"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
04/01/2018
Início de um Ano Novo - Reflexão de Luz de Maria
 

Início de um Ano Novo - Reflexão de Luz de Maria

02.01.2018

https://imgs.dm.com.br/resized/500/2018/01/Dalmy-Gama.jpg

À medida que entramos em mais um calendário, vamos agradecer a Deus Uno e Trino, a Nossa Mãe Santíssima, aos nossos Anjos da Guarda e aos Santos que intercedem por cada um.

Com base nas Mensagens que recebo de Nosso Senhor Jesus Cristo, de nossa Mãe Santíssima e discernimento à luz do Espírito Santo, compartilho:

A Vontade Divina nos guiará através da explicitação dessas Mensagens, não para dispensar o que já é revelado na Sagrada Escritura, mas para se conscientizar do que tão facilmente esquecemos e deve ser uma constante Praxis para os filhos de Deus.

"Há uma diversidade de dons, mas o espírito é o mesmo e único; E há uma diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo e único; E há uma diversidade de operações, mas todas o próprio Deus é o único que realiza em todos. Cada um, no entanto, é dada a manifestação do Espírito para o bem comum "(1Cor. 12, 4-7).

Recebemos um forte apelo para ascender espiritualmente para que não entremos no cotidiano ou no costume, mas para que, através de uma maior aproximação e realização do que é a Vontade Divina, a criatura humana entre no relacionamento de um Pai com o seu filho e filho com sua Mãe. Isto é para que o desejo dos assuntos do Céu venha a pesar mais no homem e para que a criatura humana realmente sinta a necessidade de viver com o bem e de se desligar do mal.

Cristo nos menciona em Mensagens repetidas que, se somos verdadeiros cristãos, deixemos de estar relacionados ao mundanismo, porque o homem que é cristão não pode fingir viver em Cristo e viver com o que é contrário a Cristo e inconveniente para a Salvação Eterna. Cristo chama a deixar a escuridão e a "ser luz e sal da terra" (Mt 5, 13-16). Ele nos lembrou que não podemos ser mornos ou chamar-se cristão e continuar a gostar do que o mundo oferece que é para o mal como nos diz São Paulo em (Gal, 5,19-21).

Fomos explicitados da importância do entendimento de que somos "corpo, alma e espírito" (I Tes 5, 23) e que não somos apenas corpos que vagueiam pela terra. E tanto o corpo como a alma e o espírito devem aspirar a Deus para vencer aquele que vagueia como um Leão rugindo, porque não podemos negar que o diabo não quer a salvação dos filhos de Deus e este onde ele encontra terreno fértil para reproduzir, aproveita-se dele e é quando vemos alguns irmãos espalhando o horror, a dor, o terror, cometendo atos de sacrilégio e sendo o martírio dos filhos de Deus a quem perseguem com grande ira.

Ante a insistência de uma mudança espiritual por parte de cada um é que se sente o peso da "Exigência Divina" para uma livre mudança de vida. Quem está em pecado, que se reconcilie com Cristo e retorne com novas forças para prosseguir o caminho. Aquele que está no caminho, que não creia que já há superado tudo porque "ao que mais é dado, mais lhe será cobrado” (Lc. 12,48).

O Senhor salienta que o objetivo do homem não será alcançado se não for através de um exaustivo trabalho interior. E é lá que o homem deve ser examinado interiormente à luz do Espírito Santo, não desconhecendo a Sagrada Escritura, os Mandamentos, os Sacramentos, as Obras de Misericórdia, as Bem-Aventuranças e, portanto, ser um cidadão melhor para o mundo, e por seus meios, o homem encontre o melhor de si mesmo e o dê para o bem de toda a humanidade e que o entendimento se expanda, que a razão não seja obstinada e o coração seja de carne.

O Céu fala continuamente desses filhos que se perdem, desses que não compreendem o centro do Chamamento e da Entrega de Cristo à humanidade.

A confusão é gerada pelo homem que não compreendeu o Amor do Pai Eterno para a humanidade, esse Amor que O levou a dar o Seu próprio Filho para cada um de nós. Por esta razão nestas Mensagens somos chamados a ser especialistas no Amor e é disto que neste momento carece uma grande parte da humanidade.

Nossa Mãe nos pede que estejamos conscientes da transcendência de ser filho de Deus e Templos vivos do Espírito Santo. Embora o mundo nos despreza, olhemos para o alto e peguemos a Sua Mão para que, com Sua Direção, o barco pessoal não se afunde. Somos Templos do Espírito Santo, isso foi derramado sobre nós e o Céu não guarda por Si o que devemos levar com humildade, como referenciado em (Joel 3, 1-2).

Somos herdeiros da Verdade revelada na Sagrada Escritura, mas neste instante a Santíssima Trindade, ante à acolhida que o homem mantém para os caminhos indevidos e que precipitam a queda do homem no mal, ante ao aumento da violência, ao aborto deliberado, a desunião familiar e tantos fatos inegáveis deste século, é que através do Dom da Profecia, recorda e chama, orienta e anuncia, exorta e exige que a humanidade não se esqueça que a obra do Espírito Santo na Igreja é contínua.

Neste instante em que a humanidade não vê o que é sobrenatural porque permanece dentro das distrações do mundo, é através destas chamadas que o próprio Cristo diz, "conhecei-Me, examinai-Me para Me amar." Ele nos diz para não rezarmos às pressa, mas sim que rezemos com o coração, meditando o que com a nossa boca pronunciamos para que possamos descobrir a riqueza do silêncio interior e da grandeza de uma relação contínua com Nosso Senhor.

Somos alertados sobre o futuro que vem para a humanidade, não sobre o dia ou a hora, não !, Mas para tomar consciência do que o homem produz quando ele gera o mal e o que o homem experimenta quando gosta do Bem, sem negligenciar que na busca do bem encontraremos obstáculos e momentos fortes em que a Fé é testada.

Com antecedência, a humanidade é alertada para o que vem e vai causar situações perigosas: moral, social, política, econômica, humanitária, planetária, etc. Mas é extremamente importante ter em conta a confusão religiosa que o homem está enfrentando, como ela é previamente planejada pelo demônio para impedir a Salvação das almas.

Nestas chamadas Nossa Mãe se Avoca para lembrar a humanidade para ter em mente que é parte do Resto Santo a que Cristo chamou para ser Sua Família, sendo que o homem é o portador do Germe Divino, porém a criatura humana deve ser merecedora dele e em seu atuar e agir tem que ir mais além de "se chamar de cristão".

Vivemos em um mundo visível, onde ao mesmo tempo o que não vemos com os olhos do corpo alcançam nossos sentidos espirituais, portanto, nossa humanidade é chamada a subordinar-se ao Divino e o visível para o invisível, mas sempre presente a entrega de Cristo na Cruz.

Irmãos, vivemos como peregrinos e, ao mesmo tempo, somos perseguidos e diante do chamado de Cristo e de nossa Mãe, nos dedicamos a trabalhar a tempo e no tempo para a Glória de Deus.

Não esqueçamos que Deus não abandona o Seu povo ...

Não esqueçamos que este Povo deve ser obediente à Lei de Deus para merecer a Sua Santa Bênção.

E como diz meu pai, Santo Agostinho: "a Igreja avança em sua peregrinação através das perseguições do mundo e das Afirmações de Deus." (Santo Agostinho, de Civitae Dei 18, 51; cf. LG 8).

Fonte: https://www.revelacionesmarianas.com/index.htm

 
 
 

Artigo Visto: 609 - Impresso: 13 - Enviado: 0

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.108.819 - Visitas Únicas Hoje: 158 Usuários Online: 36