"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
18/08/2018
Bergoglio, por que não sai do armário?
 

Bergoglio, por que não sai do armário?

17 de agosto de 2018

https://img.aws.la-croix.com/2017/03/20/1200833316/Luigi-Ciotti-accueille-Francois-lassociation-Libera-2014_0_729_491.jpghttp://www.imaculadamaria.com.br/z1img/09_01_2015__14_27_274053109f4fd90315d248b454c718090b74249_640x480.jpg

Por Maria Ferraz

É insuportável o gotejamento de ações que denotam que o que está na cadeira de Pedro é um absoluto ativista gay ao ponto em que já se suspeita se ele não será ele mesmo um homossexual.

E que ninguém se engane, se em alguma ocasião Bergoglio tem falado contra a colonização ideológica LGBT é apenas para disfarçar e para que não se levante em massa o mundo católico que acolhe benigna e parcialmente as afirmações do hipócrita para acalmar-se por algum tempo.

Os fatos indiscutíveis são:

-Exibiu uma pulseira de orgulho gay no início de seu pontificado.

-Foi destaque na revista homossexual The Advocate por louvar sua tolerância.

-Foi elogiado por atores, jornalistas, políticos, até mesmo Hillary Clinton, e outros, cuja bandeira sodomítica é inegável.

-Por pronunciar quem sou eu para julgar? Quando um jornalista perguntou por seu amigo, Mons Ricca, que Bergoglio colocou muito perto dele, mesmo fisicamente, descoberto em um elevador com um homem jovem em uma cena comprometedora.

-As fotos do "Papa" com um par de sodomitas e mais tarde com duas lésbicas, uma das quais fez uma mudança de sexo para homem, que disse que desde que ele falou com o Papa vai para a missa e concorda, apesar de exercer sexo com sua parceira lésbica.

https://lifesite-cache.s3.amazonaws.com/images/made/images/remote/https_s3.amazonaws.com/lifesite/Pope_Francis_meets_Yayo_Grassi_and_partner_Iwan_810_500_75_s_c1.jpg

O Papa Francisco encontra Yayo Grassi, à esquerda, e seu parceiro homossexual, Iwan, na Nunciatura Apostólica em 23 setembro de 2015

-Permitir que o prefácio de um livro seu fosse escrito por uma defensora da ideologia de gênero. Intitulado, aprenda a aprender. Reflexões sobre temas de educação (AD instop. Riflessioni Sui temia Dell'educazione), o livro contém um prefácio de Valeria Fedeli, ministra italiana da educação, Universidade e pesquisa - que também é um porta-voz para o movimento LGBT e uma defensora da ideologia de gênero.

-As nomeações imparáveis de cardeais, bispos ou conselheiros vaticanos que defendem o movimento LGBT mais ou menos abertamente.

-A sua assistência ao encontro de famílias em Dublin, cuja agenda homossexualista não foi censurada nem corrigida.

-A nomeação de Mendonça como bispo apesar de ser um homo ativo.

-Permitir na comemoração da Natividade na Praça de São Pedro com um homem quase nu, ao gosto homossexual.

-A inclusão de seu nome na lista de pedófilos com personagens políticos e de Hollywood (o que ainda não foi comprovado).

-Cercar-se de um conselho de vários cardeais que estiveram envolvidos em escândalos de abuso sexual.

-Defender o problemático Barros criticando as vítimas de fofoqueiros.

-Não dizer uma só palavra sobre McCarrick e esperar por ele para apresentar a sua renúncia.

- Dizer à vítima chilena de abuso sexual clerical, ele mesmo um homossexual, que Deus o fez dessa maneira (gay).

etc.etc...

Fonte: https://religionlavozlibre.blogspot.com/2018/08/bergoglio-por-que-no-sales-del-armario.html

 
 
 

Artigo Visto: 430 - Impresso: 4 - Enviado: 4

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.253.664 - Visitas Únicas Hoje: 38 Usuários Online: 155