"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
23/01/2014
Fabio de Melo, um herege descarado. O sono profundo da Diocese de Taubaté.
 

Fabio de Melo, um herege descarado. O sono profundo da Diocese de Taubaté.

22/01/2014

Trechos Seletos:

CASAMENTO GAY: A dicotomia entre a questão religiosa e a civil – Espezinhando a fé católica sem nenhum pudor

ver vídeo.

“A gente precisa dividir bem a questão. Uma é a questão religiosa, o posicionamento das religiões, que têm todo o direito de não aceitar, de não ser a favor. É um direito de cada religião. Se você faz parte daquela religião, daquela instituição, você vai submeter-se à regra. Só que há também a questão cível, que não podemos interferir, que não é religiosa, que é o direito de duas pessoas reconhecerem uma sociedade que existe entre elas.”

PALAVRÕES NA MISSA:

“Meus fiéis já estão acostumados”

ver vídeo.

PeFabiodeMeloAltasHoras

Nota do Fratres – A infeliz entrevista tem suscitado um acalorado debate nas redes sociais, inclusive gerando pronunciamentos — finalmente! — de alguns padres da linha “conservadora”, que se manifestaram publicamente a respeito. Lamentamos que seja esse o modelo de sacerdócio habitualmente apresentado aos católicos de todo o Brasil, tanto por parte de canais de TV ditos católicos — um deles, em especial, que vez ou outra promove uma missa tridentina em suas dependências, mas que não abre mão de ter como maior estrela de sua grade de programação um verdadeiro herege descarado como Fabio de Melo — como também por grande parte do episcopado brasileiro. Um católico não pode deixar de ficar embasbacado com a tolerância, ou melhor, a leniência criminosa, da Diocese de Taubaté, onde Fabio de Melo está incardinado e na qual ele supostamente exerce seu “ministério”. Queremos repelir — e fazemo-lo com firmeza — os rumores, seguramente infundados, de que a diocese recebe mensalmente uma grande quantia proveniente dos shows do padre artista.

No discurso de Fabio de Melo no programa da TV Globo, observa-se claramente a exaltação do humanismo, em que algumas verdades fundamentais da Fé Católica são omitidas ou, no máximo, justificadas como crenças pessoais — a religião verdadeira é relegada ao âmbito privado da sociedade, conseqüência lógica de seu subjetivismo e relativismo. A verdadeira Evangelização é substituída por regras de convivência pacífica entre as diversas maneiras de pensar. A realidade do pecado é totalmente omitida em temas polêmicos, como as uniões civis de pessoas do mesmo sexo ou a finalidade da sexualidade. A religião católica seria, então, um mero conjunto de regras de boa convivência entre os homens e nenhuma porta verdadeiramente estreita.

 

Fonte:http://fratresinunum.com/2014/01/22/fabio-de-melo-um-herege-descarado-o-sono-profundo-da-diocese-de-taubate/

 

Padre Fábio de Melo: Nós Católicos, pedimos uma retratação do Padre Fábio de Melo.


Para: Nós Católicos, pedimos uma retratação do Padre Fábio de Melo.


