Sinais do Reino


Espaço Mariano
  • Voltar






06/04/2023
A imensa caridade de Maria pela humanidade

Dou-vos um novo mandamento: que vos ameis uns aos outros... É um mandamento novo porque os seus motivos são novos.

O sinal pelo qual saberão que sois Meus discípulos será que vos amais uns aos outros.
Jesus fala aos Apóstolos da sua partida iminente. Ele parte para preparar um lugar para eles no Céu, mas enquanto isso eles estão unidos a Ele pela fé e oração.

É então o que enuncia o Novo Mandamento, proclamado, aliás, em cada página do Evangelho: Este é o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros como eu vos amei. Desde então sabemos que “a caridade é o caminho para seguir mais de perto a Deus” e encontrá-lo mais rapidamente. A alma compreende melhor a Deus quando vive mais finamente a caridade, porque Deus é Amor, e se enobrece cada vez mais à medida que cresce nesta virtude teologal.

A maneira como tratamos as pessoas ao nosso redor é a marca pela qual eles nos reconhecerão como seus discípulos. Nosso grau de união com Ele se manifestará no entendimento com os outros, na forma como os tratamos e servimos. «Não diz ressuscitar os mortos, nem qualquer outra prova evidente, mas isto: que vos ameis uns aos outros». «Muitos se perguntam se amam a Cristo e procuram sinais pelos quais possam descobrir e reconhecer se o amam: o sinal que nunca engana é a caridade fraterna (...). É também a medida do estado da nossa vida interior, especialmente da nossa vida de oração”.

Dou-vos um novo mandamento: que vos ameis uns aos outros... É um mandamento novo porque os seus motivos são novos: o vosso próximo é um com Cristo, o vosso próximo é objeto de um amor especial do Pai. É novo porque o Modelo é sempre atual, porque estabelece novas relações entre os homens. Porque o caminho para cumpri-lo será novo: como eu te amei; porque se dirige a um povo novo, porque exige corações novos; porque lança as bases de uma ordem diferente e até então desconhecida. É novo porque será sempre uma novidade para os homens, habituados ao seu egoísmo e à sua rotina.

Neste dia de Quinta-feira Santa podemos perguntar-nos, no final deste tempo de oração, se nos lugares onde se passa a maior parte da nossa vida sabem que somos discípulos de Cristo pela forma amável, compreensiva e acolhedora com que tratamos os outros. Se tentarmos nunca faltar caridade em pensamento, palavra ou ação; se soubermos reparar quando tratamos mal alguém; se tivermos muitos sinais de caridade com os que nos rodeiam: cordialidade, apreço, algumas palavras de encorajamento, correção fraterna quando necessário, o habitual sorriso e bom humor, detalhes de serviço, preocupação genuína com seus problemas, pequenas ajudas que passam despercebidas . .. «Esta caridade não deve ser buscada apenas em eventos importantes, mas, sobretudo, na vida cotidiana».

Quando a Paixão do Senhor está tão próxima, recordamos a dedicação de Maria ao cumprimento da Vontade de Deus e ao serviço dos outros. "A imensa caridade de Maria pela humanidade realiza nela também a afirmação de Cristo: ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos seus amigos (Jo 15, 13)".

Falar com Deus.

Fonte:https://religionlavozlibre.blogspot.com/2023/04/la-inmensa-caridad-de-maria-por-la.html




Artigo Visto: 406

 




Total Visitas Únicas: 6.308.150
Visitas Únicas Hoje: 199
Usuários Online: 128