"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
24/08/2013
Os sinais do apocalipse, Só não vê quem não quer!
 

 Os sinais do apocalipse, Só não vê quem não quer!

 

 

Onda gigante fere 30 no leste da China e causa pânico em cidade

 

Ondas gigantes atingem o leste da China (Foto: AP)

 

23/08/2013: Ondas mais fortes que o normal foram provocadas por um tufão na região. Local tem tradição de observação da maré. Trinta pessoas se feriram.

Cerca de 30 pessoas ficaram feridas nesta quinta-feira (22), na província de Zhejiang, localizada no leste da China, quando uma onda gigante atingiu a margem do rio Qiantang.

Segundo informações da BBC, uma estação de monitoramento de clima disse ter registrado ondas de até 20 metros de altura, que - se confirmadas - seriam um recorde em mais de uma década.

Em uma tradição milenar, chineses e turistas costumam ir às margens do rio para esperar a chamada " maré de Haining", e no final do verão é celebrado o Festival de Observação da Maré.

As ondas maiores que o normal, no entanto, foram provocadas pela passagem do tufão Trami na região. Das 30 pessoas feridas, 11 permanecem internadas em hospital, segundo agência estatal de notícias da China.

Fonte: G1.

 

Ataque químico na Síria leva a morte centenas de pessoas.

Nesta fotografia do Comitê Local de Arbeen,

cidadãos sírios tentam identificar os mortos do suposto ataque químico.

22/08/2013: É um mistério para especialistas, não se sabe o que supostamente matou centenas em subúrbio de Damasco e como quem prestou socorro não foi contaminado.

Ativistas da oposição na Síria acusam o Exército de ter lançado um ataque com armas químicas nos arredores da capital Damasco.

Vídeos postados pelos opositores do regime de Bashar al-Assad, cuja autenticidade não pode ser confirmada, mostram imagens chocantes de pessoas sofrendo dos sintomas de possíveis agentes tóxicos: vômitos, dificuldade de respirar, pupilas dilatadas, entre outros.

O Exército sírio negou as alegações, qualificando-as de falsas e totalmente sem fundamento.

A BBC preparou uma lista de perguntas e respostas sobre o último ataque no país, que vive uma guerra civil desde 2011.

O que aconteceu?

Forças do governo bombardearam na manhã de quarta-feira uma área a leste da capital Damasco, tomada pelos rebeldes que tentam tirar Assad do poder.

Grupos da oposição afirmam que durante o ataque foguetes com agentes tóxicos foram lançados contra civis da região de Ghouta.

Eles estimam que mais de mil pessoas morreram, muitas delas mulheres e crianças. As mortes foram registradas nas áreas de Irbin, Duma e Muadhamiya, entre outras, afirmam os ativistas.

O exército sírio nega as acusações, alegando que se tratam de uma 'tentativa desesperada de por parte dos rebeldes de encobrir suas derrotas e atrair o apoio midiático'.

O que os vídeos mostram?

As imagens, que não foram verificadas de forma independente, mostram adultos supostamente sofrendo os efeitos dos agentes químicos.

Médicos aparecem atendendo pessoas que estão vomitando e não apresentam ferimentos no corpo. Alguns pacientes parecem estar tontos e inconscientes.

Dezenas de corpos, incluindo os de crianças e bebês, são vistos enfileirados no chão de uma clínica.

Correspondentes acreditam que o número de mortos é muito maior do que em qualquer outro suposto ataque químico na Síria.

O que os sintomas sugerem?

Analistas afirmam que a ausência de ferimentos externos pode ser um sinal de que o ataque tenha sido feito com agentes químicos.

'Alguns sintomas, como boca aberta e olhar parado, são muito semelhantes ao que vimos em Halabja, no Iraque, onde milhares de pessoas foram mortas por agentes nervosos', disse Hamish de Bretton-Gordon, ex-comandante das Forças Britânicas contra terrorismo químico e biológico.

'Outras imagens que mostram pupilas trêmulas e fixas também podem indicar algum tipo de agente químico', acrescenta Bretton-Gordon.

Ainda segundo especialistas, um grande número de pessoas morreu em pouco tempo, o que também sugere a ocorrência de um ataque químico.

'O gás mostarda, que foi usado amplamente na guerra Irã-Iraque, tende a matar ao longo de dias, em vez de horas e minutos, então por isso isso pode ser um outro tipo de agente' explica Bretton-Gordon.

O professor Alexander Kekule, do Institutos de Microbiologia Médica na Universidade de Halle, na Alemanha, concorda que há indícios de ataque químico, acrescentando que não há sinais de outros tipos de agentes que causam queimaduras da pele.

As vítimas também parecem sofrer de sérias dificuldades de respiração.

Jean Pascal Zanders, analista de armas químicas e biológicas, disse que há 'evidências convincentes' de envenenamento por asfixia devido à cor 'rosa-azulada' nos rostos dos mortos.

 

Fonte: G1

 

Confirmado: Radiação de Fukushima já CHEGOU ao Brasil!

18.08.2013: Vejam estes vídeos, são sérias denúncias que quase ninguém conhece ou dá crédito, a radiação já tem chegado ao Brasil através da precipitação das chuvas trazidas pelo pacífico!

Os testes dos vídeos foram feitos na cidade de Encantado, Rio Grande do Sul.

A coisa está mais séria do que se pensava...

Flores e frutos também já demonstram sinais de mutações aqui no Brasil.

Se houver um terremoto no Japão, as consequências serão apocalípticas!

Por que a mídia não fala nada sobre isso?

Fonte: http://www.libertar.in/2013/08/confirmado-radiacao-de-fukushima-ja.html

 

Terremoto de 6,8 graus atinge Ilha Sul da Nova Zelândia

Operários trabalham para limpar rua após deslizamento de terra causado pelo tremor

16.08.2013: Um terremoto de 6,8 graus de magnitude atingiu nesta sexta-feira o norte da Ilha Sul da Nova Zelândia, sem que, até o momento, as autoridades tenham informado sobre vítimas ou levantado alerta de tsunamis.

O hipocentro foi localizado a 10 quilômetros de profundidade e a 27 quilômetros ao sudoeste da cidade de Blenheim (ou a 94 quilômetros de Wellington, na Ilha Norte), informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que registra a atividade sísmica no mundo todo.

Pelo menos um edifício desmorou devido à intensidade do movimento telúrico na povoado de Nelson, a cerca de 69 quilômetros do ponto sísmico. O sistema de transporte de metrô e trem em Wellington foi fechado, assim como o aeroporto, este último de maneira temporária, até que as pistas de aterrissagem sejam analisadas.

Os serviços de emergência neozelandeses informaram que várias povoados e alguns bairros de Wellington ficaram sem eletricidade, enquanto pelo menos duis réplicas, de entre 5.7 e 4.4 graus, foram registradas após o terremoto.

No último dia 22 de fevereiro de 2011, 185 pessoas morreram em um terremoto de 6,3 graus de magnitude que sacudiu a cidade de Christchurch, na Ilha Sul da Nova Zelândia, e que causou danos em 30 mil edifícios. Nova Zelândia se situa entre as placas tectônicas do Pacífico e Oceania e registra aproximadamente 14 mil terremotos cada ano, dos quais apenas 150 são sentidos.

 

Fonte: Terra Noticias.

Tufão Utor deixa 3 mortos e 11 desaparecidos nas Filipinas

Um dia após tufão deixar as Filipinas, nuvens escuras ainda

encobrem parte do país. (Foto: AP Photo)

13/08/2013: Número de desabrigados subiu para ao menos 31.256 pessoas. Tormenta segue agora para a China.

Pelo menos três pessoas morreram e outras 11 estão desaparecidas após a passagem do tufão Utor pelo norte das Filipinas, o qual, segundo as autoridades locais, registrou ventos de 150 km/h e rajadas de até 185 km/h.

"Um aumento no número de vítimas ainda é possível, mas esperamos que esta seja a lista final", disse nesta terça-feira (13) o vice-secretário do Conselho Nacional de Prevenção e Redução de Desastres do arquipélago, Eduardo do Rosario.

Cortes de luz, escolas fechadas, estradas bloqueadas, inúmeras árvores caídas e áreas inundadas são as consequências causadas pelo Utor, que entrou no país na madrugada de segunda (12), acompanhado de chuvas fortes.

De acordo no último boletim do Conselho Nacional de Prevenção e Redução de Desastres, o número de desabrigados subiu para 31.256 pessoas (ou 7.100 famílias), enquanto as autoridades ainda avaliam os danos causados nas estruturas e edifícios públicos.

