Sinais do Reino




Artigos
  • Voltar






29/04/2021
Dissonância cognitiva de Francisco

Dissonância cognitiva de Francisco

Postado: 27 de abril de 2021 10:26 PDT

MÓRMONOS E MODENA FINANCIAM O CONCERTO DE SAÚDE DO PAPA. Francisco está ao lado de uma seita doutrinariamente racista e pró-poligamia

CIDADE DO VATICANO - Uma seita de US $ 100 bilhões enraizada na supremacia branca e um fabricante de vacinas experimentais com laços financeiros com o pró-aborto Bill Gates estão entre os patrocinadores polêmicos da próxima cúpula do Vaticano sobre saúde mundial.

O Ancião Mórmon William King Jackson e o CEO da Moderna, Stéphane Bancel, farão uma palestra na conferência do Conselho Pontifício para a Cultura sobre "Explorando a Mente, o Corpo e a Alma", que será realizada de 6 a 8 de maio. A conferência também receberá a defensora do aborto Chelsea Clinton e o guru da Nova Era Deepak Chopra.

Image

Os líderes Mórmons dão a Francisco uma estátua do Jesus Mórmon

O convite do Vaticano para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias vem depois que o Papa Francisco teve um encontro de 33 minutos sem precedentes com o Presidente Mórmon Russell M. Nelson em 2019, quando a seita dedicou seu novo templo. Em Roma, não muito longe do Vaticano.

Image

O templo mórmon recém-construído em Roma

Receber o patrocínio da Moderna e hospedar o Bancel também está levantando questões sobre o conflito de interesses de Francisco em promover a vacina, especialmente depois que alguns oligarcas da vacina (incluindo o Bancel e o co-fundador da Moderna, Noubar Afeyan) se tornaram bilionários, beneficiando-se da crise do COVID-19.

A cúpula da saúde já desencadeou uma tempestade de críticas por exibir uma galeria de palestrantes, em sua maioria ocidentais, elitistas, globalistas e super-ricos, em nome da "saúde global". O Vaticano enfrenta cada vez mais pedidos para cancelar a conferência.

A dissonância cognitiva do Papa Francisco

“Causa alguma dissonância cognitiva ver o Papa Francisco esfregar ombros com oligarcas bilionários, controladores populacionais e engenheiros sociais, por causa de todo o seu discurso sobre os pobres,” o acadêmico Dr. John Zmirak disse ao Church Militant. "Mas, na verdade, estamos apenas vislumbrando o outro lado da moeda papal."

"Se os utópicos globalistas vão governar o mundo, eles não podem enfrentar bilhões de cidadãos livres com votos soberanos e renda disponível", comentou Zmirak, como o organizador da conferência Robin Smith se gabou antes que o festival das negociações do Vaticano fosse "como Davos, mas por cura".

"Não, são necessários bilhões de proletários atacados, reeducados e desarmados que vivem de salário em salário. Pessoas tão aterrorizadas por um vírus comum que alegremente jogariam fora suas liberdades em troca da promessa de 'segurança'", disse Zmirak. .

A referência de Zmirak à "dissonância cognitiva" do pontífice também abrange as contradições entre a doutrina mórmon e cristã e as controvérsias mais recentes sobre a adesão do culto a textos religiosos que pregam a supremacia branca.

Racismo no Mormonismo

A Igreja Católica rejeita o batismo Mórmon

Em uma declaração de 2001, o cão de guarda doutrinário do Vaticano rejeitou a validade do batismo conferido à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Embora "não-católicos possam validamente administrar o batismo", a Congregação para a Doutrina da Fé (CDF) rejeitou o batismo mórmon porque, de acordo com os mórmons, o Pai, o Filho e o Espírito Santo são "três deuses que formam uma divindade" .

Na doutrina Mórmon, Deus Pai tem uma esposa, Mãe Celestial, e eles têm filhos - dos quais o primogênito é Jesus Cristo, igual a todos os homens, que adquiriu sua divindade em uma existência pré-mortal. Até mesmo o Espírito Santo, de acordo com os mórmons, é filho de pais celestiais. Quatro deuses são diretamente responsáveis pelo universo, explica o CDF.

