"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
12/01/2018
Chile vive onda de protestos contra visita do papa Francisco
 

 Chile vive onda de protestos contra visita do papa Francisco

Atualizado em 12/01/2018 14:14:00

http://img.estadao.com.br/resources/jpg/3/6/1515767352763.jpg

Ansa

Ao menos três igrejas católicas foram atacadas durante a madrugada desta sexta-feira (12), em Santiago, no Chile, dias antes da visita do papa Francisco ao país.  

As igrejas foram depredadas com explosivos e tiveram suas portas e fachadas quebradas. Foram usadas bombas artesanais, que provocaram explosões nos locais. Os agressores também distribuíram panfletos contra a visita do Papa, que estará no Chile entre os dias 15 e 18 de janeiro, e depois seguirá viagem para o Peru até o dia 22.  

A primeira igreja atacada foi a de “Santa Isabel de Hungria”, em Estación Central. Depois, foi a paróquia “Emmanuel”, em Recoleta. A “Capela Cristo Vencedor” foi a última a ser danificada. 

https://f.i.uol.com.br/fotografia/2018/01/12/15157833995a5904e7462e7_1515783399_3x2_md.jpg

Também hoje, um grupo de manifestantes liderado pela ex-candidata à Presidência Roxana Miranda invadiu a sede da nunciatura de Santiago, em protesto contra a viagem do papa Francisco ao país. “O problema não é a fé, mas sim, os milhões que são gastos com a fé”, disse Miranda, que foi candidata em 2013 pelo Partido Igualdade. No Twitter, ela criticou que o dinheiro público seja usado para a visita papal. “O dinheiro do fisco vai para Francisco, postou, junto com um vídeo da invasão. “Em uma democracia, podemos nos expressar, desde que de maneira pacífica e adequada”, disse a presidente Michelle Bachelet, criticando os protestos e chamando-os de “estranhos”.  

https://s2.glbimg.com/C_L7doWC33lIE2xgBhs1VIV3Bzw=/0x0:3500x2335/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2018/I/y/P0lyK9RF2fAl2BrXxa5Q/2018-01-12t135353z-20233845-rc11aa8e3980-rtrmadp-3-pope-chile.jpg

Homem remove cacos de vidro de janela de igreja atacada em Santiago do Chile, antes da visita do papa ao País.

O presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, também condenou os atos. “O ódio e a intolerância não podem se sobrepor ao respeito pelo Estado de Direito. Vamos receber o papa Francisco com alegria e paz”. 

http://images.redetv.uol.com.br/public/jornalismo/redetvinoticias/201801121359187OikJjnTfi.jpg

Chile vive onda de protestos contra visita do papa Francisco

O Chile prepara uma das maiores operações policiais de sua história para escoltar Jorge Mario Bergoglio. Serão utilizados carros, motos, câmeras aéreas, drones, helicópteros e agentes a pé. Estão previstos 18 mil funcionários de segurança, sendo 9,5 mil somente em Santiago.  

Francisco, que estudou no Chile, e visitou o Peru como jesuíta, volta ao seu continente natal, a América Latina, outra vez, após passagem pelo Brasil (2013); Equador, Bolívia e Paraguai (2015); México (2016); e Colômbia (2017).

Fonte:http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/mundo/chile-vive-onda-de-protestos-contra-visita-do-papa-francisco

 
 
 

Artigo Visto: 510 - Impresso: 7 - Enviado: 0

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.213.551 - Visitas Únicas Hoje: 607 Usuários Online: 159