O tufão Utor, o mais forte registrado nas Filipinas neste ano, deixou o território filipino e, atualmente, se encontra no mar da China Meridional, em direção ao território chinês.

Entre 15 e 20 tufões castigam as Filipinas todos os anos durante o período de chuvas, que começa entre maio e junho e acaba somente em novembro. Às vezes, a estação se prolonga até dezembro, como ocorreu em 2012 com o "Bopha", que deixou mais de mil mortos, 850 desaparecidos e seis milhões de desabrigados.

O desmatamento, a proliferação das jazidas de minério ilegais, a escassez de infraestruturas e a favelização contribuem para o aumento dos efeitos devastadores dos tufões e das inundações que afetam o arquipélago durante a época das chuvas.

 

Fonte: G1.

 

Após 31 mortes, metrô se torna refúgio contra onda de calor na China

Moradores tentam se abrigar do calor em entrada de estação de metrô em Xangai

(Foto: Peter Parks/AFP)

11.08.2013 - Pequim: Centenas de pessoas em Xangai, cidade que vive a pior onda de calor em 140 anos, o que causou a morte de 31 pessoas na região, estabeleceram residência temporária no interior do metrô, onde o ar condicionado lhes permite esquecer as temperaturas de mais de 40 graus vividas do lado de fora.

Segundo o jornal Oriental Morning Post, em apenas uma estação, a de Xingzhong, na linha 9, foi possível contar até 400 pessoas que passam grande parte do dia sentadas nos corredores de acesso à plataforma.

Sentadas em papelões e esteiras, as pessoas que optaram por essa solução são em sua maioria trabalhadores que passam no local seus horários de descanso para comer ou pessoas de baixa renda que não tenham ar condicionado em suas casas, de acordo com o portal Shanghaiist.

"Muitos vêm para aproveitar as baixas temperaturas, e, para manter a ordem, não faremos nada para impedi-los", disse um porta-voz do metrô, quem ressaltou que só pede aos novos "moradores" que não fumem, comam ou joguem cartas no local.

Xangai não é a primeira cidade chinesa a recorrer ao subsolo para fugir do calor. Na vizinha Nankín, uma das localidades mais quentes do país, em todos os verões são abertos ao público os antigos refúgios nucleares construídos nos tempos da Guerra Fria por serem locais mais frescos.

Desde julho, o leste da China não teve temperaturas menores que 35 graus, e em uma cidade da região os termômetros chegaram a marcar 43 graus, o verão mais quente já registrado na região em 140 anos de medição.

Dez pessoas morreram em Xangai, 15 na vizinha província de Zhejiang e seis em outras divisões administrativas por causa da onda de calor, um número que é de três a quatro vezes maior que a de outros anos.

 

Fonte: Terra Notícias.

Ano de 2012 foi um dos dez mais quentes já registrados, diz relatório.

Imagem acima mostra instrumento da NOAA em região congelada do Ártico, em 7 de junho. Na imagem de baixo, derretimento do gelo no mesmo local, em 25 de julho, formou um lago. O fenômeno ocorreu devido às altas temperaturas registradas, diz o órgão do governo dos EUA  (Foto: NOAA/AP)

10/08/2013: Texto da NOAA aponta ainda recorde no degelo do Ártico e no nível do mar. Documento teve participação de 384 cientistas de 52 países diferentes.

As temperaturas na superfície do planeta atingiram níveis muito altos em 2012, tornando o ano passado um dos dez mais quentes já registrados desde o início do monitoramento, há mais de um século, aponta o relatório "Estado do clima", divulgado nesta semana pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês).

Além disso, 2012 foi um ano em que houve recorde na subida de nível dos mares, no derretimento do gelo no Ártico e variações climáticas extremas ocorreram em vários lugares do planeta. "Os Estados Unidos e a Argentina tiveram os anos mais quentes já registrados", afirma o documento.

O texto foi compilado com a ajuda de 384 cientistas de 52 países diferentes. Ele dá um panorama detalhado de indicadores de efeitos climáticos, aquecimento global e outros dados coletados por estações de monitoramento no gelo, céu, mar e na terra.

"Muitos dos eventos que fizeram de 2012 um ano importante são parte de tendências de longo prazo que vemos alterando o clima - níveis de carbono estão subindo, o nível dos mares está aumentando, o gelo no Ártico está derretendo, e nosso planeta todo está se tornando um lugar mais quente", diz uma diretora da NOAA, Kathryn Sullivan, em nota divulgada pela instituição.

Uma série de fatores são responsáveis pelas mudanças climáticas e fenômenos extremos. O documento, diz a agência Reuters, cita principalmente o crescimento contínuo na emissão de gases-estufa, como CO2, metano e óxido nitroso.

O gelo no mar na Antártica também atingiu recorde de extensão, chegando a 19,45 milhões de km² - a maior medida até então tinha sido registrada em 2006, quando 19,34 milhões de km² de gelo haviam sido identificados, segundo o relatório.

O número de ciclones tropicais, no entanto, ficou dentro do esperado. Segundo a NOAA, em 2012 este fenômeno foi registrado 84 vezes, número pouco menor do que a média registrada entre 1981 e 2010, de 89 ciclones. "A região do Atlântico Norte foi a única que teve uma atividade acima do normal como 'berço' de furacões", diz uma nota da entidade.

 

Fonte: G1.

 

Identificada provável transmissão de gripe aviária entre humanos

Até o último dia 30 de junho, foram registrados 133 casos de H7N9 no leste da China,

com 43 mortes (Foto: Reuters)

07/08/2013: Especialistas dizem que ainda é cedo para se falar em epidemia, mas alertam que essa hipótese não está descartada.

Pesquisadores dizem ter identificado, pela primeira vez, uma 'provável transmissão' entre humanos de um novo tipo de vírus da gripe aviária.

A publicação científica 'British Medical Journal' (Jornal Britânico de Medicina) reportou que uma mulher de 32 anos foi infectada pelo pai, do qual ela cuidava por estar também com o vírus. Os dois morreram. O caso ocorreu na China.

Até o momento, não se tinha nenhuma evidência de qualquer pessoa infectada pelo vírus H7N9 por contato com outros humanos. Só havia casos registrados de pessoas que tiveram contato direto com aves infectadas - transmissão animal-humanos.

Apesar da má notícia, especialistas dizem que isso não significa que o H7N9 tenha a habilidade de se espalhar facilmente entre humanos.

Até o último dia 30 de junho, foram registrados 133 casos de H7N9 no leste da China, com 43 mortes.

Na maioria dos casos chineses, as pessoas infectadas ou que morreram visitaram mercados de venda de aves e tiveram contato próximo com animais vivos uma ou duas semanas antes de ficarem doentes.

Cuidado intensivo

Os pesquisadores já identificaram que a mulher de 32 anos que morreu na China foi infectada em março, depois de cuidar do pai, de 60 anos de idade, que estava no hospital.

Diferentemente do pai, que visitou um mercado de aves uma semana antes de ficar doente, ela não teve contato conhecido com qualquer ave, mas ficou doente seis dias depois do último contato com ele.

Os dois morreram em unidades de cuidado intensivo depois de falhas múltiplas dos órgãos.

Testes feitos no vírus que infectou os dois pacientes mostraram que os tipos identificados eram praticamente idênticos geneticamente, o que reforça a teoria de que a filha foi diretamente infectada pelo pai.

Autoridades de saúde pública da China testaram 43 pessoas que tiveram contato com os pacientes, mas todos apresentaram resultado negativo para o vírus H7N9, o que sugere que a habilidade desse tipo de vírus de se espalhar é limitada.

Os pesquisadores disseram que, enquanto não houver evidência para sugerir que o vírus ganhou a habilidade de se espalhar de pessoa para pessoa eficientemente, este foi o primeiro caso de 'provável transmissão' de humano para humano.

Alarme

 
'Nossos achados reforçam que o novo vírus possui um potencial para uma contaminação pandêmica (difusão do vírus em nível global)', afirmaram os pesquisadores chineses.

Para James Rudge, professor da Escola de Higiêne e Medicina Tropical de Londres (London School of Hygiene and Tropical Medicine), a transmissão limitada do vírus H7N9 não é uma surpresa e já foi identificada em outros tipos de gripe aviária, como o H5N1, que depois alcançaram níveis de contaminação de pessoa para pessoa em escala mundial.

