"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
30/06/2019
Arcebispo retira de escola jesuíta título de ‘católica’ por manter professor gay ‘casado’
 

Arcebispo retira de escola jesuíta título de ‘católica’ por manter professor gay ‘casado’

25/06/2019

Um arcebispo de Indiana retirou de uma escola jesuíta seu título de “católica” depois que a escola recusou a diretiva do arcebispo de não renovar o contrato de um professor que “casou” com um parceiro do mesmo sexo.

https://assets.lifesitenews.com/images/made/images/remote/https_www.lifesitenews.com/images/local/Archbishop_Charles_C._Thompson_810_500_75_s_c1.jpg

Arcebispo Charles Thompson

Martin M. Barillas

INDIANÁPOLIS, Indiana, 21 de junho de 2019 (LifeSiteNews) Dois verões atrás, um professor da Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf “casou” com um parceiro do mesmo sexo. O fato tornou-se conhecido publicamente através das mídias sociais. A Arquidiocese de Indianápolis, liderada pelo arcebispo Charles Thompson, solicitou na mesma época que a escola não renovasse o contrato do professor porque o estilo de vida do professor contradizia o ensino sexual e moral católico.

A escola recusou-se a seguir a diretiva.

Por causa disso, o arcebispo Thompson emitiu um decreto em 20 de junho (leia a declaração completa abaixo) de que ele não mais reconhece a Escola Preparatória Jesuíta de Brebeuf como uma instituição católica.

“A Igreja Católica ensina que as escolas católicas são parte integrante da missão da Igreja de proclamar a Boa Nova de Jesus Cristo e ser lugares de aprendizado onde os estudantes encontram o Cristo vivo”, disse a arquidiocese em um comunicado na tarde de quinta-feira.

A Arquidiocese continuou dizendo que “toda escola católica arquidiocesana e escola católica privada foi instruída a declarar claramente em seus contratos e descrições de cargo ministeriais que todos os ministros devem transmitir e apoiar todos os ensinamentos da Igreja Católica”.

“Lamentavelmente, a Escola Preparatória Jesuíta de Brebeuf escolheu livremente não entrar em tais acordos que protejam o importante ministério de comunicar a plenitude do ensino católico aos estudantes. Portanto, a Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf deixará de ser reconhecida como instituição católica pela Arquidiocese de Indianápolis ”, afirmou.

O arcebispo Thompson fez o decreto reconhecendo que é sua “responsabilidade canônica de supervisionar a fé e a moral relacionadas à identidade católica dentro da Arquidiocese de Indianápolis”.

“Eu, o Reverendíssimo Charles C. Thompson, DD, JCL, com grande tristeza, reconheço a escolha da Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf de não mais manter a identidade católica de acordo com a doutrina e a prática pastoral da Igreja Católica e, portanto, não mais permanecem como uma instituição católica na Arquidiocese de Indianápolis ”, disse ele em um comunicado.

“A instituição conhecida como Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf (2801 W. 86th St., Indianapolis, IN 46268), por sua própria escolha, não pode mais usar o nome católico e não será mais identificada ou reconhecida como uma instituição católica pela Arquidiocese. de Indianápolis nem incluídos na lista do Diretório Católico Oficial ”, acrescentou.

O padre Brian Paulson, que dirige a província de Jesuítas do Meio-Oeste, disse que ficou desapontado com a decisão.

“O professor em questão não ensina religião e é um empregado de longa data da escola”, disse ele, acrescentando que foi por isso que Brebeuf “se recusou a honrar a expectativa da Arquidiocese de que a escola dispensasse esse professor”.

“Eu não concordo com a necessidade e prudência desta decisão”, disse ele.

O padre Paulson disse que a sua ordem irá apelar da decisão através do processo indicado pela lei da igreja, o que pode levar a recorrer às autoridades do Vaticano.

A escola, que abriga cerca de 800 estudantes e tem uma equipe de cerca de 130 pessoas, divulgou uma declaração expressando seu desacordo com o arcebispo, afirmando acreditar que sua “inserção direta” nas práticas de emprego dos jesuítas é “sem precedentes”. , de acordo com a escola, teria sido uma violação da consciência.

