"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
30/11/2018
Redenção e santificação para todos
 

Redenção e santificação para todos

https://deusilusao.files.wordpress.com/2011/10/jesus1.jpg

Escreve Meu filho:

Em uma mensagem contida no livro "Meus filhinhos, coragem", foi-lhe dito que a ordem estabelecida por Deus no universo exige que todas as coisas e todas as criaturas ocupem a posição para a qual foram criadas.

O Pai, Criador e Senhor de tudo e de todos dirige com sabedoria, bondade e amor infinito a todos e a tudo para a realização do próprio fim na harmonia do universo.

Também na Minha Igreja, nascida e germinada do Meu coração aberto, sociedade humana e divina, terrena e celestial, em harmonia e uniformidade com o Pai, as almas são chamadas a participar, para que todas e cada uma possam alcançar ao seu fim, sua santificação na terra e sua glorificação no Céu, no lugar designado a elas por Deus.

Em cada sociedade nem todos fazem ou podem fazer as mesmas coisas, mas cada um, seguindo suas próprias aptidões, seria mais exato e segundo a verdade dizer, seguindo sua própria vocação, realizar a ação e a missão desejada e predisposta pelo Supremo Ordenador para o bem de todos; e é assim que as criaturas, embora nem sempre e todas conscientemente, se integram e se completam com um ato de amor recíproco que está na raiz do coração humano, da sociedade humana, numa troca e doação recíproca, essencial para a convivência e sobrevivência da natureza humana, em um ato de amor natural e rudimentar que forma o cimento da união para formar em todos uma única família, uma sociedade única na qual os vários membros não estão e nem devem considerar-se em ordem para o bem pessoal, mas para o bem social de todos. Assim o Pai ordenou e ordena a sociedade humana.

Missão da Minha Igreja

Aquele que se rebela contra os desígnios do Pai, Criador e Senhor, Supremo Ordenador de todas as coisas e criaturas, viola o direito divino e natural e peca gravemente contra Deus e contra seus irmãos, isto é, contra a sociedade dando origem a uma série de desordens pessoais primeiro, sociais depois, de uma gravidade imensa e ilimitada.

Por isso, o atual ordenamento social dos povos capitalistas e comunistas, e o próprio ordenamento da Minha Igreja, soa e grita por vingança na presença de Deus. Os homens e os cristãos quebraram a ordem preordenada violando a lei e a justiça; Deus não pode mais tolerá-los e serão esmagados no impacto com Cristo, Libertador e Redentor.

Tendo declarado isso anteriormente, Meu filho, voltemos ao problema das vocações, que é um problema sério.

Minha Igreja é fundamentalmente regida pelos princípios gerais sobre os quais se deve reger a grande família humana, porém a Minha Igreja se distingue de todas as demais sociedades humanas por seu ordenamento como uma sociedade perfeita no qual o humano e o divino se encontram, se entrelaçam e se fundem, pelo que Ela se diferencia, emerge e se levanta sobre as famílias e os povos e sobre as demais sociedades humanas, precisamente por esta sua natureza misteriosa que tem como seu fim próprio guiar e orientar, com a luz de suas verdades, da qual Ela é depositária e guardiã, para guiar os povos no caminho da salvação eterna.

Nenhuma outra sociedade fora da Minha Igreja tem uma missão igual, portanto, tampouco terá uma igual dignidade e salvação. Porém que fique bem claro que a grandeza da Minha Igreja não se origina pelo esplendor, pela riqueza, pela pompa, pela exterioridade, mas sempre e unicamente pelo mistério da sua natureza humana e divina, pela sua missão no mundo de guiar os homens e os povos a Pátria celestial do paraíso.

Na Igreja, o Sacerdócio tem uma posição de importância primordial.

Tarefa nobre e árdua, mas realizável. O mistério da Igreja também se manifesta no Sacerdócio que, por sua instituição hierárquica, ocupa um lugar de importância primordial.

Do Meu Sacerdócio brota a realeza; Eu Sou o Supremo e Eterno Rei. Por Mim todas as coisas foram feitas e todas pertencem a Mim, e deste Meu Sacerdócio real e eterno, Eu faço partícipes aqueles que ab aeterno foram escolhidos por Meu Pai Celestial.

O escolhido, criatura humana, é investido de Minha Divina e real dignidade sacerdotal, com a tarefa, em Minha Igreja, de fazer-se direto colaborador Meu e corredentor para a realização do Mistério no ato da salvação.

Meu filho, não é possível te explicar em termos humanos a grandeza humana e divina da natureza, do poder e da dignidade do sacerdócio, porque vossas palavras e vocábulos não servem para explicar o divino, o sobrenatural, o eterno, o infinito... mas uma atenta reflexão por parte dos Meus Sacerdotes sobre o Mistério de que são parte, pode servir para torná-los mais responsáveis e mais atentos aos seus deveres.

Meu filho, por hoje basta; continuaremos nosso colóquio porque não está esgotado.

Te abençoo e contigo abençoo todos aqueles que te são particularmente queridos. Ame-Me e ofereça-Me teus sofrimentos e tuas orações pela conversão de muitos dos Meus Sacerdotes.

(Mensagem de Jesus de 26 de novembro de 1976)

Do livro "Confidências de Jesus a um Sacerdote", de Mons. Ottavio Michelin

Fonte: http://www.santisimavirgen.com.ar/michelini/mensajes.htm

 
 
 

Artigo Visto: 684 - Impresso: 7 - Enviado: 3

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.321.056 - Visitas Únicas Hoje: 653 Usuários Online: 168