"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
14/01/2014
Realmente o Papa está fazendo escola
 

    REALMENTE O PAPA ESTÁ FAZENDO ESCOLA

Publicado em 12 de Janeiro de 2014

 

http://catolicosribeiraopreto.files.wordpress.com/2014/01/o-papa-bento-16-batiza-bebe-durante-cerimonia-que-comemora-o-dia-do-batismo-celebrada-neste-domingo-na-capela-sistina-do-vaticano-o-papa-declarou-que-a-instituicao-da-familia-esta-ameaca.jpg

 

Desculpem-nos os malabaristas da nova liturgia, do novo catecismo, do novo direito canônico, da nova Igreja, mas ao lermos notícias como a que seguem abaixo somos tentados a achar que os prelados de hoje tomam as pessoas como idiotas, ingênuas, débeis mentais incapazes de aprender a doutrina católica. A eles cabe instruir na fé, apresentar o depósito que lhes foi confiado, quer isso agrade ou não, e buscar a conversão das pessoas, que livremente dirão se querem ou não aceitar Deus e seus mandamentos, tornando-se assim ou membros da Cidade de Deus ou filhos da cidade dos homens.

Contudo, ao invés de levar os pais da criança em questão a assumirem de fato sua união diante de Deus, deixando o pecado para contraírem o sacramento do matrimônio, parece que hoje é muito mais prático e fácil simplesmente não se preocupar com a salvação dos pais, não incomodar as pessoas em seus pecados, pois “quem somos nós para julgar?”. Ora, que exemplo está se dando com tal atitude? Que o importante é atrair, que o importante é incluir todos, nem que para isso se faça pouco caso da conversão, coisa em desuso entre esse povo, nem que para isso se deixe de pregar que em pecado, ainda que “incluso”, “fazendo parte da Igreja”, a pessoa está condenada ao inferno. Como no caso da menina criada por duas mulheres que se acham um “casal”, ainda que batizadas e “acolhidas”, essas crianças continuarão a viver em lares pecaminosos, que serão tidos como exemplos justamente porque foram tratados com tanta “misericórdia”, sem colocar os pingos nos “is”.

Ah! Mas os pais podem muito bem se converter e se casar depois deste exemplo, tocados pelo gesto do Papa! Sim, podem, e Deus queira que isso ocorra, contudo, o contrário também é verdadeiro, eles podem muito bem ver nisso uma “autorização” implícita para continuarem em seu estado atual, de pecado mortal.

Que Deus tenha misericórdia de nós!

 

Fonte: Portal Terra - O papa Francisco batizou neste domingo no Vaticano, na Capela Sistina, 32 crianças, incluindo a filha de um casal que contraiu apenas um matrimônio civil, assim como o filho de uma mãe solteira.

“O coro canta hoje, mas o coro mais bonito é o das crianças, e algumas delas chorarão se tiverem fome ou outra coisa. As mães podem ficar tranquilas e, se elas tiverem fome, podem alimentá-las”, declarou o sumo pontífice aos pais das crianças durante o batismo.

Estes batismos são uma tradição no Vaticano. São organizados na Capela Sistina, geralmente para os filhos de funcionários locais, mas neste ano Francisco também convidou outros bebês.

Um casal de militares italianos que assistiu a uma audiência geral do Papa há vários meses havia pedido a Francisco que batizasse sua filha Giulia e ele aceitou, declararam os pais da menina à imprensa. Mas quando enviaram os documentos ao Vaticano ficou claro que haviam contraído apenas um matrimônio civil. Isto não impediu que o Papa batizasse sua filha.

O pontífice também batizou o bebê de uma mãe solteira, que havia pensado inicialmente em abortar quando seu companheiro a abandonou, antes de desistir disso, e havia escrito uma carta a Francisco.

 

Fonte:http://catolicosribeiraopreto.wordpress.com

 
 
 

Artigo Visto: 898 - Impresso: 27 - Enviado: 11

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.942.427 - Visitas Únicas Hoje: 1.093 Usuários Online: 231