'Seria muito preocupante se começarmos a ver longas cadeias de transmissão entre pessoas, quando uma pessoa infecta uma pessoa, que depois infecta mais e mais pessoas'.

'Particularmente, se uma pessoa infectada continua a infectar outros - em média, mais do que uma outra pessoa - isso será um forte alarme de que estaremos num estágio inicial de uma epidemia', explica Rudge.

Um editorial da publicação científica 'British Medical Journal', do qual o professor James Rudge foi coautor, concluiu que o caso chinês sugere que o H7N9 está perto de se desenvolver em nossa próxima pandemia. 'Isso reforça o lembrete de que temos que permanecer extremamente vigilantes'.

 

Fonte: G1.

 

Sobe para 89 o número de mortos após terremotos na China

Paramilitares procuram por vítimas entre os destroços de casas destruídas

pelo terremoto em Minxian, na província chinesa de Gansu

22/07/2013:Tremores de magnitude 5,9 e 5,4 atingiram a província de Gansu. Número de vítimas pode aumentar, temem as autoridades.

Pelo menos 89 pessoas morreram nesta segunda-feira (22) em dois terremotos em uma região montanhosa e de difícil acesso da província chinesa de Gansu, no noroeste do país.

Também há 600 feridos e 14 desaparecidos, segundo as autoridades.

O primeiro tremor ocorreu às 7h45 locais (20h45 de Brasília) a uma profundidade de 9,8 quilômetros, informou o serviço geológico americano (USGS).

Pouco depois, às 9h12 locais, um segundo tremor de 5,6 graus de magnitude atingiu a mesma região, com um epicentro a 10,1 quilômetros de profundidade, acrescentou o USGS.

"Mais de 21 mil edifícios ficaram gravemente danificados e outros 1.200 desabaram", informou à France Presse um funcionário do serviço sismológico de Gansu.

Esta província de Gansu, uma região montanhosa com grandes zonas desérticas, é uma das menos povoadas da China, embora Dingxi abrigue 2,7 milhões de habitantes concentrados em fazendas e povoados.

Um morador do distrito de Min, onde se situou o epicentro, que estava trabalhando em uma fábrica quando ocorreu o tremor, explicou à AFP que viu vários edifícios desabarem.

"Estava na oficina, notei uma grande sacudida e fui correndo ao pátio da fábrica", explicou este homem chamado Ma. "Quando cheguei ao pátio vi um edifício de 19 andares, o mais alto de nosso distrito, que balançava violentamente, sobretudo o último andar", acrescentou.

No distrito de Min, mais de 200 pessoas ficaram feridas nas sete zonas afetadas pelos terremotos, segundo explicou à AFP um funcionário do comitê do Partido Comunista do distrito chamado He, que não forneceu seu sobrenome.

No distrito vizinho de Zhang, 380 edifícios desabaram e outros milhares ficaram danificados, indicaram as autoridades de Dingxi. Segundo a agência Xinhua, 13 pequenas localidades ficaram sem telefone e uma parte da região não tem eletricidade.

As imagens da rede de televisão pública CCTV mostraram povoados rurais cheios de escombros.

Cerca de 500 soldados, 120 deles especialistas em operações de resgate, se dirigiam à região afetada pelo tremor, indicou o site de informação 163.com.

Segundo as previsões meteorológicas, irão ocorrer fortes chuvas na região nas próximas horas, o que pode complicar muito o trabalho dos socorristas em um território muito montanhoso.

Também foram enviadas à região 500 barracas e 2.000 cobertores, indicou a agência Xinhua.

O tremor foi sentido em Lanzhou, a capital de Gansu, e inclusive em Xi'An, a capital da província vizinha de Shanxi.

Os terremotos são frequentes no oeste da China e em abril um tremor de magnitude 6,6 provocou a morte de 200 pessoas em Sichuan, o mesmo local onde em 2008 outro tremor de 8 graus de magnitude provocou a morte de 90.000 pessoas.

Em abril de 2010, um terremoto de magnitude 6,9 na província ocidental de Qinghai (planalto tibetano) causou a morte de quase 2.700 pessoas.

A província de Gansu, uma região montanhosa com grandes zonas desérticas, é uma das menos povoadas da China, embora Dingxi abrigue 2,7 milhões de habitantes concentrados em fazendas e povoados.

 

Fonte: G1.

 

Violento terremoto de 8,3° abala o mar da Rússia.

RIA Novosti

24/05/2013 – MOSCOU: Um terremoto de 8,3 graus de magnitude atingiu a Rússia nesta sexta-feira a partir do mar de Okhotsk, provocou um breve alerta de tsnunami no extremo oriente do país e foi sentido em Moscou, a 7 mil quilômetros de distância.

Durante a manhã, os serviços de socorro moscovitas receberam dezenas de ligações de moradores preocupados. Em alguns locais os móveis e a louça tremeram.

Quase 850 pessoas foram retiradas de um imóvel comercial no centro da cidade por medida de segurança, segundo a agência Ria Novosti.

O prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, pediu calma à população, após confirmações de magnitude 2 na capital.

'Não há o que temer', declarou o prefeito, citado pela agência Interfax. Ele pediu aos serviços de segurança da capital para darem o máximo de conforto à população.

Tremores foram sentidos em inúmeras cidades do país, da Sibéria à Carélia, passando pela região da Volga. Em São Petersburgo, um imóvel de 21 andares também foi esvaziado.

O epicentro do terremoto, que ocorreu às 16h47 hora local (2h47 de Brasília), está situado a 600 km de profundidade no mar de Okhotsk, ao longo da costa do extremo oriente russo, segundo o centro americano de geologia (USGS), que calculou uma magnitude de 8,3.

Os serviços sismológicos da Academia Russa de Ciências informaram uma magnitude de 7,3 na escala Richter.

Nenhuma vítima ou danos foram constatados no extremo oriente do país segundo informações preliminares.

As autoridades russas emitiram um alerta de tsunami, recomendando que os habitantes das regiões de Sacalina e das Ilhas Kuril deixem as zonas costeiras e se abriguem em locais altos, mas o alerta foi retirado logo depois.

Segundo os serviços meteorológicos russos, a onda não deveria ultrapassar um metro de altura.

O terremoto aconteceu 'com a junção das placas tectônicas pacífica e eurasiana', explicou à AFP Yuri Varakin, diretor do departamento de situações de urgência dos serviços meteorológicos russos.

'Toda a placa sobre a qual se encontra o continente tremeu em razão de profundidade e da magnitude do terremoto, e seus efeitos foram sentidos em todo o território russo', declarou à AFP Anatoli Tsygankov, outro funcionário dos serviços meteorológicos russos.

'A última vez que tremores foram sentidos em Moscou foi em 1984, quando um terremoto atingiu a Moldávia e a Romênia (...), na extremidade ocidental da placa, numa profundidade igualmente grande', explicou Varakin.

Segundo um especialista do departamento de geofísica da Academia Russa de Ciências, os efeitos do terremoto deveriam ser sentidos ainda por algum tempo.

'A atividade (sismológica) vai continuar durante alguns anos', afirmou Alexei Emanov, citado pela agência Interfax.

Quatro abalos sísmicos importantes ocorreram no mesmo local desde 1988, mas nenhum causou estragos em razão da profundidade do epicentro, segundo o USGS.

Diversos tremores foram registrados nos últimos dias ao longo da península de Kamtchatka, ponto de encontro entre as placas tectônicas do Pacífico e norte-americana.

or-edy/lpt/mm/fp

 

Fonte: G1.

São Paulo registra o dia mais frio em 52 anos, diz Inmet

Casais se aproximam para tentar amenizar o frio no

Centro de São Paulo (Foto: Caio Kenji/G1)

24/07/2013: Mirante de Santana apontou máxima de 8,7°C no início da tarde. Menor máxima anterior foi de 10,2°C em 1988; medições iniciaram em 1961.

O termômetro do Mirante de Santana, na Zona Norte de São Paulo, onde é feita a medição oficial das temperaturas na capital paulista pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), registrou no início da tarde desta quarta-feira (24) a máxima mais baixa desde o início das medições, em 1961. A temperatura não passou dos 8,7°C durante todo o dia. A menor máxima havia sido registrada em 1988, com 10,2°C.

De acordo com o Marcelo Schneider, meteorologista do Inmet, a sensação térmica no Mirante de Santana esteve próxima de zero durante quase todo o dia. Na madrugada desta quarta-feira, a sensação térmica foi de -3°C no posto de medição.