“As diferenças são tão grandes que essa doutrina não pode ser considerada uma heresia decorrente de um falso entendimento da doutrina cristã”, declarou a CDF.

O mormonismo, que renunciou à poligamia na prática, mas não à doutrina, ainda não rejeitou explicitamente o racismo doutrinário em seus textos religiosos, embora a hierarquia mórmon tenha emitido uma declaração em fevereiro de 2012 rejeitando todo o racismo durante a campanha de Mormon Mitt. Romney à presidência dos Estados Unidos.

O Livro de Mórmon declara explicitamente que Deus amaldiçoou os lamanitas, dando-lhes pele escura por sua maldade: "Portanto, por serem brancos e extremamente belos e deliciosos, de modo que não seriam atraentes para meu povo, o Senhor Deus os fez que viesse numa pele negra ". O Livro de Abraão também contém textos igualmente racistas.

Mórmons apoiam vacinas experimentais

Image

Polêmico CEO da Moderna Stéphane Bancel

Chama a atenção o apoio dos mórmons à vacina COVID-19. O vaticanista Edward Pentin afirmou que a conferência de saúde do Vaticano foi um veículo de defesa da vacina para combater a "indecisão da vacina COVID-19" e "fornecer uma plataforma para promover vacinas" produzidas pela " Big Pharma. "

Em janeiro de 2021, oito líderes Mórmons seniores (incluindo o Presidente Russell M. Nelson) e a maioria de suas esposas receberam (?) A primeira dose da vacina COVID-19 em Salt Lake City, Utah, emitindo uma declaração em apoio à injeção experimental .

No mês passado, a seita Mórmon atualizou seu manual, incentivando seus membros a "protegerem a si próprios, seus filhos e suas comunidades por meio da vacinação".

Negócios duvidosos da Moderna

O convite do Vaticano para o oligarca da vacina Stéphane Bancel também está no centro das atenções após as revelações de que a Moderna Therapeutics recebeu uma doação inicial de US $ 20 milhões da Fundação Bill e Melinda Gates em 2016, antes da crise do COVID. - com um compromisso total de 100 milhões de dólares de financiamento para tratamentos baseados em mRNA-.

O Bancel vendeu quase US $ 2 milhões de suas ações antes da apresentação da vacina de uso de emergência da Moderna, de acordo com arquivos arquivados na Securities and Exchange Commission, e agora vale US $ 3 bilhões.

A venda de ações do oligarca de vacinas "foi realizada por meio de uma regra de rotina 10b5-1, um plano de negociação pré-determinado que permite aos executivos da empresa vender ações em horários específicos sem enfrentar acusações de uso de informação. Privilegiada", revelou uma investigação do Business Insider .

De acordo com o relatório, "por meio do plano de negociação Safe Harbor 10b5-1, o Bancel e outros insiders venderam suas ações durante a pandemia".

Em março de 2020, o co-fundador da Moderna Noubar Afeyan, que a Forbes estima um patrimônio líquido de US $ 2,3 bilhões, vendeu mais de US $ 1,5 bilhão em ações, aproveitando a crise do vírus de Wuhan.

A Moderna Therapeutics, avaliada em mais de US $ 5 bilhões, é considerada a empresa privada de biotecnologia mais valiosa da América, e alguns de seus principais executivos ganharam bilhões com a venda de ações da Moderna.

Proselitismo mórmon

Enquanto isso, no início de abril, os mórmons, conhecidos por seu proselitismo agressivo de porta em porta, anunciaram a construção de mais 20 templos em todo o mundo, incluindo em países tradicionalmente católicos como Bélgica, Áustria, Brasil, Colômbia e México.

O Papa Francisco condenou repetidamente o proselitismo como "tolice solene" e "o veneno mais forte contra o caminho ecumênico".

Traduzido por RELIGION LA VOZ LIBRE de churchmilitant.com/search/category/247/world-news

Fonte; https://www.churchmilitant.com/news/article/mormons-moderna-sponsor-vatican-health-summit




Artigo Visto: 204

 




Total Visitas Únicas: 2.149.789
Visitas Únicas Hoje: 565
Usuários Online: 199