Sinais do Reino


Espaço Mariano
  • Voltar






13/05/2022
Os pastorinhos de Fátima, uma vida transformada por Deus

A treze de maio na cova da Íria
No céu aparece a Virgem Maria
Ave, ave, ave Maria
Ave, ave, ave Maria

Os pastorinhos de Fátima, uma vida transformada por Deus

13-05-2022

No volume "Os Pastorinhos de Fátima" a psicóloga e escritora Madalena Fontoura traça a história das aparições, aprofundando a espiritualidade de Lúcia, Francesco e Jacinta. O livro centra-se na atualidade da mensagem de Nossa Senhora - da visão do Inferno ao refúgio no Imaculado Coração de Maria - e nas razões da vocação dos pequeninos.

por Fabio Piemonte

«“Senhor, faz de mim um santo, mantém o meu coração sempre puro, dedicado só a ti”. E parecia receber a resposta de Deus no fundo do seu coração: “A graça que hoje te é concedida permanecerá viva na tua alma, produzindo frutos de vida eterna”. Estas palavras, que recordam o diálogo íntimo entre Lúcia e Jesus depois da Primeira Comunhão, são devidamente retomadas em Os Pastorinhos de Fátima (Ares 2022, pp. 196) de Madalena Fontoura, psicóloga e escritora portuguesa que desde os anos 80 dedica-se ao estudo da personalidade dos três videntes da Cova d'Iria.

A profunda devoção eucarística constitui o coração da espiritualidade dos três pastorinhos de Fátima . Um diálogo entre Jacinta e Lúcia, sua prima mais velha, testemunha isso em particular, revelando o hábito de chamar a Eucaristia de "o Jesus escondido": "E tu, quando recebes a Comunhão, falas com ele?". "Certo". "E por que você não vê?". "Porque está escondido". Da mesma forma, Jacinta comove-se e chora ao ouvir o primo contar-lhe a Paixão de Jesus, enquanto anseia por beijar e abraçar o Crucifixo.

O Anjo de Portugal aparece-lhes para os preparar para as aparições marianas . Lúcia diz que "estavam concentrados em Deus" e gozavam de paz interior e felicidade. Então, no dia 13 de maio, quando vêem "a Senhora, toda vestida de branco", não são dominados pelo medo. A Irmã Lúcia reiterará a este respeito que “as aparições de Nossa Senhora não provocam medo nem temor, mas sim surpresa”. O autor comenta ainda que "com doçura, mas sem meias palavras, Nossa Senhora disse-lhes a verdade, levando a sério a oferta de si que acabavam de fazer:" Então você vai sofrer muito, mas a graça de Deus será sua. "".

O coração puro e espírito contemplativo de Francisco , uma criança de 9 anos na época das aparições, emerge em outra anedota contada por Lúcia. Enquanto persegue borboletas com ele, seu primo percebe que Francisco levou particularmente a sério o convite da Mãe celestial para recitar o Rosário. A partir daqui, muitas vezes fica à margem e justifica assim esta decisão: «Penso em Deus, que está tão triste por causa de tantos pecados. Se eu pudesse dar-lhe alegria! ».

Jacinta, a pastora mais jovem, é antes a "primeira apóstola dos acontecimentos de Fátima"e desde o anúncio da aparição ela manifesta "uma paixão inflamada, que não a silenciou o que havia encontrado, nem permaneceu calma diante do que estava acontecendo". A visão do Inferno, primeira parte do segredo de Fátima, leva-a a oferecer com alegria toda a espécie de mortificações e penitências para arrebatar as almas do maligno. Entre outras coisas, como observa com perspicácia o autor, «sublinhar a existência do inferno no século que teria visto a queda de todas as certezas significa afirmar a liberdade do homem e a existência de um destino. É também um apelo à solidariedade, porque nas mãos dos crentes está confiada a possibilidade e a necessidade concreta de fazer tudo para que todos possam conhecer o amor de Deus”. Daí "Fátima desafia o pensamento do mundo com a lógica da penitência".