Às 15h, a temperatura do instante acusou 8,6°C, a quarta menor registrada pelo Inmet desde 1961. A menor máxima absoluta, sempre registrada às 15h, foi obtida em julho de 1988, com o termômetro indicando 7,3°C.

O Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), órgão ligado à Prefeitura de São Paulo, também registrou baixas temperaturas durante todo o dia.

Segundo o CGE, a capital registrou a menor temperatura do ano e do inverno com termômetros na casa dos 4ºC na região de Parelheiros, na Zona Sul da cidade.

Foi também a tarde mais fria do ano, com termômetros não ultrapassando os 9ºC. Para o fim da noite e durante a madrugada de quinta-feira (25), o tempo continua fechado com chuvas isoladas e intermitentes.

A sensação de frio continua ao longo da noite e próxima madrugada. De acordo com a previsão, o ar frio e úmido de origem polar permanece atuando nos próximos dias sobre a região.

Na quinta-feira, o amanhecer deverá registrar mínima de 7ºC. Nas regiões mais extremas da capital, este índice poderá ser bem menor, segundo o CGE. A temperatura máxima chega aos 13ºC e novamente teremos baixa amplitude térmica, caracterizando mais um dia gelado.

 

Fonte: G1.

 

Onda de calor mata 3 e deixa 2.500 hospitalizados no Japão

Garota se refresca em parque em Tóquio nesta terça-feira (9)

(Foto: Itsuo Inouye/AP)

09/07/2013: Crianças e idosos são boa parte das vítimas. Anticiclone encerrou temporada de chuvas de julho mais cedo.

Temperaturas altas e um sol abrasador custaram a vida de três pessoas no Japão e resultaram na hospitalização de mais de 2.500 no período de uma semana, anunciaram as autoridades.

Nesta terça-feira foram registrados 39,1 graus na prefeitura de Yamanashi (centro) e mais de 35 em muitas regiões do país.

Mais de 40% das pessoas internadas tinham cerca de 65 anos de idade, e também havia muitas crianças.

Um anticiclone se instalou no arquipélago nos últimos dias, pondo fim à temporada de chuvas que costuma terminar em meados de julho.

 

Fonte: G1.

 

Quase 330 milhões de abortos foram realizados na China em 40 anos

16.03.2013 Pequim – China: Quase 330 milhões de abortos foram praticados na China entre 1971 e 2010, segundo números do ministério da Saúde. O ministério divulgou em janeiro as estatísticas sobre as esterilizações e os abortos, antes de anunciar a fusão com a Comissão Nacional da População e de Planejamento Familiar.

Alguns analistas interpretam a reorganização como o início de uma flexibilização do número de nascimentos permitido na China, mas altos funcionários do governo afirmaram justamente o contrário esta semana.

"O planejamento familiar será reforçado, e não enfraquecido", declarou Wang Feng, diretor adjunto da agência de reforma do setor público. "Depois da reforma, a China seguirá com sua política de planejamento familiar", afirmou o secretário-geral do governo, Ma Kai.

Desde o início dos anos 1980, o limite do número de nascimentos imposto a todos os chineses e a política do filho único para os residentes nas cidades permitiu, segundo Pequim, evitar 400 milhões de partos no país de maior população do mundo, que tinha 1,354 bilhão de habitantes no fim de 2012. O número de abortos foi superior a 10 milhões por ano entre 1982 e 1992, com picos de mais de 14 milhões em 1983 e 1991, destaca o ministério.

Mas os abortos também serviram para a eliminação seletiva de embriões e fetos femininos, o que reduziu em dezenas de milhões o número de mulheres. A limitação dos nascimentos provocou um grande número de abortos forçados, atualmente proibidos, pelo menos em tese, pois ainda são comuns em algumas regiões.

Em junho do ano passado, o caso de uma mulher obrigada a abortar quando estava grávida de sete meses provocou um escândalo e obrigou as autoridades a pedir desculpas.

A médio prazo, a China será obrigada a flexibilizar o controle da natalidade em consequência do envelhecimento demográfico e da redução da população ativa, segundo demógrafos e analistas.

 

Fonte: Exame.com

 

        > Aborto provocado excomunhão automática

 

Brasil tem taxa de divórcios recorde em 2011, diz IBGE

17/12/2012: Número chegou a 351.153, um crescimento de 45,6% em relação a 2010. Mudança na lei e redução da burocracia são fatores apontados por instituto.

Em 2011, o Brasil registrou a maior taxa de divórcios desde 1984, quando foi iniciada a série histórica das Estatísticas do Registro Civil, divulgada nesta segunda-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número de divórcios chegou a 351.153, um crescimento de 45,6% em relação a 2010, quando foram registrados 243.224.

Segundo o IBGE, foram 2,6 divórcios para cada mil habitantes de 15 anos ou mais de idade, contra 1,8 separações em 2010.

Conforme a pesquisa, um dos fatores foi a mudança na Constituição Federal em 2010, que derrubou o prazo para se divorciar, tornando esta a forma efetiva de dissolução dos casamentos, sem a etapa prévia da separação.

Com isso, houve uma queda de três anos no tempo médio transcorrido entre a data do casamento e a da sentença de divórcio desde 2006 – de 18 anos para 15 anos.

Em 2011, a maior proporção de dissoluções ocorreu em casamentos que tinham entre 5 e 9 anos de duração (20,8%), seguida de uniões de 1 e 4 anos.

Além disso a proporção do divórcio por via administrativa, possível aos casais sem filhos, passou de 26,8%, em 2001, para 37,2%, em 2011.

A idade média ao divorciar diminuiu para homens e mulheres entre 2006 e 2011. De 43 anos para 42 anos no sexo masculino, e de 40 para 39 anos no feminino.

Casamentos

Ao mesmo tempo, em 2011, foram registrados 1.026.736 casamentos, 5% a mais que no ano anterior. Deste total, 1.025.615 foram de cônjuges de 15 anos ou mais de idade. São sete casamentos para mil habitantes de 15 anos ou mais de idade.

As taxas mais elevadas de casamento estão em Rondônia, Distrito Federal, Espírito Santo e Goiás, e as menores, no Amapá e Rio Grande do Sul.

As mulheres se casam mais entre 20 a 24 anos, e os homens, entre 25 e 29 anos, o que reflete um aumento da idade para se casar. A partir dos 60 anos, as taxas do sexo masculino são mais que o dobro que as das mulheres, diz o IBGE.

As informações foram coletadas dos cartórios de registro civil, varas de família, foros ou varas cíveis e tabelionatos de notas do país.

Também aumentou o número de recasamentos, que representavam 20,3% do total das uniões formalizadas em 2011, contra 12,3% em 2001. Rondônia (75,2%) e o Rio de Janeiro (75,5%) foram os estados com as menores proporções de casamentos entre solteiros, e Piauí o maior (92,4%). Já os casamentos entre pessoas divorciadas têm a maior proporção em São Paulo (5,2%).

Os dados também revelam o crescimento da guarda compartilhada dos filhos menores entre os cônjuges – 5,4% seguiam esse tipo de divisão, mais que o dobro do verificado em 2001 (2,7%). Ainda assim, a responsabilidade feminina ainda é a maior, 87,6%.

O compartilhamento da guarda foi mais frequente no Pará (8,9%) e no Distrito Federal (8,3%) e registrou os menores percentuais em Sergipe (2,4%) e no Rio de Janeiro (2,8%).

Fonte: G1.

 

Câmara do Uruguai aprova a legalização da venda da maconha

Na Câmara, deputados aprovam a legalização da venda da maconha.

(Foto: Miguel Roho/AFP)

01.08.2013: Projeto, inédito e apoiado pelo presidente, agora vai ser enviado ao Senado. Texto prevê criação de órgão estatal para gerenciar a cannabis.

A Câmara do Uruguai aprovou na noite desta quarta-feira (31) a legalização e a regulamentação da venda da maconha.

Agora, o projeto segue para o Senado.

Se aprovado, o que deve ocorrer, o país vai se tornar o primeiro do mundo a adotar tal medida.

O projeto, apoiado pelo presidente esquerdista José Mujica, prevê a criação de um órgão do governo para realizar o controle do Estado sobre a importação, o plantio, o cultivo, a colheita, a produção, a aquisição, o armazenamento, a comercialização e a distribuição da maconha e seus derivados.

A legislação prevê a criação de um Instituto Nacional de Cannabis para controlar a produção e distribuição da droga, impor sanções aos infratores e formular políticas educacionais para alertar sobre os riscos do uso de maconha.

