"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
29/12/2018
Absurda inversão
 

Absurda inversão

https://deusilusao.files.wordpress.com/2011/10/jesus1.jpg

Em certos seminários, o ensino da religião é considerado matéria secundária; a preeminência é reservada e dada ao estudo de outros assuntos profanos: psicologia e pedagogia; completamente errado.

O ensino religioso deve e deverá ser considerado como o corpo, o centro de todo o ensino transmitido aos aspirantes ao sacerdócio. Pouco importa a Jesus, o Divino Mestre e a Maria Santíssima Rainha dos Apóstolos, que os ministros de Deus sejam instruídos na ciência profana, mas que se importem muito com o fato de aprenderem na ciência de Deus, sem a qual não há fertilidade espiritual sem negligenciar entretanto o conhecimento do que pode complementar a formação do futuro sacerdote.

Nos seminários, a primeira escola, essencial e insubstituível, deve ser a de educadores superiores e íntegros; de superiores não dispostos a nenhum tipo de compromisso, nem consigo nem com o mundo.

Se necessitam superiores e educadores santos no verdadeiro sentido da palavra. De fato, nenhuma escola de santidade é possível sem a presença de homens santos como professores.

Agora, Meu filho, não é por nada, pelo que tenho te falado sobre desordem de situação. Não raramente há superiores e educadores hereges, e a heresia floresce e prospera no orgulho e na arrogância é concupiscência do espírito e, mais cedo ou mais tarde, leva à concupiscência da carne.

Para nada servem os dons naturais, se...

De Mim se há escrito "coepit facere et docere" ("começou a fazer e a ensinar"), e é isso que todos os educadores devem ser capazes de dizer.

O cuidado dos pastores de almas deve ser em dar aos seminaristas uma direção espiritual irrepreensível sob qualquer aspecto.

A principal tarefa do Diretor Espiritual será fazer compreender que cada Sacerdote deve ser uma vítima; que cada sacerdote tem uma missão superior na Igreja de Deus, imolar-se a si mesmo com o aniquilamento primeiro do próprio "eu" em contraste com os ensinamentos do mundo, que jamais poderão ir de acordo com os ensinamentos de Deus, com a imolação, portanto, completa de si mesmo segundo o exemplo do Divino Mestre, dos Santos e dos Mártires; nestes modelos e protótipos é necessário que os chamados se inspirem e a eles sejam levados.

Será tarefa do Diretor Espiritual fazer tomar consciência aos aspirantes a sacerdote de que os dons naturais nada servem se não são postos humildemente a serviço de Deus para sua Glória, a serviço de sua própria santificação e para a salvação dos irmãos.

Será tarefa do Diretor Espiritual persuadir os aspirantes de que nenhuma atividade externa tomada em si e por si serve para santificar e salvar almas. Aquele que salva é sempre e unicamente Deus, que não precisa de nada nem de ninguém.

Se nos escolheu como Seus corredentores, é somente devido à Sua infinita bondade, ao Seu Infinito Amor, porém não podemos ser nunca com Ele, Redentor instrumentos da salvação, se não estamos com Ele na Cruz; não há alternativa para dar fecundidade à nossa pastoral: ou com Ele na Cruz e com Ele vítimas para a remissão dos pecados do mundo e das almas que desejamos e queremos salvar, ou mistificadores e traidores do mandato recebido e dos poderes constituídos que nos foram conferidos.

Crise de identidade do sacerdote... imperdoável lacuna

É necessário que os escolhidos estejam compenetrados e imbuídos do conhecimento da vida divina da Graça, estejam encharcados e impregnados da grandeza, dignidade e poder sacerdotal.

Hoje os sacerdotes, por causa de uma lacuna imperdoável e falta de formação, não sabem quem são, não sabem de que força podem dispor para o benefício das almas atormentadas e martirizadas pela maldade dos demônios.

É necessário que os escolhidos estejam profundamente convencidos de seu caráter sacerdotal que os torna pais, professores e comandantes do grande exército de Cristo Redentor.

É também necessário que os sacerdotes estejam mergulhados e imbuídos de uma fé profunda, inabalável e sólida como rocha na presença real de Cristo no insondável Mistério da Sua presença Eucarística entre nós.

Ai daqueles escolhidos que se deixam contagiar e envenenar pelo racionalismo e pelo positivismo; sua fé já não poderá mais ser pura e clara. A fé contagiada definha a esperança e o amor; é a morte da Vida Divina da Graça no espírito infectado; é a tremenda crise que domina toda a Igreja que perdeu milhares e milhares de sacerdotes e religiosos e religiosas; É a maior tragédia que feriu mortalmente a Igreja de hoje.

Apenas uma coisa é impossível para Deus, o mal; Tudo pode fazer menos o mal, porque não o pode querer.

A presença real, pessoal e física de Jesus no Mistério Eucarístico é uma realidade incontestável, é um mistério de infinita humildade, de amor infinito, de poder infinito e de sabedoria Divina; Se um sacerdote não acredita nesta presença pessoal de Mim, Cristo, em Sua Igreja, jamais poderá ser corredentor.

Te abençoo, Meu filho, Me ame.

(Mensagem de Jesus de 01 de dezembro de 1976)

Do livro "Confidências de Jesus a um Sacerdote", de Mons. Ottavio Michelin

Fonte: http://www.santisimavirgen.com.ar/michelini/mensajes.htm

 
 
 

Artigo Visto: 711 - Impresso: 10 - Enviado: 4

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.353.189 - Visitas Únicas Hoje: 818 Usuários Online: 216