"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
27/10/2018
Autoridades chinesas destroem dois santuários marianos apesar do acordo entre a China e o Vaticano.
 

Autoridades chinesas destroem dois santuários marianos apesar do acordo entre a China e o Vaticano.

https://pbs.twimg.com/card_img/1055922022885285888/-h3ch6SW?format=jpg& data-cke-saved-name=600x314 name=600x314

Beijing, China, 26 de outubro de 2018 / 02:40 pm (CNA) .- Autoridades chinesas demoliram dois santuários católicos marianos nesta semana. A medida ocorre apenas um mês depois que o governo chinês assinou um acordo com o Vaticano sobre a nomeação de bispos.

Segundo relatos da AsiaNews, as autoridades destruíram os santuários marianos de Nossa Senhora das Sete Dores, em Dongergou (Shanxi), e Nossa Senhora da Felicidade, também conhecida como Nossa Senhora da Montanha, em Anlong (Guizhou).

Os santuários eram locais de peregrinação tanto para a Igreja Católica Chinesa oficial quanto para a Igreja Católica "clandestina" na China.

Autoridades afirmam que o santuário em Anlong foi destruído porque faltavam as licenças de construção necessárias. Católicos locais disseram à AsiaNews que acreditam que as demolições fazem parte dos chamados esforços de "Chinalização" do Partido Comunista para alinhar a Igreja Católica ao entendimento do governo sobre a cultura, a sociedade e a política chinesas.

No mês passado, a Santa Sé anunciou que o papa Francisco havia assinado um acordo com o governo chinês para normalizar a situação dos católicos chineses.

https://4.bp.blogspot.com/-kbmaMDRWDJA/Ww25jXUDzRI/AAAAAAAAqZU/48gZ_dMyPbgFYk9wzyg6R5CxTehONIkIwCLcBGAs/s640/A%2Bestrategia%2Bdo%2BPapa%2BFrancisco%2Bem%2Bface%2Bda%2BChina%2Bcomunista%2Bconduz%2Ba%2Bum%2Bdesastre%2Bhistoricamente%2Bcomprovado.jpg

A Igreja na China foi dividida entre a Igreja "clandestina", em plena comunhão com Roma, e a Associação Católica Patriótica Chinesa (CPCA), leal ao governo e não ao Vaticano.

O governo chinês nomeou bispos da CPCA, incluindo várias consagrações ilícitas não autorizadas por Roma.

Embora os parâmetros exatos do acordo fossem desconhecidos, o Vaticano anunciou em setembro que o papa Francisco havia suspendido a excomunhão de sete bispos ilicitamente consagrados após a assinatura de um acordo provisório com o governo chinês.

Dois bispos patrocinados pelo governo participaram recentemente da reunião do Sínodo sobre os jovens em Roma. Um deles, o bispo Joseph Guo Jincai, foi excomungado por Roma no momento de sua nomeação em 2010.

Sob os termos do acordo, Pequim pode propor candidatos para bispo, mas o papa deve dar a aprovação final.

O acordo tinha a intenção de regular a situação da Igreja na China, caminhando para a unificação entre os ramos do subsolo e do Estado. O acordo entre o Vaticano e a China, que Roma denominou "pastoral" em vez de "diplomático", foi duramente criticado por grupos de direitos humanos e alguns líderes da Igreja, inclusive o cardeal Joseph Zen.

Zen, o ex-bispo de Hong Kong escreveu em uma coluna para o New York Times nesta semana que o acordo foi um passo para a "aniquilação" da Igreja Católica na China.

Vídeos tirados por moradores locais e publicados na AsiaNews nesta semana mostram autoridades usando guindastes para remover estátuas dos dois santuários marianos; em outro vídeo, martelos podem ser ouvidos demolindo o santuário de Nossa Senhora da Bem-Aventurança.

https://3.bp.blogspot.com/-Ph8Sh90Qr5k/WvzC45aTDRI/AAAAAAAAqTA/Rr9mZwZbjjsEYWl5u6v5CW_rYqsqC_uNQCLcBGAs/s1600/Cruz%2Bda%2Bcatedral%2Bde%2BShangqiu%2Barrancada%2Bpela%2Bpersegui%25C3%25A7%25C3%25A3o%2Bsocialista.jpg

As demolições são as últimas de uma série de ações contra locais religiosos, que continuaram ao longo de 2018.