Após o devido registro, os usuários poderão comprar até 40 gramas mensais de maconha nas farmácias, mas também será permitido o cultivo para consumo próprio ou em clubes de fumantes.

O polêmico projeto é rejeitado por 63% da população, segundo recente pesquisa do instituto Cifra.

Em outros países, como Holanda, Espanha e alguns estados dos Estados Unidos, é permitida apenas a produção, o cultivo em clubes ou o consumo com restrições de maconha, de acordo com os casos.

O texto foi aprovado após mais de 13 horas de caloroso debate, com 50 votos a favor e 46 contra, graças ao partido governista Frente Ampla (FA), que conseguiu impor uma maioria suficiente na Casa, impedindo a oposição de bloquear a proposta.

Como o governo tem uma maioria confortável no Senado, a expectativa agora é de uma aprovação fácil.

O projeto uruguaio foi lançado em junho de 2012 ,como parte de uma série de medidas para combater o aumento da violência.

Mujica, ex-guerrilheiro de esquerda, diz que a lei vai controlar o comércio de maconha sob diretrizes rigorosas, ajudar a combater as quadrilhas de tráfico de drogas e enfrentar pequenos crimes.

Para evitar tornar o país um destino de turismo de drogas, apenas os uruguaios seriam autorizados a usar maconha.

"A venda de maconha por parte do Estado para os consumidores registrados é algo inédito em nível mundial", disse à agência France Presse Ivana Obradovic, que liderou o estudo de políticas públicas e sua avaliação no Observatório Francês sobre Drogas e Toxicomanias (OFDT).

Até agora, há modelos de legislação nos quais se permite o cultivo pessoal com fins recreativos, como no caso dos estados do Colorado e de Washington, nos Estados Unidos, da Espanha -com clubes sociais de maconha- e da Holanda, conhecida desde 1976 por seus históricos "coffee shops", lojas que vendem drogas.

Polêmica

O projeto uruguaio causou polêmica em meio à comunidade internacional, que nos últimos anos realizou um intenso debate sobre o assunto.

O governo uruguaio segue o plano da Comissão Global de Política de Drogas -integrada pelos ex-presidentes do Brasil Fernando Henrique Cardoso, da Colômbia César Gaviria e do México Ernesto Zedillo, entre outros- que defende que a guerra aberta contra as drogas fracassou.

FHC elogiou recentemente o projeto uruguaio, já que, segundo o ex-presidente, "não parece concentrar esforços em lucrar, e sim na promoção da saúde e da segurança pública".

Um pouco mais cautelosa, mas igualmente aberta ao debate sobre a legalização da droga é a posição da Organização de Estados Americanos (OEA), que em um recente relatório estabeleceu diferentes cenários para o futuro: um centrado na melhoria da saúde pública, outro na segurança e um terceiro em uma experiência com a regulação.

No dia 22 de julho o secretário geral da OEA, José Miguel Insulza, visitou o Uruguai para apresentar o projeto e disse a jornalistas que acredita que o país sul-americano está "em condições de testar políticas novas em matéria de drogas".

Por outro lado, o Órgão Internacional de Controle de Entorpecentes (OICS), organismo da ONU, manifestou sua "preocupação" com o projeto uruguaio, por considerar que viola os tratados internacionais sobre controle de drogas, ratificados pelo país sul-americano.

Outros críticos dizem que a medida corre o risco de contribuir para atrair os uruguaios para drogas mais pesadas e pode irritar outros países latino-americanos que lutam contra a violência relacionada às drogas, como Colômbia e México.

O Uruguai é um dos países mais seguros da América Latina e é considerado um pioneiro na legislação liberal.

"Estamos brincando com fogo", disse o deputado Gerardo Amarilla, membro do Partido Nacional, conservador, opositor ao projeto de lei.

"Você pode controlar a produção e venda, o que vai ocasionar seus próprios problemas, que terão de ser abordados", disse o deputado Julio Bango, um aliado de Mujica em favor da legislação. "Ou você pode ter o que você tem agora, que é o caos."

 

Fonte: G1.

Objeto luminoso e barulho chamam a atenção de moradores em Lagoinha.

Objeto foi avistado por moradores em Lagoinha e cidades vizinhas.

(Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

19/06/2013: Clarão foi assunto mais comentado na cidade paulista nesta quarta (19). Segundo astrofísica do Inpe, objeto avistado pode ser um meteorito.

Mistério no ar: um objeto luminoso no céu e um forte barulho despertaram na noite de terça-feira (18) a atenção e a curiosidade de moradores de Lagoinha, no interior de São Paulo. Esse foi o assunto mais comentado pela manhã desta quarta-feira (19) na rádio da cidade. As informações que chegaram por telefone não se referiam apenas sobre a cidade, mas de toda a região.

No fim da noite de terça-feira (18), o conselheiro tutelar Leandro Coelho estava na praça com os amigos quando avistou algo diferente no céu. "Apareceu uma luz no céu e parecia uma coisa que estava caindo. Depois de cinco minutos escutamos um barulho, um estrondo e outras pessoas viram um clarão", disse.

A notícia se espalhou de boca em boca e todo mundo agora quer desvendar o mistério. O universitário Diogo Carvalho estava na casa dele mexendo no computador quando ouviu um som incomum. "Eu ouvi um estrondo, um barulho muito diferente, atípico, que a gente não costuma ver aqui, junto com o tremor. Começou a tremer tudo, tremeu janela, tremeu porta", contou.

Ele acessou a rede social na tentativa de descobrir o que teria ocorrido e viu um vídeo de um outro internauta que mostra um objeto luminoso no céu, seguido por um rastro parecido com fumaça. Na página foram deixados vários comentários de pessoas que também teriam visto o tal fenômeno.

Moradores do Vale do Paraíba e também de outras regiões do Estado, além do Rio de Janeiro, compartilharam informações uns com os outros, mas ainda permanece o mistério. "Me parece um meteoro pelo vídeo que assisti. Se for esse meteoro, ele caiu aqui por perto, então agora resta saber onde realmente ele caiu pra gente encontrar e ver o que aconteceu", disse Diogo. Para Leandro, o mistério continua. "Uns falam que era disco voador, que era cometa, mas o que é a gente não sabe", opina.

Othon Winter, pesquisador de astronomia da faculdade de engenharia de Guaratinguetá, analisou as imagens da internet. Segundo ele, o vídeo mostra uma bola com uma cauda – características de um corpo atravessando a atmosfera. Segundo ele, o objeto pode ser natural como um pequeno asteroide ou artificial, como um satélite abandonado. O atrito entre esse corpo e a atmosfera pode causar o efeito luminoso. Segundo ele, isso é frequente, mas muitas vezes não são observados pois caem em regiões pouco habitadas.

Já a astrofísica do Instituto Nacional de Pesquisas Nacionais (Inpe), Claudia Vilega, também assistiu ao vídeo e disse que trata-se de um meteorito do sistema solar, que em algum momento, se encontra com a terra. A especialista também informou que a queda de meteoritos pequenos é muito comum, mas nesse caso, não era tão pequeno e por isso pôde ser visto por muitas pessoas.

 

Fonte: G1.

Resplendor insólito sobre Sul dos Urais

16.06.2013: Os habitantes da cidade de Chelyabinsk (no Sul dos Urais) observaram na noite passada, durante várias horas, um resplendor insólito do céu sobre essa cidade.

Esse resplendor parecia-se sobretudo com a aurora boreal (que não é caraterística para essa região). Habitualmente, as auroras boreais ocorrem 1.000 km mais ao Norte.

Chelyabinsk esteve no foco da atenção mundial em fevereiro passado, quando um meteorito explodiu sobre essa cidade. A onda expansiva causou danos consideráveis à cidade; cerca de 1.500 pessoas ficaram feridas.

 

Fonte: Voz da Rússia.

Tempestade solar 'extrema' pode causar apagões generalizados na Terra

Explosão de material solar é registrada nesta erupção proeminente,

em imagem divulgada pela Nasa neste mêsFoto: Nasa / Divulgação

21.05.2013: Fenômenos acontece neste ano e será capaz de afetar a energia elétrica

Se uma tempestade solar "extrema" a caminho da Terra atingi-la de determinada maneira, é possível que coloque em risco redes elétricas interconectadas ao redor do mundo. Além de criar auroras - austrais e boreais -, esses fenômenos podem provocar a interrupção ou mau funcionamento de uma ampla gama de serviços que utilizam a fundamental energia elétrica, de acordo com especialistas ouvidos na edição deste ano da Electrical Infrastructure Security Summit (Cúpula sobre Segurança na Infraestrutura Elétrica, em tradução livre). As informações são do portal Space.com.

