"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
29/01/2018
Cardeal Crescenzio Sepe supera o obstáculo pedofilia, Papa o confirma para a Arquidiocese de Nápoles
 

Cardeal Crescenzio Sepe supera o obstáculo pedofilia, Papa o confirma para a Arquidiocese de Nápoles

27 de janeiro de 2018 17:04

O Cardeal deveria deixar a diocese em junho, ao completar 75 anos. O Papa Francisco no entanto, pediu-lhe para ficar em Nápoles, "pelo menos, mais dois anos".

https://static.fanpage.it/wp-content/uploads/sites/4/2018/01/italy-vatican-pope-visit-300x225.jpg

por Michele M. Ippolito

A decisão do Papa Francisco chegou com um pouco de surpresa: o cardeal Crescenzio Sepe receberá uma extensão e poderá continuar sendo arcebispo de Nápoles por "pelo menos mais dois anos". A notícia foi vazada pelo mesmo Sepe, enquanto no Vaticano, como na capital de Nápoles, já estava sendo preparado a sua sucessão e também havia iniciado o totosostituto. Mas não: o indestrutível Sepe não vai se mudar de Nápoles, apesar de no próximo 2 de junho completar 75 anos, a idade que exige demissão obrigatória do cargo.

O Papa Francisco deixou todos, mais uma vez, carregados de espanto. Durante uma entrevista confidencial, ele pediu a Sepe que ficasse no seu posto. O prelado napolitano, que visava precisamente isso, estava muito satisfeito. Nos dias anteriores, os rumores haviam circulado que queriam a aposentadoria de Sepe como uma questão óbvia. Entre outras coisas, ele é acusado de acobertar pelo menos um padre pedófilo. Uma acusação nunca comprovada e a qual Francisco deixou claro que ele não acredita em nada disso. Assim, Sepe não se mudará do Largo Donnaregina pelo menos até 2020, com o devido respeito a todos seus amigos em Roma e em Nápoles.

Sepe tem sido uma figura de "bate-papo". Conhecido por suas homilias à beira do bizarro e por sua presença em todas as partes mais importantes da cidade, ele entrou no coração das pessoas por seu estilo simples e direto. No entanto, durante sua carreira eclesiástica, enfrentou vários escândalos, o último dos quais é precisamente o relacionado à alegada cobertura de Don Silverio Mura. Um grande organizador do jubileu 2000, João Paulo II o recompensou criando-o cardeal e dando-lhe a liderança da poderosa e muito rica Congregação para a Evangelização dos Povos. Seu gerenciamento da Congregação levou Bento XVI a removê-lo de Roma, enviando-o para a liderança da Arquidiocese de Nápoles.

Em 2010, o Ministério Público de Perugia inscreveu-o no cadastro dos suspeitos por conceder ao antigo Ministro dos Transportes Pietro Lunari alguns apartamentos de propriedade da Congregação a um preço especial, -de favor- em troca de alguns trabalhos no luxuoso palácio da mesma Congregação na Praça da Espanha, em Roma. Em 2001, Sepe nomeou o executivo público Angelo Balducci, cavalheiro de Sua Santidade, consultor da Congregação: vários inquéritos judiciais revelaram tramas de poder entre o burocrata e o cardeal. Em 2014, o ex-subsecretário da economia Nicola Cosentino, preso por ter favorecido a Camorra Caserta, revelou que havia contratado dois sobrinhos do cardeal a pedido do mesmo Sepe.

Fonte: https://napoli.fanpage.it/sepe-supera-l-ostacolo-pedofilia-il-papa-lo-conferma-all-arcidiocesi-di-napoli/

 
 
 

Artigo Visto: 531 - Impresso: 11 - Enviado: 0

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.172.674 - Visitas Únicas Hoje: 984 Usuários Online: 232