"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
01/07/2018
Quem são os Bispos?
 

Quem são os Bispos?

https://deusilusao.files.wordpress.com/2011/10/jesus1.jpg

Os Bispos são aqueles a quem Eu, o Eterno Sacerdote, chamei para torná-los participantes do Meu Sacerdócio Eterno.

Os Bispos são os sucessores dos Meus Apóstolos. Os Bispos são os chefes das igrejas locais.

Os Bispos com o Papa, Meu Vigário na terra à frente, formam o colégio apostólico.

Os Bispos, unidos ao Papa, são os depositários e os guardiões, aqueles que espalham e os defensores da Minha Divina Palavra. "Ide e pregai Meu Evangelho à todos os povos".

Os Bispos, com o Papa, são os administradores dos frutos da Redenção; Uma vez que são participantes da plenitude do Meu Sacerdócio, deveriam todos possuir o Dom da Sabedoria.

Eu disse: todos deveriam possuir. Infelizmente não é assim e aqueles que o possuem o têm em graus diferentes, como a luz que nem sempre tem a mesma intensidade. Uma é a luz do sol no meio do dia, outra é a clareza que vem da lua, outra a da lâmpada e outra a do vaga-lume.

Talvez o Espírito Santo tenha sido imparcial? Não Meu filho. O grau de sabedoria está relacionado ao grau de correspondência aos impulsos da Graça.

Aqueles que com sensibilidade atenta e vigilante responderam generosa e bravamente, às vezes heroicamente e com perseverança aos impulsos da graça, não os deixando cair no vazio, estão cheios de Sabedoria.

Quem menos há correspondido menos há recebido. Quem não há possui do todo querem dizer que estão fechados os caminhos para o Espírito Santo com sua presunção e arrogância, raiz de todos os males.

Simplismo presuntuoso

Filho, Meus Apóstolos, durante os três anos que viveram junto a Mim, não fizeram grande progresso no caminho da perfeição.

A razão? A simplicidade presunçosa de que estava absorvido seu espírito. Isto é confirmado por suas perguntas tolas dirigidas a Mim em várias ocasiões, exceto pelo Apóstolo favorito, porque seu espírito puro, simples e humilde o tornou extremamente querido a Mim e ao Espírito Santo que o enriqueceu com o Dom da Sabedoria, mesmo antes de Pentecostes.

Depois da Minha Ressurreição, apareci à Minha Mãe, à Madalena, à Lázaro, aos discípulos de Emaús e a outros; Por outro lado, não o fiz imediatamente aos Meus Apóstolos, que por essa razão ficaram humilhados, arrependidos e também um pouco ressentidos.

Esta lição serviu para fazê-los entrar em si mesmos; serviu para induzi-los a refletir sobre a gravidade de seu vôo, sobre seu comportamento indigno no tempo da Minha Paixão.

A simplicidade presunçosa de que seu espírito estava encharcado foi a causa do profundo sono de que foram presos.

Eles não estavam vigilantes, dando assim o flanco à emboscada do Inimigo que os venceu.

Durante os quarenta dias que precederam a Minha Ascensão, Eu esvaziei o seu orgulho, preparei-os para a separação da Ascensão e, acima de tudo, preparei-os para voltar seu espírito disponível à ação do Espírito de sabedoria.

Lhes concedi o poder sacerdotal culminado com a plenitude do Meu Sacerdócio de Pentecostes.

Uma cruzada incessante

A presunção é como um muro intransponível que se interpõe entre Deus e a alma. Aqueles entre os bispos que estão infectados com ele nunca vão admitir que Eu escolhi a ti, pequena gota de água, magnetizada e atraída para baixo, para a realização deste projeto do Meu Amor.

Por que muitos pastores do Meu rebanho não se perguntam o motivo da esterilidade de sua febril atividade?

Eu já falei sobre isso na Minha mensagem anterior dirigida a eles, mas vou repeti-lo voluntariamente, pois é tão importante e determinante para a sua alma e para aquelas que lhes são confiadas, que nunca será dito o suficiente.

Na Idade Média, as cruzadas foram chamadas entre os cristãos para libertar Meu Sepulcro. Certamente Meu Sepulcro é sagrado porque abrigou Meu Santíssimo Corpo.

Mas Meu Sepulcro, no entanto, é apenas um túmulo, que não vale o que vale uma alma cujo preço é infinito, cujo preço é o Mistério da Minha Redenção.

As Cruzadas entram no plano do Mistério da Salvação em marcha. Elas têm sua razão simbólica, uma razão figurativa; que indicam a necessidade de fazer uma incessante cruzada contra o Príncipe das trevas e seus exércitos sombrios.

Satanás é um assassino no verdadeiro sentido da palavra.

Único propósito

Minha Encarnação, Minha Paixão e Morte, têm como único propósito a libertação das almas da mortífera escravidão de Satanás.

A participação do Meu Sacerdócio aos Bispos e Sacerdotes tem o único propósito de torná-los Meus co-redentores na luta contra o poder das Trevas, em uma cruzada ininterrupta, conduzida com sabedoria, inteligência e perseverança usando as armas indicadas por Mim com o palavra e, especialmente, com o exemplo.

Não há alternativas. Se na Minha Igreja essas armas tivessem sido bem utilizadas, outra seria a situação no mundo de hoje. Satanás domina porque ele não foi impedido em seu avanço.