"O que (uma tempestade solar) pode fazer - ainda que não cause uma queda de energia em escala continental - é causar um apagão regional", afirmou o pesquisador Daniel Baker. "Imagine algo como, por exemplo, a supertempestade Sandy. Imagine aquele tipo de tempestade severa - porém causando apagões regionais por semanas. Viver sem energia elétrica realmente afeta toda a nossa sociedade de forma notável."

Quando o Sol atingir o ápice de seu ciclo de 11 anos em 2013, os cientistas esperam que áreas ativas da estrela - conhecidas como manchas solares - entrem em erupção, arremessando fluxos de partículas carregadas no Sistema Solar. Tempestades relativamente menores também podem criar blecautes temporários em rádios e perturbar a navegação GPS.

Isso não significa, porém, que todas as erupções solares vão impactar a Terra. A maior parte das chamadas ejeções de massa coronal não são voltadas ao nosso planeta; em vez disso, são disparadas sem causar danos a outras partes do Sistema Solar. Ainda assim, aproximadamente uma vez por século, de acordo com Baker, uma tempestade solar extrema causa impacto terrestre.

 

Fonte: Terra Notícias.

Sol tem três grandes erupções em 24 horas e a maior de 2013

Imagem divulgada pela Nasa mostra três erupções solares

que ocorreram em 24 horas Foto: Nasa / Divulgação

14 de Maio de 2013: O Sol teve na segunda-feira sua mais forte erupção em 2013 e a terceira de grandes dimensões em 24 horas, segundo astrônomos. A explosões ocorreram no lado do Sol que não está de frente para a Terra, o que protege o planeta, já que as partículas liberadas pelo Sol não devem atingir a nosso planeta.

Quando direcionadas à Terra, as partículas liberadas pelo Sol nesses eventos podem afetar sistemas de comunicação, redes de transmissão de energia e gerar intensas auroras no céu. As erupções colocaram em alerta cientistas responsáveis por duas estruturas artificiais que orbitam a Terra, entre elas o telescópio espacial Spitzer, que poderiam ser afetadas.

Carrington

As explosões solares podem ainda enviar bilhões de toneladas de partículas para o espaço. Neste casos, quando erupções muito fortes atingem a Terra, a matéria carregada pode até explodir transformadores.

Em entre os dias 1º e 2 de setembro 1859 ocorreu o chamado Evento de Carrington, que gerou curto-circuitos em fios de telégrafo - dando início a incêndios na América do Norte e Europa. O fenômeno também fez surgirem auroras boreais em locais incomuns para este fenômeno, como Cuba e Havaí.

A partir de agora os cientistas esperam um aumento em fenômenos como este pois o ciclo normal de atividades do Sol, de 11 anos, está se aproximando de seu auge.

Acredita-se que nos próximos dias o local onde ocorreram as três recentes explosões passe a ficar de frente para a Terra, o que coloca o planeta em risco de ser afetado caso mais destes eventos ocorram.

 

Fonte: Terra Notícias.

Meteoro deixa quase mil feridos e causa pânico na Rússia

Montagem mostra queda de meteoro na Rússia
nesta sexta-feira (Foto: Reprodução)

15/02/2013: Número foi informado por governador da região de Cheliabinsk. Vítimas tiveram ferimentos causados por estilhaços de vidro.

Cerca de 950 pessoas ficaram feridas em consequência de um meteoro que atravessou o céu sobre a Rússia nesta sexta-feira (15), lançando bolas de fogo na direção da Terra, quebrando janelas e acionando alarmes de carros, afirmou o governador da região de Cheliabinsk, Mikhail Yurevich, citado pela agência pública Ria Novosti.

"O número de feridos é de 950", declarou o governador. O balanço anterior era de mais de 500 feridos na região, muitos deles por estilhaços devido à quebra das janelas. Muitos feridos foram tratados por cortes superficiais e hematomas causados pelos vidros quebrados, afirmou a polícia local à agência RIA Novosti.

O trânsito pela manhã foi detido subitamente na cidade de Cheliabinsk, nos Urais, enquanto o meteoro queimava parcialmente em sua queda ao ingressar na camada inferior da atmosfera sobre a cidade, iluminando o céu, segundo imagens exibidas pela televisão.

Os primeiros relatórios afirmaram que uma parte do meteorito caiu a 80 km da cidade de Satki, que fica 100 km ao oeste do centro regional, mas isto não foi confirmado oficialmente.

"Este meteorito foi um objeto bastante grande com uma massa de várias dúzias de toneladas", calculou o astrônomo russo Serguei Smirnov, do Observatório Pulkovo, em uma entrevista ao canal Russia 24.

Moradores que estavam a caminho do trabalho em Cheliabinsk ouviram um barulho que parecia ser de uma explosão, viram uma luz forte e sentiram uma onda de tremor, de acordo com um correspondente da Reuters na cidade industrial, que fica a 1.500 quilômetros de Moscou.

O objeto atravessou o horizonte, deixando um longo rastro branco em seu caminho que podia ser visto a até 200 quilômetros de distância, em Yekaterinburgo. Alarmes de carros soaram, janelas quebraram e telefones celulares tiveram o funcionamento afetado pelo incidente.

"Eu estava dirigindo para o trabalho, estava bem escuro, mas de repente veio um clarão como se fosse dia", disse Viktor Prokofiev, de 36 anos, morador de Yekaterinburgo, nos Montes Urais. "Me senti como se estivesse ficado cego pela luz", acrescentou.

Não foram relatadas mortes em consequência do meteoro, mas o presidente Vladimir Putin, que nesta sexta recebe ministros da Fazenda dos países do G20, e o primeiro-ministro Dmitry Medvedev foram notificados sobre os acontecimentos.

Não há informações sobre a relação da queda do meteorito com a passagem, nesta sexta, de um asteroide de 50 metros de comprimento a 27.700 km acima da superfície da Terra. A distância é menor do que a órbita dos s

A agência espacial americana Nasa divulgou nota afirmando que não há relação entre o meteoro na Rússia nesta sexta-feira (15) e o asteroide 2012 DA14, que passou perto da Terra nesta sexta.

Segundo os cientistas americanos, as análises do meteoro ainda são preliminares, mas o sentido em que ocorreu a queda é oposto ao da viagem do asteroide: os vídeos do meteoro mostram ele passando da esquerda para a direita do sol nascente, o que significa que voava do norte para o sul. O asteroide, por sua vez, tem trajetória sul-norte, destaca a agência dos EUA. Isso faz com que sejam objetos "completamente não relacionados", afirma a Nasa.

Alguns veículos da imprensa chegaram a informar que uma chuva de meteoritos teria caído sobre os Urais.

"Não foi uma chuva de meteoritos, mas um meteorito que se desintegrou nas camadas baixas da atmosfera", disse à agência "Interfax" a porta-voz do Ministério para Situações de Emergência da Rússia, Elena Smirnij.

Elena acrescentou que a onda expansiva provocada pela queda do corpo celeste quebrou as janelas de "algumas casas na região".

O ministério das Situações de Emergência disse que os níveis de radiação na região não mudaram e que 20 mil socorristas foram enviados para ajudar os feridos e localizar os que precisam de ajuda.

Meteoro ou meteorito?

Quando um corpo rochoso vem do espaço e entra na atmosfera, ele é inicialmente chamado pelos astrônomos de meteoro. Caso ele comprovadamente atinja o solo, em vez de se desfazer em atrito com a atmosfera, ele passa a ser classificado de "meteorito", conforme explica o astrônomo Cássio Barbosa, colunista do G1. O objeto foi inicialmente noticiado como sendo um meteorito, em agências internacionais e no G1. Como ainda não há comprovação de que pedaços tenham sido encontrados, o G1 passará a adotar meteoro.

Fonte: G1.

Estudo diz que pesticidas diminuem resistência de abelhas a parasita

Cientistas coletam pólen de abelhas no nordeste dos EUA

(Foto: Divulgação/Michael Andree)

25/07/2013: Cientistas testaram efeitos de pólen contaminado em animais saudáveis. Processo pode ter relação com colapso em massa de colmeias.

