"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
14/11/2015
“CHEGOU O MOMENTO DE DEUS REVELAR O MESSIAS”, DIZ O RABINO-CHEFE DE JERUSALÉM
 

“CHEGOU O MOMENTO DE DEUS REVELAR O MESSIAS”, DIZ O RABINO-CHEFE DE JERUSALÉM

As coisas continuam interessantes no que tange à Israel e a espera pelo Messias, segue o artigo traduzido… (Sabemos que primeiramente o falso messias dos judeus, o anticristo, será revelado, e enganará Israel e o resto do mundo com falsa paz e segurança.)

http://2.bp.blogspot.com/-pLPonm0jWgw/VhGcT7v_SeI/AAAAAAAAWrE/d_vz6uiqPfM/s640/202-Amar.JPG

Em uma história surpreendentemente sub-relatada, um dos rabinos-chefe de Jerusalém, o Rabino Shlomo Amar emitiu uma decisão na segunda-feira de que Deus deve trazer o Messias e acelerar a redenção final. A decisão foi entregue durante um encontro espiritual durante toda a noite entre rabinos do movimento Chabad-Lubavitch e uma gravação do momento foi postado no YouTube (em hebraico).

Nos dias que antecederam a decisão por Amar, perto de 6.000 rabinos e líderes da comunidade judaica participaram da Kinus Hashluchim anual (Conferência Internacional de Emissários de Chabad-Lubavitch) no Brooklyn, NY. O movimento Chabad-Lubavitch tem emissários que servem ao povo judeu em mais de 75 países ao redor do mundo. A cada ano, eles se reúnem em Nova York para a sua conferência anual.

Depois de concluídos os procedimentos oficiais da conferência, Amar e outros se reuniram na sede mundial da Chabad-Lubavitch, também no Brooklyn, NY, para uma farbrengen informal. A farbrenguen é uma confraternização no mundo Chabad-Lubavitch, onde pensamentos inspirados são compartilhados e melodias espirituais sem palavras, chamadas Niggunim, são cantadas. Os alimentos doces, vinho e outros itens são servidos frequentemente.

Durante esta reunião espontânea, e sem dúvida influenciado pelo sucesso inebriante da conferência que tinha acabado de concluir, Rabbi Berel Lazar, um dos dois principais rabinos da Rússia, lembrou Amar que há 25 anos, o Rebe, Rabi Menachem Mendel Schneerson, o último cabeça do movimento Chabad-Lubavitch, que faleceu em 1994, tinha pedido a Amar para emitir um din psak (decisão rabínica oficial) sobre a questão da redenção do povo judeu.

Vinte e cinco anos mais tarde, neste encontro, nas primeiras horas da manhã de 09 de novembro de 2015, Amar concordou que tinha chegado o momento de declarar que Deus deve acelerar a chegada do messias.

Na presença de dezenas de colegas e segurando as mãos dos dois homens sentados mais próximos a ele, Amar pronunciou, “Vimos por este meio governar de acordo com a demanda do público -, vemos o autor, mas não podemos ver o réu – que Deus Todo-Poderoso rapidamente porá um fim e revelará o Mashiach (Messias) na frente de nossos olhos na realidade”.

Apesar da hora tardia, sua declaração foi recebida com um caloroso “Amém!” da multidão. Imediatamente após, a multidão começou a cantar “Nós queremos Mashiach agora! Nós não queremos esperar! “Estas palavras vêm de uma música que as crianças Lubavitch são ensinadas a cantar a partir de uma idade muito precoce.

https://noticias.gospelprime.com.br/files/2015/11/xrabinos-320x160.jpg.pagespeed.ic.RtNxzKkJQ-.jpg

Como é possível que um rabino, mesmo um dos principais rabinos de Jerusalém, possa tomar uma decisão na lei judaica que obriga Deus? A agência de notícias Breaking Israel News colocou esta questão ao sênior Chabad Rabino Uri Kaploun que disse: “Tudo o que me vem à mente é o axioma em Chazal (os sábios judeus) que Lo BaShamayim Hi (que não está no Céu): uma vez que a Torá foi dada, a corte terrena faz com que as decisões, e o Tribunal Celestial está, por assim dizer, obrigado por eles”.

Via: BREAKINGISRAELNEWS.COM e http://dcvcorp.com.br/

Fonte:http://www.libertar.in/2015/11/anticristo-chegou-o-momento-para-de.html

--------------------------------------

COMENTÁRIO DE ARNALDO HAAS

Certamente depois do mistério da salvação das almas, centro do nosso Movimento, o segundo assunto que mais me fascina é exatamente a questão da conversão do povo judeu – eles afirmam ser a revelação do Messias – na realidade o judeu Jesus Cristo, não existe outro Messias. Desde o momento da condenação de Jesus no patíbulo, onde parte daquele povo gritava: caia sobre o seu Sangue, são passados já quase dois mil anos, tempo citado por Jesus como “tempo das nações pagãs”, onde a Palavra de Deus foi tirada dos judeus e dada aos gentios, que a fariam produzir muitos frutos.