Ser co-redentores significa (se os bispos e os sacerdotes compreenderam bem!) Seguir-Me no caminho seguro da humildade, pobreza, sofrimento, amor, obediência e paternidade firme e estável em defesa da verdade que eles, com Meu Vigário, são depositários e custódios, em defesa da justiça tão violada e denegrida.

Os Bispos não podem ignorar nem sequer por um momento que se nasce para morrer e que se morre para iniciar a verdadeira vida, a Vida Eterna. É a isto que é necessário direcionar a mente, o coração e as energias; a esta Vida Eterna que o Pai preparou e pagou com a humilhação da Minha Encarnação e com a Minha Imolação na Cruz.

Não podem os Bispos nem os sacerdotes ignorar ou esquecer que ao inimigo do homem não se dá trégua, pois dia e noite ele lança seus ataques para arrastar almas para a perdição.

Não com obras externas, não com ações heréticas nem com outros meios inadequados para a luta áspera contra um inimigo muito mais forte e poderoso do que eles...

Não se deve subestimar

Eu tracei o plano de defesa que eles não foram capazes de realizar; Olhando para Mim e seguindo-Me na Cruz, eles poderiam tirar força para enfrentar e derrotar o seu adversário que não deve ser subestimado.

Filho, as contradições que ocorrem em Minha Igreja, a anarquia predominante, a desordem e a perversão da doutrina e da moralidade, a desorientação em que andam a tocar sacerdotes e fiéis, não são sem causa.

Queres algum exemplo? Assista aos filmes. Na Igreja se fala uma linguagem, e no cinema, na tv, considerada a estrutura essencial, se fala o oposto.

Na Igreja se fala de Deus; Nos salões paroquiais o materialismo, a sensualidade, a violência são muitas vezes divulgados.

Na mensagem anterior, Eu disse: melhor sem sacerdotes do que transformar o seminário em berçários de hereges. De quem é a responsabilidade por tanto mal? Desse caos? Uma parte considerável recai sobre aqueles que, tendo os poderes necessários, não agiram.

Essa insensatez é tremenda. Estão inativos, desarmados diante do avanço fascinante das forças do Mal.

No entanto, Eu venci o mundo. Minha Mãe esmagou a cabeça da serpente por Sua humildade. Somente unidos a Mim na humildade, pobreza, obediência e sofrimento, se pode derrotar o inimigo de vossas almas.

Mas, a vida tranquila, o respeito humano, os interesses, o medo de perder o favor do povo, tornaram cegos aqueles que deveriam ser o guia e a luz das almas.

O que se diz do cine e da tv pode-se dizer, infelizmente, de outras situações muito dolorosas, por exemplo: o ensino religioso em escolas confiadas a sacerdotes hereges.

Sim! Quantas sementes foram lançadas nas almas de meninos e meninas na idade mais crítica e nem sempre por sacerdotes de vida exemplar.

Teria sido melhor confiar essa missão tão delicada a bons leigos (que teria sido bem melhor) do que a sacerdotes transformados em demônios, em lobos vorazes.

A rigidez que tantos pastores usaram para sufocar em silêncio muitas das Minhas intervenções e da Minha Mãe nesta hora de escuridão, nesta hora de Barrabás, poderia ter sido corretamente usada em muitas circunstâncias diferentes, com melhores resultados.

Erros e imoralidades são divulgados por meios propagandísticos direta e indiretamente em estruturas paroquiais. Os Bispos não entenderam este problema central da igreja?

Não se dão conta que eles mesmos abriram as portas ao adversário do qual agora demonstram não conhecer suas astucias, suas artimanhas, suas armadilhas, seu poder e suas seduções?

Não se dão conta das tremendas contradições que estão inserida em sua pastoral? O inimigo tem desencadeado uma grande batalha com o materialismo, que é como a sua encarnação; ele triunfou em seus ataques sem encontrar fortes obstáculos, mas fracos contra-ataques.

É urgente colocar remédios

Meu filho, com grande amargura, devo fazer esse chamado, porque é urgente colocar remédios para preparar os espíritos com oração e penitência.

A hora da Misericórdia está para ceder à hora da Justiça. É necessário colocar remédios  preparando as almas com o retorno consciente, de que a hora grave está prestes a soar, não deve ser imputada ao Meu Pai, mas ao seu pecado e ao seu desarme contra as forças do Mal.

É necessário agir sem hesitação para que muitas almas não sejam arrastadas pela escuridão da noite que está por vir.

Não temas! Grites alto, que os homens têm ouvidos para ouvir e não ouvem, têm olhos para ver e não veem. A luz se extinguiu em seus corações.

Mas as forças do mal não prevalecerão! Minha Igreja será purificada das loucuras do orgulho humano e, no final, o Amor de Minha Mãe e sua triunfará.

Eu te abençoo, filho. Reze, reze e Me ofereça teus sofrimentos.

(Mensagem de Jesus de 23 de outubro de 1975)

Do livro "Confidências de Jesus a um Sacerdote", de Mons. Ottavio Michelini

Fonte: http://www.santisimavirgen.com.ar/michelini/mensajes.htm

 
 
 

Artigo Visto: 638 - Impresso: 12 - Enviado: 6

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.215.677 - Visitas Únicas Hoje: 288 Usuários Online: 131