Abelhas que polinizam plantações nos EUA estão expostas a uma ampla variedade de defensivos agrícolas, incluindo produtos químicos que diminuem a resistência dos insetos ao parasita Nosema ceranae, que pode ser letal. A conclusão é de um estudo publicado no periódico científico digital “PLoS ONE”, feito pela Universidade de Maryland e o Departamento de Agricultura dos EUA.

Segundo nota da Universidade de Maryland, as conclusões do estudo não podem ser diretamente relacionados à desordem de colapso de colônia, problema que tem causado o desaparecimento em grande escala de enxames pelo mundo, por razões ainda não esclarecidas. No entanto, levanta novos elementos sobre fatores que, em interação, causam estresse às colônias de abelhas. O fungo Nosema ceranae é suspeito de ter ligação com a desordem, já que, em outros estudos, foi encontrado em colmeias afetadas pela mortandade.

Os autores da pesquisa da “PLoS ONE” analisaram quais tipos de pólen as abelhas estavam levando para suas colmeias numa área do nordeste dos EUA. Em seguida, investigaram com que tipos de pesticidas esses pólens estavam contaminados. Depois, deram os mesmos tipos de pólen com pesticidas a insetos saudáveis, cuja resistência ao parasita foi então analisada.

Nos pólens encontrados nos campos, os especialistas identificaram contaminação, em média, com nove tipos de pesticidas. Os mais comuns foram o fungicida chlorothalonil, usado em maçãs e outros tipos de colheitas, e o inseticida fluvalinate, que combate um tipo de ácaro que ataca as colmeias.

No caso do fungicida, os cientistas verificaram que as abelhas saudáveis alimentadas com pólen por ele contaminado, tinham propensão até três vezes maior serem contaminadas pelo Nosema ceranae. O inseticida, por sua vez, também abalava a capacidade de resistência dos insetos.

 

Fonte: G1.

Poluição derrubou expectativa de vida em região da China, diz estudo

Imagem de dezembro de 2009 mostra fumaça de chaminés na China

(Foto: Andy Wong/AP)

10/07/2013: Queima de carvão cortou 5,5 anos da expectativa de vida no norte do país. Pesquisa aponta que ao menos 500 milhões habitantes foram prejudicados.

A política do governo da China de distribuir carvão gratuitamente por décadas pode ter causado consequências graves na vida da população do país.

De acordo com um estudo publicado nesta semana pela revista da Academia Nacional de Ciências, a "PNAS", ao menos 500 milhões de pessoas que vivem no norte da China, na região do Rio Huai, perderam, em média, cinco anos de suas vidas devido aos efeitos da poluição do ar por uso de carvão.

Os dados são baseados na análise de saúde e qualidade do ar entre 1981 e 2000. “Fiquei surpreso com a magnitude do efeito”, aponta o economista Michael Greenstone, do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT, em inglês), um dos autores da investigação.

Os pesquisadores sabem há muito tempo que as partículas finas liberadas quando o carvão é queimado causam efeitos nocivos à saúde. No entanto, sempre foi difícil medir qual o impacto na saúde das pessoas.

A partir de 1950, o governo chinês passou a fornecer carvão gratuitamente para pessoas que moravam ao norte do Rio Huai para aquecimento das moradias no inverno. Os moradores que vivem ao sul da mesma bacia hidrográfica utilizavam aquecimento sem o uso de carvão.

Isso deu ao pesquisadores uma forma de mensurar os efeitos da poluição do ar. Eles analisaram dados oficiais sobre a qualidade do ar e saúde para ter uma noção do impacto.

Com isso, descobriram que as concentrações de partículas totais no ar da parte norte do Rio Huai eram 55% maiores. E a expectativa de vida daqueles que vivem nesta região também caiu 5,5 anos devido ao alto índice de doenças cardiorrespiratórias proporcionadas pela poluição.

“A política original era bem intencionada, mas teve grandes consequências que eram imprevisíveis”, explicou Greenstone ao jornal “Washington Post”. De acordo com os autores, os resultados podem ajudar a criar normas ambientais para limitar a poluição do ar no país.

Maior emissora do mundo

Em 2012, a China foi quem mais emitiu gases-estufa e contribuiu para o crescimento global. De acordo com o relatório feito pela Agência Internacional de Energia (AIE), foi expelido um adicional de 300 milhões de toneladas de gases em relação ao ano de 2011.

Porém, o aumento foi considerado baixo se comparado com períodos anteriores devido aos investimentos pesados que o país asiático fez na última década para adotar fontes renováveis e melhorar a eficiência energética.

 

Fonte: G1.

Sobe para 33t a quantidade de peixes retirados da Lagoa Rodrigo de Freitas

13/03/2013:Biólogo Mário Moscatelli garante que pesca poderia evitar tragédia ambiental. Nível de oxigênio da água aumentou consideravelmente desde a manhã.

Até o final da tarde desta quarta-feira (13), 33 toneladas de peixes mortos tinham sido retirados da Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio de Janeiro, segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Savelha, manjubinha e acará foram as principais vítimas, por serem as espécies mais sensíveis a mudanças de condições do ambiente aquático.

Nesta manhã, o biólogo Mário Moscatelli disse que a pesca poderia ter evitado a tragédia ambiental. "Um cenário do século XVII, em pleno século XXI, a três anos dos Jogos Olímpicos, é matéria orgânica, se é do esgoto ou se for provenientes de chuva torrencial, tem que ser avaliado. Ou se é a troca da falta de água, entre o mar, entre a bacia hidrográfica e a Lagoa, fato que tenho certeza que a culpa vai ser atribuída à natureza. Precisamos é de gestão. Poderia ter chamado os pescadores e pescar antes dos peixes morrerem, poderia ter sido consumido e se evitaria que tudo fosse para o lixão”, explicou o especialista.

De acordo os pescadores do local, as comportas do Rio dos Macacos, na Rua General Garzon, na Lagoa e no Jardim de Alah para a praia de Ipanema, estavam fechadas nas últimas semanas e, por isso, não houve renovação da água.

“A água não se renova, uma água nova que vem do rio, da cachoeira e se guarda água de chuva? Nunca vi isso”, exclamou o pescador Antônio Claudio, que ressaltou que peixes como Linguado, Robalo, Carapeba, Acará e Manjubinha, comuns no consumo, foram encontrados mortos na Lagoa.

Sem oxigênio

Conforme mostrou reportagem do RJ TV, o nível de oxigênio estava em zero às 10h. Por volta de 12h30 o nível já havia subido para dois e, no final da tarde, chegou a 3. Segundo o secretário municipal do meio ambiente, Carlos Alberto Muniz, as comportas foram abertas de forma adequada.

“Elas têm que acompanhar o processo da maré. Não podemos esvaziar a Lagoa com as comportas abertas indefinidamente. Não houve um erro, porque o que vai ajudar a fazer com que os peixes não morram é o fato de a gente conseguir água nova e não tirar água de dentro da lagoa. É um equivoco de quem pensa que é a melhor gestão. Então, abrimos no momento em que água do mar pudesse entrar para a lagoa. Só que fizemos ontem, hoje 3h30 da manhã porque a gente precisa de água boa para compensar esse desequilibro”, concluiu Muniz que garantiu que no ano que vem haverá melhora e pesca antecipada.

Retiradas

Segundo a Comlurb, a retirada terá prosseguimento até que seja sanado o problema. Agentes da Comlurb trabalharam desde a manhã desta terça para retirar os peixes mortos do local. A causa da mortandade seriam as fortes chuvas do começo da semana, que teria levado uma quantidade grande de matéria orgânica para a Lagoa.

 

Fonte: G1.

Concentração de CO2 na atmosfera supera recorde histórico

Indústrias liberam poluentes no ar no centro da
cidade de Urumqi, na China (Foto: Divulgação/Liu Xuejun/"Nature")

10.05.2013: A concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera do Hemisfério Norte superou pela primeira vez na história recente a fronteira simbólica das 400 partes por milhão, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pela Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês).

"O aumento não é uma surpresa para os cientistas. A evidência é conclusiva: o forte crescimento das emissões globais de CO2 como consequência de queimar carvão, petróleo e gás natural está impulsionando esta aceleração", declarou Pieter Tans, pesquisador da divisão de vigilância global da NOAA em seu laboratório do Colorado.

O número representa um importante marco já que foi registrado em Mauna Loa, no Havaí, a estação de medição de dióxido de carbono contínua mais antiga do planeta e que é considerado o principal local de medição de gases do efeito estufa desde que começou a operar em 1958.

