"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
29/10/2019
Tudo por pachamama. E nós cristãos perseguidos?
 

Tudo por pachamama. E nós cristãos perseguidos?

28/10/2019

No meu país, como cristãos, somos apenas 1% e perseguidos. Estamos morrendo há anos defendendo nossa fé em Cristo, mas por quê? O sangue derramado pelos mártires para defender sua fé, mas para quê? Ver então que a Igreja é rebaixada diante dos ídolos pagãos? Essa é a minha dor ...

https://lanuovabq.it/storage/imgs/cristiani-idlib-large-0.jpg

Por Zarish Neno

Hoje, li muito sobre o que estava escrito sobre as estátuas de pachamama, que foram lançadas no Tibre há alguns dias. Do "pedido de perdão" do Papa Francisco aos comentários dos amigos do Facebook e aos vários artigos escritos, a favor e não. Eu até li os tweets de padres que fizeram de tudo para defender a presença dessas estátuas na igreja. Seus argumentos criaram uma enorme confusão na mente de muitos católicos que agora - como lemos nas mídias sociais - não conseguem mais distinguir entre uma estátua da Madonna e santos e ídolos pagãos.

Essa situação me machuca muito e quero explicar o porquê. Eu sou um cristão paquistanês. Do país de onde venho, como cristãos, somos apenas 1% da população total. Um número tão pequeno que impressiona. E esse 1% está sempre em risco de redução em um número ainda menor devido à perseguição que nos cerca.

Do país de onde eu venho, todo cristão está pronto para morrer por sua fé. Nenhum de nós pensaria nem mesmo uma vez em dar a vida pelo que ele acredita. Até ensinamos a nossos filhos  o mesmo amor por nossa fé e estamos prontos para morrer por ela, porque é isso que eles arriscam toda vez que vão à missa com sua família. Eu sei que é difícil pensar em dizer uma coisa dessas a uma criança, mas fazemos isso. Eu também tive que contar à minha irmãzinha, e ela nunca me perguntou: "Mas por que eu tenho que morrer?"

Nós, cristãos, morremos há anos defendendo nossa fé em Cristo, mas por quê? O sangue derramado pelos mártires para defender sua fé, mas para quê? Ver então que a Igreja é rebaixada diante dos ídolos pagãos?

Aqui está a minha dor! Quando vejo todas essas mudanças feitas na fé católica ou as vejo sendo defendidas pelos fiéis que apenas ouviram falar de perseguição no noticiário, mas nunca o experimentaram, sinto uma dor extrema. Sinto raiva (mesmo que não queira) quando as pessoas dizem para mim (ou para outras pessoas): "Fique calmo. Ore. Tenha fé no Santo Padre. Não fale. Cale a boca. Não comente. Não levante sua voz. Silêncio. " Talvez eles pensem que eu não tentei. Mas quero saber até que ponto devo calar a boca e ver tudo o que está acontecendo sem se mexer?

A importância que o Vaticano e os jornais deram à pachamama me machuca, ignorando os cristãos que morrem por sua fé no mundo, que também são centenas de milhões. Nelas sai uma notícia, então é o suficiente, nada mais é ouvido.

Sempre que pergunto por que esse silêncio sobre o genocídio dos cristãos no mundo, há amigos prontos para esta resposta: "Mas o Papa Francisco levanta a voz para os cristãos perseguidos". Sim, tudo bem, Sua Santidade falou de cristãos perseguidos, mas não há comparação com a intensidade com que ele fala por pessoas fora da Igreja. Eu posso ver claramente a diferença entre os esforços feitos para os outros e os feitos para os cristãos perseguidos. Há uma enorme diferença.

Todo esforço é feito para dialogar, para não ferir o povo da Amazônia, para promover e defender a pachamama. O Vaticano também se mobilizou para encontrar esses ídolos no Tibre. Quem notou o mesmo esforço ou entusiasmo por outras questões muito mais importantes?

Deixe-me dar um exemplo simples: onde estão todos os nossos esforços para proteger a vida de crianças inocentes no útero? Eles podem proteger e defender a deusa da fertilidade, mas qual é a utilidade de ser fértil, quando as mulheres acabam matando o que está dentro de seu útero?

Tudo falando sobre diálogo e paz, mas eu realmente gostaria de saber o que queremos dizer exatamente com diálogo e paz. A paz é alcançada através da promoção de valores morais, éticos e religiosos, algo que ninguém mais faz.

Sentado ao redor de uma mesa, assinando acordos, conversando sobre paz e, em seguida, apertando as mãos e indo para casa não é uma maneira de dialogar pela paz ou pela promoção da paz. Ao longo dos anos, todos os diálogos feitos para a paz mundial, que frutos eles trouxeram? Há mais guerra, mais depressão, mais crimes, mais ódio entre religiões, mais perseguições, mais violência, mais intolerância. Então me diga, onde está o fruto de todo esse chamado diálogo para a irmandade humana?

Esquecemos que somos humanos e depois falamos sobre humanidade. Santa Madre Teresa diz: "O que você pode fazer para promover a paz no mundo? Vá para casa e ame sua família ». Através do batismo, somos recebidos na maior família da Santa Mãe Igreja. O que, é claro, significa que nós cristãos somos uma grande família. Aqui, a "Igreja em saída" não entendeu que está fazendo tantos esforços para promover a paz lá fora, mas sua família permaneceu abandonada e sem amor.

Fonte:https://lanuovabq.it/it/tutti-per-la-pachamama-e-noi-cristiani-perseguitati

 
 
 

Artigo Visto: 237 - Impresso: 3 - Enviado: 1

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.774.504 - Visitas Únicas Hoje: 743 Usuários Online: 182