Tendo em vista grandes heresias ditas pelo padre Fabio de Melo, cremos que ele, não obstante tenha um curriculum acadêmico brilhante, não tenha qualificação para dar direção espiritual. Fundamentando o pedido: Padre Fábio de Melo nega a natureza divina da Igreja, dizendo que Cristo queria implantar o Reino de Deus na Terra. Isso é Teologia da LIbertação já condenada pela Sé Apostólica, com a nuança de que a Igreja foi criação de homens e não de Cristo, Literalmente o padre disse: "Jesus não queria a Igreja, queria o Reino de Deus, mas a Igreja foi o que conseguimos dar a Ele". Ele também relativiza a presença real de Cristo na Eucaristia, dizendo que: "O que é a presença real?[ ...] O pão e o vinho somente? Não.” A presença real de Cristo é apenas na Eucaristia, sem embargo à onipresença de Cristo, no entanto, corpo, alma e divindade de Cristo estão presentes apenas na Eucaristia. O Código de Direito Canônico condena essa relativização com pena máxima: 884. Cân. 2. Se alguém disser que no sacrossanto sacramento da Eucaristia fica a substância do pão e do vinho juntamente com o corpo e o sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo; e negar aquela admirável e singular conversão de toda a substância de pão no corpo, e de toda a substância do vinho no sangue, ficando apenas as espécies de pão e de vinho, que a Igreja com suma propriedade (aptissime) chama de transubstanciação — seja excomungado [cfr. n° 877]. Também faz apologia ao Socialismo, como na entrevista ao Instituto Humanitas Unisino: “A proposta de Jesus é socialista, né? O socialismo tem sido mal interpretado. Bem aplicada, sem os exageros da antiga União Soviética, a proposta socialista só edifica.” Ocorre que desde Pio X, passando por Leão XII, PIo XII, Paulo VI, João XXIII, dentre outros, o comunismo e Socialismo sempre foram doutrinas condenadas, de modo que JOão XXIII disse que ao católico não é admitido "nem o socialismo moderado". Outor ponto que merece ser observado é a falta de zelo pelo sacerdócio, de modo que, tanto em apresentações, quanto no dia-a-dia, quanto em programas de TV, o sacerdote não usa vestes clericais. Ocorre que é norma disciplinar que obriga o sacerdote a se vestir de forma diferente da dos leigos, utilizando a batina, ou camisa com colarinho romano, sendo utilizado o clergyman em qualquer situação. Não é norma facultativa, mas obrigatória a utilização de roupa distinta da que os leigos utilizam. Isso não é observado e é pregado abertamente que "o hábito não faz o monge", mas a falta de clergyman, com certeza, faz um sacerdote desobediente. Enfim, por todos os danos causados à Igreja, pregando abertamente a Teologia da LIbertação, necessário que seja afastado do programa Direção Espiritual, bem como cesse de pregar o que a Igreja não ensina, permitir o que a Igreja proíbe, voltando à plena comunhão com o Papa, com os bispos do mundo inteiro, fazendo aquilo que a Igreja do mundo todo faz.Na Petição, você pode colocar este texto: Tendo em vista grandes heresias ditas pelo padre Fabio de Melo, cremos que ele, não obstante tenha um curriculum acadêmico brilhante, não tenha qualificação para dar direção espiritual. Fundamentando o pedido: Padre Fábio de Melo nega a natureza divina da Igreja, dizendo que Cristo queria implantar o Reino de Deus na Terra. Isso é Teologia da LIbertação já condenada pela Sé Apostólica, com a nuança de que a Igreja foi criação de homens e não de Cristo, Literalmente o padre disse: "Jesus não queria a Igreja, queria o Reino de Deus, mas a Igreja foi o que conseguimos dar a Ele". Ele também relativiza a presença real de Cristo na Eucaristia, dizendo que: "O que é a presença real?[ ...] O pão e o vinho somente? Não.” A presença real de Cristo é apenas na Eucaristia, sem embargo à onipresença de Cristo, no entanto, corpo, alma e divindade de Cristo estão presentes apenas na Eucaristia. O Código de Direito Canônico condena essa relativização com pena máxima: 884. Cân. 2. Se alguém disser que no sacrossanto sacramento da Eucaristia fica a substância do pão e do vinho juntamente com o corpo e o sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo; e negar aquela admirável e singular conversão de toda a substância de pão no corpo, e de toda a substância do vinho no sangue, ficando apenas as espécies de pão e de vinho, que a Igreja com suma propriedade (aptissime) chama de transubstanciação — seja excomungado [cfr. n° 877]. Também faz apologia ao Socialismo, como na entrevista ao Instituto Humanitas Unisino: “A proposta de Jesus é socialista, né? O socialismo tem sido mal interpretado. Bem aplicada, sem os exageros da antiga União Soviética, a proposta socialista só edifica.” Ocorre que desde Pio X, passando por Leão XII, PIo XII, Paulo VI, João XXIII, dentre outros, o comunismo e Socialismo sempre foram doutrinas condenadas, de modo que JOão XXIII disse que ao católico não é admitido "nem o socialismo moderado". Outor ponto que merece ser observado é a falta de zelo pelo sacerdócio, de modo que, tanto em apresentações, quanto no dia-a-dia, quanto em programas de TV, o sacerdote não usa vestes clericais. Ocorre que é norma disciplinar que obriga o sacerdote a se vestir de forma diferente da dos leigos, utilizando a batina, ou camisa com colarinho romano, sendo utilizado o clergyman em qualquer situação. Não é norma facultativa, mas obrigatória a utilização de roupa distinta da que os leigos utilizam. Isso não é observado e é pregado abertamente que "o hábito não faz o monge", mas a falta de clergyman, com certeza, faz um sacerdote desobediente. Enfim, por todos os danos causados à Igreja, pregando abertamente a Teologia da LIbertação, necessário que seja afastado do programa Direção Espiritual, bem como cesse de pregar o que a Igreja não ensina, permitir o que a Igreja proíbe, voltando à plena comunhão com o Papa, com os bispos do mundo inteiro, fazendo aquilo que a Igreja do mundo todo faz.


ASSINAR Abaixo-Assinado

 

Fonte:http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR68809

 
 
 

Artigo Visto: 1718 - Impresso: 148 - Enviado: 21

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.942.472 - Visitas Únicas Hoje: 1.138 Usuários Online: 242