Dirigindo-se aos três pastorinhos, "a fidelidade à oração, a generosidade com que se sacrificaram, o horror ao pecado, o zelo pela conversão dos pecadores, o amor que tinham por Jesus e pelo Imaculado Coração de Maria" constituem o chão fecundo em que brotam os frutos da vida eterna. Especificamente, a sensibilidade e a delicadeza diante do sofrimento de Francisco fazem florescer seu amor oblativo, pelo qual "se entregou de coração indiviso àquele Deus ferido, que lhe pedia ajuda, e àquela muito boa Senhora que apareceu todos os meses e chamava pelo nome », vindo a falecer com um sorriso dois anos depois. Da mesma forma, Jacinta «mandou dizer a 'Jesus escondido' que sentia saudades dele, chamou o Imaculado Coração de Maria de 'Mãe do Céu' e deu beijos nas sagradas cartas que lhe deram. Ela também era destemida no sofrimento, firme na esperança e imbatível no amor ». E novamente Lúcia "com as aparições assumiu o papel de interlocutora com o Anjo e com a Madona, explicou aos primos o que tinha ouvido [Francesco viu o Anjo e a Madona,ed ], respondeu às suas dúvidas e encorajou-os de uma forma exigente mas boa. Sempre esteve na vanguarda dos encontros, tanto com crentes como com não crentes, o que a fez internalizar sua missão de testemunha”.

Basicamente, Francisco, Jacinta e Lúcia aprenderam gradualmente a amar Cristo na sua carne marcada pelo pecado, mas também pela graça divina transformadora. A sua história é «um sinal de que o Céu nos quer tal como somos e ao mesmo tempo disponíveis para viver em relação com Deus. Massimo Camisasca no posfácio. Em suma, através das aparições de Fátima, "a primeira preocupação do Céu foi escolher, na terra, três corações inocentes que batessem ao mesmo ritmo do coração sofredor de Cristo e do coração solícito de Maria", mostrando "o que é diálogo afetivo estabelecido entre Deus e a alma que aceita amá-lo, responder às suas expectativas e pedidos».

Fonte:https://lanuovabq.it/it/i-pastorelli-di-fatima-una-vita-trasformata-da-dio

---

A Treze de Maio / Irmã Kelly Patrícia

A treze de maio
Na cova da Iria
Dos céus aparece
A Virgem Maria

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

A três pastorinhos
Cercada de luz
Visita Maria
A Mãe de Jesus
A luz lhes parece
Sinal do trovão
E junto ao rebanho
À casa se vão

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

Da agreste azinheira
A Virgem falou
E aos três a Senhora
Serenos os tornou
Então perguntaram
Que nome era o seu
E a Virgem lhes disse
A Mãe, ser do céu

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

Das mãos
Lhe pendiam
Continhas de luz
Assim era o terço
Da Mãe de Jesus
A Virgem nos manda
O terço rezar
Assim, diz
Meus filhos
Vos hei de salvar

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

Fazei penitência
De tanto pecar
Lhes diz a Senhora
Pra guerra acabar
Do vício da carne
Nos manda conter
Que faz dentre todos
Mais almas perder

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

Fugi de vaidades
E culpas mortais
Que as festas produzem
Em seus arraiais
Vesti com modéstia
Com muito pudor
Olhai como veste
A Mãe do Senhor

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

São estes cuidados
Cuidados de Mãe
Que aos filhos perdidos
Salvar assim vem
A treze de outubro
Aos três disse adeus
E a Virgem Maria
Voltou para os céus

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

A vir os convida
Seis meses ali
E os três pastorinhos
O cumprem assim
De Fátima à Virgem
O mundo correu
E a todos foi dando
As graças do céu

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

Os céus e a terra
Entoem louvor
À Virgem bendita
Por seu grande amor

Ave, ave
Ave Maria
Ave, ave
Ave Maria

Fonte: Musixmatch

Compositores: Autor Desconhecido





Artigo Visto: 255

 




Total Visitas Únicas: 5.587.761
Visitas Únicas Hoje: 321
Usuários Online: 126