---

20 de junho de 2019 declaração da Arquidiocese de Indianápolis

A Igreja Católica ensina que as escolas católicas são parte integrante da missão da Igreja de proclamar a Boa Nova de Jesus Cristo e de ser lugares de aprendizagem onde os estudantes encontram o Cristo vivo.

Todos aqueles que ministram em instituições educacionais católicas exercem um ministério importante na comunicação da plenitude do ensino católico aos estudantes, tanto pela palavra quanto pela ação dentro e fora da sala de aula. É seu dever e privilégio garantir que os alunos recebam instruções sobre doutrina e prática católicas. Para efetivamente dar testemunho de Cristo, quer ensinem religião ou não, todos os ministros, em suas vidas profissionais e privadas, devem transmitir e apoiar os ensinamentos da Igreja Católica. A Arquidiocese de Indianápolis reconhece todos os professores, orientadores e administradores como ministros. Uma descrição abrangente dos ensinamentos da Igreja Católica pode ser encontrada no Catecismo da Igreja Católica.

Na Arquidiocese de Indianápolis, cada escola católica arquidiocesana e escola católica privada foi instruída a declarar claramente em seus contratos e descrições de cargo ministeriais que todos os ministros devem transmitir e apoiar todos os ensinamentos da Igreja Católica.

Lamentavelmente, a Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf escolheu livremente não entrar em tais acordos que protegem o importante ministério de comunicar a plenitude do ensino católico aos estudantes. Portanto, a Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf deixará de ser reconhecida como uma instituição católica pela Arquidiocese de Indianápolis.

DECRETO

Visto que os abaixo-assinados e funcionários da Arquidiocese de Indianápolis estiveram em amplo diálogo com o Presidente e a Diretoria da Escola Preparatória Jesuíta de Brebeuf sobre se a Escola Preparatória Jesuíta de Brebeuf estava disposta a permanecer como uma instituição católica reconhecida pela Arquidiocese de Indianápolis; e,

Visto que aceito e respeito o direito e a responsabilidade de uma escola de tomar decisões que resultem em tal determinação; e,

Visto que é minha responsabilidade canônica supervisionar a fé e a moral relacionadas à identidade católica dentro da Arquidiocese de Indianápolis; e,

Visto que a Escola Preparatória dos Jesuítas de Brebeuf optou por não implementar mudanças de acordo com a doutrina e a prática pastoral da Igreja Católica;

Eu, o Reverendíssimo Charles C. Thompson, DD, JCL, com grande tristeza, reconheço a escolha da Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf de não mais manter a identidade católica de acordo com a doutrina e a prática pastoral da Igreja Católica e, portanto, não mais permanece como uma instituição católica na Arquidiocese de Indianápolis. Portanto, de acordo com o cânon 803 do Código de Direito Canônico de 1983, eu decreto que:

A instituição conhecida como Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf (2801 W. 86th St., Indianápolis, IN 46268), por sua própria escolha, não pode mais usar o nome católico e não será mais identificada ou reconhecida como uma instituição católica pela Arquidiocese de Indianapolis nem incluído na listagem do The Official Catholic Directory.

Este decreto entra em vigor imediatamente e permanecerá em vigor até que a Escola Preparatória Jesuíta Brebeuf demonstre seu desejo de operar de acordo com a doutrina e a prática pastoral da Igreja Católica. Este decreto está sujeito a recurso hierárquico de acordo com as provisões dos cânones 1734 e seguintes.

Dado este 21º dia de junho de 2019

no escritório do arcebispo

O Reverendíssimo Charles C. Thompson, DD, JCL

Arcebispo da Arquidiocese de Indianápolis

Fonte:https://www.lifesitenews.com/news/archbishop-strips-jesuit-school-of-catholic-label-for-refusing-to-let-go-gay-married-teacher

 
 
 

Artigo Visto: 306 - Impresso: 5 - Enviado: 1

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.583.187 - Visitas Únicas Hoje: 1.309 Usuários Online: 193