"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
26/09/2018
Não têm valor
 

Não têm valor

https://deusilusao.files.wordpress.com/2011/10/jesus1.jpg

Escreve, Meu filho:

Não tenhas medo: Sou Eu, Jesus, que te fala, Sou Eu que te escolhi para ser a Minha caneta.

Não tenhas medo: já te havia advertido como serias julgado.

Isto, filho, deve ser para ti motivo de consolo no sofrimento. Isto deveria ser motivo de reflexão para os que te julgam. Porém eles não sabem distinguir, porque eles não vêem o que é justo e o que é injusto segundo Deus.

Olha: eles estão calados, e aquele que se cala muitas vezes consente. Calam, pouco ou nada ousam dizer aos sacerdotes marxistas e hereges, que não são poucos. Para eles têm sorrisos, bajulações. No entanto, deveriam saber que mal tão grande é espalhar ervas daninhas entre os bons grãos.

Quantos semeadores de joio existem hoje na Igreja, e precisamente entre aqueles que deveriam cultivar e fazer amadurecer, com sua diligente fadiga, a colheita! Pelo contrário, eles se opõem às diretrizes de Pedro, eles continuam a espalhar ervas daninhas, isto é, confusão e desorientação nas almas.

Que fazem aqueles a quem foi confiada a vinha? Nada, ou quase nada, é como se nada tivesse sido feito. Não se tem a coragem de chamá-los de hereges, não se tem a coragem de encurralar os produtos da heresia: revistas, jornais, livros...

Quantos bispos tiveram a coragem de condenar explicitamente revistas e jornais pseudo-católicos que espalham erros contra as diretrizes de Pedro? Não muitos, Meu filho.

Pseudo prudência

Porém tiveram a coragem de relegar um pobre sacerdote  a uma paróquia perdida nas montanhas porque ele acreditava na existência do demônio, fonte de sofrimento espiritual e físico, e na eficácia das bênçãos com as quais aliviava aqueles que sofrem, e estes são cada vez mais numerosos na Igreja do vosso tempo.

Quantos exemplos poderia te citar, Meu filho! Não se procede contra a difusão do erro, citando o motivo da prudência. A prudência, grande virtude, corre o risco de ser invertida em culpa gravíssima.

Os hereges, os semeadores de joio, devem ser desmascarados e suas doutrinas apontadas para os fiéis como um perigo para suas almas. Mas não se atrevem a fazê-lo com o falso pretexto da prudência. Mas os pastores bem sabem que a verdadeira razão é outra: é por razão de comodidade!

Tu darás conta na mudança de que a prudência, tão frequentemente aduzida, se muda em zelo quando se trata de combater escritos ou palavras que nada tem de perigoso em si mesmos, mas que, pelo contrário, têm como único propósito a afirmação da verdade.

A verdade muitas vezes queima e as queimaduras doem. Assim é, Meu filho: se levanta a voz quando seria adequado o silêncio, e se cala quando seria melhor levantar a voz como sinal de alarme.

Paternidade leal

Muitos bispos deveriam também convencer-se que sua pastoral não é sempre a do Evangelho. Abrirão os olhos quando for tarde demais.

Se necessita rezar e fazer rezar, porque o inimigo do homem está dentro da vinha e sem ser molestado, e mais, ajudado por muitos, realiza sua obra nefasta.

Basta com instrumentalizar também o nome das virtudes para as próprias comodidades pessoais.

É tempo de reflexão, é tempo de meditação!

É tempo de remontar o caminho dos séculos para chegar as fontes e fazer uma comparação com a Minha linguagem sincera, aberta e leal, a única que se ajusta a uma paternidade leal.

É tempo de sair do mal entendido. A política da astúcia não tem nada a ver com a simplicidade da pomba nem com a sagacidade da serpente. Astúcia não significa dobrar nem mentir. Eu já disse muitas vezes que Meus caminhos não são os caminhos do mundo.

Os Pastores das almas, Meus Sacerdotes, devem conhecer Meus caminhos e por eles devem andar e não pelos caminhos do mundo.

Filho, não tenhas medo, reze e repare. Faças todo de bom que possas fazer.

Eu te abençoo.

(Mensagem de Jesus de 04 de junho de 1976)

Do livro "Confidências de Jesus a um Sacerdote", de Mons. Ottavio Michelin

Fonte: http://www.santisimavirgen.com.ar/michelini/mensajes.htm

 
 
 

Artigo Visto: 704 - Impresso: 8 - Enviado: 7

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.253.695 - Visitas Únicas Hoje: 69 Usuários Online: 129