Em dezembro, uma igreja católica na província de Shaanxi foi completamente demolida, apesar de ter obtido as autorizações legais necessárias do Departamento de Assuntos Religiosos, segundo a AsiaNews.

No final de fevereiro, autoridades do governo local retiraram à força as cruzes, estátuas e campanários de uma igreja católica, de acordo com o relatório da União de Notícias Católicas Asiáticas.

https://2.bp.blogspot.com/-1dbBtVtmMD0/Wo3rmUTZ6MI/AAAAAAAApdg/Gh6bJAKZfsYGswafVylyBMQ_Fc_HO7PJwCPcBGAYYCw/s320/Igreja%2Bdinamitada%2Bna%2BChina.jpg

Em maio, o grupo de defesa dos direitos humanos China Aid relatou que uma igreja cristã na província de Henan, na China, havia sido "completamente arrasada", e 40 paroquianos que tentaram impedir a destruição foram detidos.

No início de junho, a Via Sacra no santuário de Nossa Senhora do Monte Carmelo, na província chinesa de Henan, um local de peregrinação popular para muitos católicos, foi demolida por autoridades do governo local sem nenhuma razão dada.

Em julho, funcionários do governo demoliram a igreja católica de Liangwang, na província de Shandong, apesar do fato de que ela recebeu permissão do governo para operar legalmente como igreja.

A ação aumentada coincide com mudanças no nível do governo nacional na primavera deste ano. Ao mesmo tempo em que o presidente Xi Jinping retirou os limites de seu cargo, a supervisão estatal da Igreja Católica foi colocada sob o Partido Comunista Chinês.

Novas regulamentações sobre práticas religiosas entraram em vigor em fevereiro, incluindo a proibição de crianças entrarem nas igrejas.

Em setembro, o governo chinês colocou mais restrições à evangelização, tornando ilegal que qualquer oração religiosa, catequese ou pregação fosse publicada online.

https://3.bp.blogspot.com/-Mu-y5aX8e2o/WnpGLla5SzI/AAAAAAAApV0/biJqnwiznT4vMcMOW9g0nGUgOqx_5YK-wCPcBGAYYCw/s1600/Cardeal%2BZen%2Bentregou%2Bcarta%2Bconfidencial%2Bao%2BPapa%2Bdenunciando%2Bpormenores%2Bda%2B%2527venda%2527%2Bda%2BIgreja%2Bao%2Bcomunismo%2Bna%2BChina.jpg

Cardeal Zen entregou carta confidencial ao Papa denunciando pormenores
da 'venda' da Igreja ao comunismo na China

Enquanto o Cardeal Zen condenou as violações da liberdade religiosa em sua opinião esta semana, ele advertiu o clero da igreja subterrânea contra o início de uma "revolução". 

https://2.bp.blogspot.com/-nI6CEk0QX4M/WzQnzs31ogI/AAAAAAAAqqk/Che3vfkNeRQDm_0pJ0-mcPOmMa2taOJhwCLcBGAs/s1600/No%2BHenan%252C%2Ba%2Bora%25C3%25A7%25C3%25A3o%2Best%25C3%25A1%2Bsendo%2Bconstrangida%2B%25C3%25A0%2Bclandestinidade.jpg

"Eles levam suas igrejas? Você não pode mais oficiar? Vá para casa, e reze com sua família. Até o solo. Espere por momentos melhores. Voltem para as catacumbas. O comunismo não é eterno. "

https://1.bp.blogspot.com/-RKe7-cQSJIc/WtXs5-0OXDI/AAAAAAAAqCQ/kT4aq-TECJUfvYi7o349eYcp5oyNgWGDgCLcBGAs/s1600/Achinesar%2Ba%2BIgreja%2B%25C3%25A9%2Bsubmete-la%2Bao%2Bgoverno%2Bmarxista.%2BBispos%2Bexcomungados%2Bs%25C3%25A3o%2Bat%25C3%25A9%2Bdeputados%2Bdo%2BPartido%2BComunista.jpg

Achinesar a Igreja é submete-la ao governo marxista.
Bispos excomungados são até deputados do Partido Comunista.

Vídeo chocante mostra as tentativas dos cristãos chineses de impedir a destruição da cruz da igreja

Fonte: https://www.catholicnewsagency.com/news/chinese-authorities-destroy-two-marian-shrines-despite-vatican-china-agreement-21910

 
 
 

Artigo Visto: 357 - Impresso: 10 - Enviado: 8

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.280.313 - Visitas Únicas Hoje: 900 Usuários Online: 165