O que aconteceu então foi que parte de Israel se converteu para Jesus Cristo, e parte ficou no erro, seguindo os fariseus e saduceus, e assim até hoje. A parte que se converteu se espalhou pelo mundo, na chamada diáspora, e na maioria perdeu a origem do seu sangue, não sabe que é judeu e sim é, continuando a ser fiel e Jesus Cristo, formando a base da Igreja Católica que seguiu os judeus e apóstolos. Continua fiel ao mesmo e único Deus, e não se arredou mais desta fé, uma raiz bendita que brota daqueles que se converteram já no início, com a pregação dos apóstolos. Outra parte continuou cega, seguindo sua saga pelo mundo, aferrada ainda ao culto antigo, ao velho testamento. Segue aos rabinos como acima vimos e estão espalhados pelas sinagogas do mundo e de Israel.

http://2r72hl2o7aau2n03cc3evb5b.wpengine.netdna-cdn.com/wp-content/uploads/2015/07/05-07-2015-15-35-44-Gmail5.jpg

Neste sentido, devemos esclarecer novamente algo que a imensa maioria do próprio povo judeu não entende e que a humanidade ignora totalmente. Se pode dizer que existe na verdade não somente um povo judeu, mas dois. Existe uma grande multidão deste povo, que é bom, ordeiro, trabalhador,  super inteligente, criativo e voltado para a paz, e existe dentre eles um germe maldito, um “espinho na carne”, que tem raiz na maldita tribo de Dã, uma centelha super inteligente, mas maligna, cuja alma é voltada para o ódio, a sedição, a intriga, o roubo, a mentira, a traição, algo que chega a ser assustador, porque dentre eles, se pode dizer, existem verdadeiros demônios vivos. E assim milhões de judeus bons, pagam pela maldade de alguns dominados pelo mal, que os lideram.

Não é, porém que todos os judeus maus são apenas desta tribo – porque existem outros das diferentes raízes que os seguem e a eles obedecem – mas o comando do mal, as manipulações universais desta claque demoníaca, estão nas mãos deste pequeníssimo segmento, do qual já eram protagonistas, Anás, Caifás , dentre outros membros do sinédrio, e também Judas. Tal é esta raça infiltrada e perversa, que ela sempre esteve presente em todas as deflagrações mundiais, e desde os tempos do Êxodo, através da infiltração, da intriga, do ódio e da exploração financeira, eles estavam presentes.  Basta correr as linhas da história mundial, e se verá o quanto isso é verdadeiro. Sim, onde estiver o roubo e a exploração diabólica do ouro, do dinheiro eles estão! Eles são os grandes mestres neste sentido.

Dã era sim, filho do patriarca Jacó, mas não com Raquel e sim com sua escrava, Bala (Gê 30, 4-6), que era uma filha dos homens, não pertencia à raça escolhida, e então Dã herdou na raiz o sangue da mãe. Por revelações particulares sabemos que posteriormente ele se casou com outra mulher fora da raiz, e por mistério de Deus toda a geração que se seguiu ao que veio dele, embora continuasse misturada à semente no meio do povo escolhido, na realidade não transmitia mais o sangue da bênção, que vinha desde Adão, Noé, Abraão e Isaac. Tanto é que o Pai Jacó, antes de morrer abençoou todas as outras 11 tribos, mas amaldiçoou Dã dizendo:  “Dã será uma serpente no caminho”, e assim tem sido por mais de três milênios.

Por que descrevo isso? Porque existe muito ódio na humanidade voltado contra todo o povo judeu, quando na verdade são bem poucos os judeus que têm culpa dos males causados por alguns dentre eles, como atualmente temos este grupo das chamadas 13 famílias que hoje controlam todo o mundo, dotadas de um espírito de ódio brutal, que tem tramado por séculos, e que está em vias de produzir aquele que a Escritura declara como “filho da perdição”, e que mais comumente se conhece como anticristo, um ente originário exatamente desta tribo. São aqueles que o Apocalipse afirma que “se dizem judeus e não são, mas mentem, e são sim uma Sinagoga de Satanás (Ap 3, 7-13).

O fato é que embora os judeus tenham lá seus meios de se identificar como pertencendo a uma ou outra tribo, na realidade apenas Deus sabe identificar com perfeição quem pertence a quem. Entretanto este segmento rebelde é que está por trás, desde sempre, impedindo que aconteça a conversão da maioria deste povo – nem todos aceitarão que Jesus é o Messias – para que então eles caminhem junto com a Igreja Católica, rumo à Jerusalém Celeste. Será um grandioso dia, um tempo de glórias, embora que só vai acontecer mais adiante.

