins do Vaticano, o Papa Francisco permaneceu em silêncio, cancelando também o breve discurso que havia sido preparado.

Um silêncio que ele manteve até a tarde de 25 de outubro, quando a assessoria de imprensa do Vaticano divulgou a transcrição dessas palavras surpreendentes do papa Francisco, que foram entregues ao salão do Sínodo:

"Boa tarde, gostaria de dizer uma palavra sobre as estátuas de Pachamama que foram removidas da igreja na Traspontina, que estavam lá sem intenções idólatras e foram jogadas ao Tibre.

"Primeiro de tudo isso aconteceu em Roma e, como bispo da diocese, peço perdão às pessoas que foram ofendidas por esse gesto.

"Então anuncio que as estátuas, que criaram tanto hype da mídia, foram encontradas no Tibre. As estátuas não estão danificadas.

"O Comandante dos Carabinieri deseja informá-los sobre este achado antes que a notícia se torne pública. No momento, a notícia é confidencial e as estátuas estão mantidas no escritório do Comandante dos Carabinieri italianos.

"O Comando dos Carabinieri terá prazer em acompanhar qualquer indicação que queiram dar sobre a forma como as notícias serão publicadas e as outras iniciativas que desejam tomar a esse respeito, por exemplo, relata o comandante". A exibição das estátuas durante a missa de encerramento do Sínodo ", vocês verão. Delego ao Secretário de Estado para responder a isso.

"Esta é uma boa notícia, obrigado."

Fonte:http://magister.blogautore.espresso.repubblica.it/2019/10/25/prostrazioni-davnti-ad-oggetti-non-identificati”-il-vaticano-le-trasmette-in-tv-e-poi-le-nega/

 
 
 

Artigo Visto: 464 - Impresso: 1 - Enviado: 2

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.774.629 - Visitas Únicas Hoje: 868 Usuários Online: 232