"É impossível parar a chegada do CO2 aos níveis de 400 partes por milhão. Isso já é um fato. Mas o que acontece a partir de agora ainda importa para o planeta e está sob nosso controle", afirmou Ralph Keeling, geoquímico do Centro Oceanográfico de San Diego, no comunicado da NOAA.

A agência federal ressaltou que, uma vez emitido, o CO2 "permanece durante milhares de anos na atmosfera; por isso as mudanças climatológicas dependem principalmente das emissões acumulativas e tornam cada vez mais difícil evitar futuras mudanças".

Embora os níveis de CO2 "subam e desçam de maneira estacional", acrescentou que está próximo "o momento no qual nenhuma medida ambiental produzirá um dado abaixo da fronteira de 400 partes por milhão".

Os cientistas determinaram que, antes da revolução industrial do século 19, os níveis de CO2 eram de 280 partes por milhão.

A taxa de aumento se acelerou desde que começaram as análises contínuas em 1958, ao passar de cerca de 0,7 partes por milhão ao ano naquela época a uma média de 2,1 partes por milhão ao ano na última década.

 

Fonte: Terra Notícias.

 

Partículas de poluentes no ar mataram 8,6 mil na China em 2012

Chaminé de indústria na China (Foto: JF Creative / Image Source / AFP)

19/12/2012: Estudo foi feito apenas em quatro grandes cidades do país. Levantamento contabilizou também US$ 1 bilhão em prejuízos.

Partículas microscópicas de poluentes no ar mataram cerca de 8,6 mil pessoas em 2012 e causaram US$ 1 bilhão em prejuízos econômicos em quatro cidades chinesas, de acordo com um estudo da Universidade de Pequim e da organização não-governamental Greenpeace.

O estudo mediu os níveis de poluição de partículas PM2.5, menores que 2,5 micrômetros (milionésima parte do metro) de diâmetro, nas cidades de Pequim, Xangai, Guangzhou e Xi'an.

Segundo os pesquisadores, se esses níveis estivessem dentro dos limites recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), as mortes seriam reduzidas em 80%, destacou o jornal "China Daily" nesta quarta-feira (19).

As partículas PM2.5 são conhecidas por prejudicarem os pulmões e o sistema cardiovascular, causando câncer no pulmão e outras doenças, por serem muito pequenas e se alojarem diretamente no sistema respiratório.

O rápido crescimento da China causou sérios problemas ambientais, desde rios poluídos até o efeito fog que normalmente encobre as cidades.

O governo pediu recentemente que as principais cidades divulgassem publicamente relatórios dos níveis do PM2.5.

Fonte: G1.

Mais um tremor registrado no Oceano Atlântico de 5.0 graus

23.08.2013 -

n/d

Novo terremoto de 5.0 graus de magnitude atingiu as Ilhas Sandwich do Sul, localizadas no sul do Oceano Atlântico.

Já são 6 tremores em poucos dias, apesar da midia não divulgar isto.

Lembrando que terremotos acima de 7.0 graus pode gerar um Tsunami e afetar também a costa brasileira.

Em 22.08.2013 - um terremoto de 4.9 graus de magnitude foi registrado no norte da cordilheira meso-atlântica. Entre a África e o Brasil.

Em 20.08.2013 - um terremoto de 4.6 graus de magnitude foi registrado no Dorsal do Médio-atlântico. Entre a África e o Brasil

Em 18.08.2013 - um terremoto de 4.6 graus de magnitude foi registrado no Dorsal do Médio-atlântico. Entre a África e o Brasil. Perto da costa brasileira

Em 17.08.2013 - um terremoto de 4.6 graus de magnitude foi registrado também no norte da cordilheira meso-atlântica. Entre a África e o Brasil. Também um terremoto de 4.9 graus de magnitude foi registrado no norte da cordilheira meso-atlântica. Entre a África e o Brasil. Perto da costa brasileira.

Em 12.08.2013 - um terremoto de 4.7 graus de magnitude também no norte da cordilheira meso-atlântica.

Em 09.08.2013 - um terremoto de 4.8 graus de magnitude no Dorsal do Médio Atlântico., proximo a costa do Brasil

Em 04.08.2013 - um terremoto de 5.4 graus de magnitude atingiu o Sul da Dorsal Meso-atlântica

Em 30.07.2013 - um terremoto de 4.6 graus de magnitude registrado ao norte das Ilhas AAscensão, entre a África e o Brasil

Em 26.07.2013,  um forte terremoto de 6.2 graus de magnitude atingiu as Ilhas Sandwich do Sul, localizadas no sul do Oceano Atlânti.

Em 22.07.2013 - um terremoto de 5.2 graus de magnitude atingiu o norte das Ilhas Ascensão, entre o Brasil e a África

Em 15.07.2013 - um forte terremoto de 7.2 graus de magnitude atingiu a costa das Ilhas Sandwich do Sul, localizadas no sul do Oceano Atlânti.

Mais tremores recentes:

Em 09.07.2013 - mais um tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 4.9 graus, foi registrado no norte da cordilheira meso-atlântica, entre a África e o Brasil. 

No dia 24.06.2013 - Tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 6.4  graus, foi registrado também no norte da cordilheira meso-atlântica.

No dia 23.06.2013 - Tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 5.0  graus, foi registrado no norte da cordilheira meso-atlântica.

No dia 18.06.2013 - Tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 4.9  graus, foi registrado no Sul da Dorsal Meso-atlântica.

No dia 15.06.2013 - Tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 4.6  graus, foi registrado no Dorsal do Médio-atlântico

No dia 12.06.2013 - Tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 5.2  graus, foi registrado na norte das ilhas Ascensão.

No dia 08.06.2013 - Tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 5.8  graus, foi registrado na Dorsal do Médio-atlântico

No dia 31.05.2013 -Tremor no Atlântico, desta vez de intensidade 4.8  graus, foi registrado na Dorsal do Médio-atlântico

No dia 28.05.2013 - Tremor no Atlântico, de intensidade 4.6 graus, foi registrado Sul da Dorsal Meso-atlântica

No dia 24.05.2013 - Tremor no Atlântico, de intensidade 5.1 graus, foi registrado Sul da Dorsal Meso-atlântica

No dia 10.05.2013 -Tremor no Atlântico, de intensidade 5.5 graus, foi registrado Sul da Dorsal Meso-atlântica

No dia 14.04.2013 - Tremor de 5.1 graus no Oceano Atlântico, registrado no Norte da Cordilheira Meso-atlântica.

No dia 13.04.2013 - Mais um tremor de intensidade 4.7 foi registrado também no Norte da Cordilheira Meso-atlântica 

No dia 03.04.2013 - Mais um tremor de intensidade 4.9 foi registrado no Dorsal do Médio Atlântico

No dia 26.03.2013 - Mais um tremor de intensidade 4.7 foi registrado também no Dorsal do Médio Atlântico

No dia 24.03.2013 - Mais um tremor de intensidade 4.9 foi registrado também no Dorsal do Médio Atlântico 

No dia 23.03.2013 - Mais um tremor de intensidade 4.7 foi registrado, no Sul da Dorsal Meso-atlântica.

No dia 21.02.2013 - Mais um tremor de intensidade 5,0 foi registrado, no Norte da Cordilheira Meso-atlântica

No dia 18.02.2013 - Mais um tremor de intensidade 5,6 foi registrado desta vez no Dorsal Do Médio Atlântico

No dia 16.02.2013  - Um outro  tremor de intensidade 5,2 foi registrado também no Sul da Dorsal Meso-atlântica

Fonte: http://www.painelglobal.com.br  e  www.rainhamaria.com.br

=====================================================

Nota de  www.rainhamaria.com.br

Diz na Sagrada Escritura:

"Porque as comportas do alto se abrem e os fundamentos da terra tremem. A terra se quebra, a terra é abalada violentamente, a terra é fortemente sacudida. A terra cambaleia como um bêbado, é agitada como uma cabana. Sua rebelião pesa sobre ela, ela cairá e já não se levantará". (Is 24, 18-20)

"Haverá grandes terremotos por várias partes, fomes e pestes, e aparecerão fenômenos espantosos no céu". (Lc 21,11)

"Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra a aflição e a angústia apoderar-se-ão das nações pelo bramido do mar e das ondas". (Lc 21,25)

 
 
 

Artigo Visto: 1741 - Impresso: 112 - Enviado: 15

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 4.134.848 - Visitas Únicas Hoje: 189 Usuários Online: 77