Sim, depois da grande guerra – provocada exatamente por este germe putrefato que permeia o povo escolhido – e depois que grande parte deles for enganada através da pessoa do anticristo, um danita pervertido que sintetiza em si toda a maldade que um ser humano pode possuir. Muitos judeus o aceitarão inicialmente como fosse o Messias esperado, como acima afirma o Rabino Shlomo Amar. E tudo leva a crer que, pessoas como ele, afundadas demais nos escaninhos da lei, e sem se dar conta do mistério do sangue, acabarão por ser enganadas pelo falso messias, o anticristo, que virá antes do retorno de Jesus, na glória.

Muito embora já existam certos rabinos chamados “messiânicos”, que pregam que Jesus é o Messias e que não virá outro, a verdade é que existe entre muitos judeus um ódio sobrenatural contra Jesus Cristo – um judeu com sangue da tribo de Judá – e estes irão até o fim teimando em não aceita-lo, até porque instigados exatamente por alguns venenosos rabinos, que pertencem igualmente a esta claque do mal. Entretanto se cumprirá sem dúvida, a profecia que está em Zacarias 12, 10 “Farão lamentações sobre Aquele ao qual traspassaram como se fosse um filho único, chorá-lo-ão amargamente como se chora um primogênito”.

Como isso se fará é mistério ou são mistérios que apenas o Pai Eterno guarda entre os Seus indestrinçáveis segredos. Uma das coisas que influirá grandemente para que eles enfim entendam o mistério da Cruz é certamente a preservação que Deus fará deste povo, quando a guerra se estender sobre eles e forem derrotados os exércitos invasores, como bem explicam, tanto Zacarias como Ezequiel. O segundo fator, quem sabe o terceiro, se dará com a Missa no Calvário, e o estupendo milagre que se dará ali, diante dos olhos de muitos rabinos. Estas duas coisas são certas, e que contribuirão grandemente para que os judeus voltem a ter olhos para ver, e ouvidos para ouvir. Quando for levantado o anátema que pendia sobre eles!

Como sabemos que muitos deles têm coração duro, e também sabemos que Deus tem um amor extremado pelo Seu povo é certo que o Pai tem outros meios e modos de abrir os seus corações, uma deles talvez esteja nas mãos do Movimento Salvai Almas, pelo que sei, um dos únicos grupos de oração preocupados com a conversão dos Judeus, conforme está em nosso Catecismo: “Antes do segundo Advento deverá acontecer a conversão do povo judeu”. Ou como mensagem ao Movimento: “A casa de Israel ressuscita, e caminha junto para o Novo Reino”.  Mas este é segredo ainda, e espantoso por sinal.

http://1.bp.blogspot.com/_ZCFpXcxDZdI/S7ojH4cNleI/AAAAAAAAAAM/BkGrQlOorQc/S740/Western-Wall-Jerusalem-Day-3.jpg

Certo é que um dos grandes sinais de que tudo isso está próximo, se deu no cumprimento das antigas profecias que falavam do retorno do povo judeu para seu país, recolhido por Deus dentre todos os países e continentes, formando o novo Estado de Israel. Isso aconteceu após a segunda Guerra Mundial, quando aquela região inteira foi comprada, e se instalou ali a nação como hoje a vemos. Esta é um sinal inequívoco da proximidade dos eventos finais, que culminarão com o Juízo Final e a instalação, ainda aqui neste planeta, do Novo Céu e da Nova Terra, conforme nos avisam as Escrituras, em especial Isaías 65, 17 em diante. Bom ler para se inteirar melhor!

Rezemos também pela conversão do povo Judeu. Já tivemos anistias neste sentido, e com certeza os frutos se farão ver doravante, cada vez com maior clareza. Tempos atrás consta que o Rabino Kaduri, antes de morrer deixou escrita uma frase, e pediu que fosse lida somente um ano depois de sua morte. Quando a profecia foi aberta nela constava: Jesus é o Messias! Nossas orações podem apressar o retorno deles para Cristo, e isso porá fim a este mundo de intrigas, discórdias e guerras, imoralidades e vícios, quando todos serão santos.

Sim, neste tempo sumirão da terra todos os maus, aqueles voltados para a revolta, e todos os que possuem o sangue da maldição, que vem daqueles trogloditas antigos, os que a Bíblia chama de “filhos dos homens”. Todos estes irão desaparecer, para nunca mais infectarem a humanidade. Então esta terra será repovoada apenas pelos filhos de Deus, portadores do sangue da bênção que veio de Adão, quando haverá paz na terra e assim para sempre.

Como eu anseio por este dia, como luto para que venha logo! Pelas pontinhas que o Pai já me fez ver em sonhos, eu lhes digo: vale a pena gastar tudo o que temos, nem que sejam as continhas do nosso terço, para "comprar" um lugar na Nova Terra. Somente os que lutam por ela estarão lá!

Fonte:http://recadosdoaarao.com.br

 
 
 

Artigo Visto: 1195 - Impresso: 22 - Enviado: 8

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 2.891.902 - Visitas Únicas Hoje: 96 Usuários Online: 146