Sinais do Reino


Encíclicas
  • Voltar






08/08/2023
Bergoglio dinamita o Opus Dei / CARTA APOSTÓLICA EM FORMA DE MOTU PROPRIO DO SUMO PONTÍFICE FRANCISCO PELA QUAL O CÂNON. 295-296

Motu Proprio na íntegra

08 de agosto de 2023

Francisco dinamita o Opus Dei. Onde está a Igreja inclusiva de Bergoglio, na qual todos são bem-vindos? Ah, ele estava se referindo a sodomitas, transexuais, de outras religiões e hereges, não católicos fiéis.

A Santa Sé tornou público esta manhã um novo Motu proprio assinado por Francisco que afeta diretamente o Opus Dei.

Francisco converte as prelazias pessoais em "associações clericais públicas de direito pontifício com a faculdade de incardinar o clero", de modo que os leigos ficariam de fora da Obra, embora "os leigos possam dedicar-se às obras apostólicas da prelazia pessoal; mas a forma dessa cooperação orgânica e os principais deveres e direitos a ela relacionados serão devidamente determinados nos estatutos." Estes estatutos já estão nas mãos do Dicastério do Clero.

Com esta medida, o Papa pretende deixar claro que os membros leigos do Opus Dei permanecem sob a jurisdição do seu bispo e torna quase impossível que haja qualquer vínculo jurídico entre os leigos e o Opus Dei no futuro.

Depois do apoio que o Papa recebeu dos jovens do Opus Dei e do trabalho apostólico da Prelazia presente na Jornada Mundial da Juventude (muitos milhares de jovens que se formam sob a proteção do Opus Dei), o Papa responde com uma facada nas costas nesta instituição, emendando as de São João Paulo II e Bento XVI. O cardeal jesuíta Gianfranco Ghirlanda conseguiu, 40 anos depois, impor sua visão clerical do que deveriam ser as prelazias pessoais.

-Oferecemos-lhe o Motu Proprio na íntegra:

CARTA APOSTÓLICA EM FORMA DE MOTU PROPRIO DO SUMO PONTÍFICE FRANCISCO PELA QUAL O CÂNON. 295-296 SOBRE PRELAZIAS PESSOAIS SÃO MODIFICADAS

As Prelazias pessoais são mencionadas pela primeira vez pelo Concílio Vaticano II no Decreto Presbyterorum Ordinis, n. 10, sobre a distribuição dos sacerdotes, no contexto da preocupação com todas as Igrejas.

Este espírito é retomado pelo próprio Concílio no Decreto Ad gentes, no qual se afirma "onde, para facilitar certos trabalhos pastorais para as diversas classes sociais, se prevê a edificação de prelazias pessoais, conforme exigido pelo exercício correto do apostolado" (nota 105).

O Motu Proprio Ecclesiae Sanctae (6 de agosto de 1966), no artigo dedicado à "Distribuição do clero e ajuda a ser dada às dioceses", a respeito das Prelazias, recorda: "a fim de promover iniciativas pastorais ou missionárias especiais em favor de certas regiões ou grupos sociais, necessitados de ajuda especial, eles podem ser erigidos com proveito pelas Prelazias da Sé Apostólica compostas por sacerdotes do clero secular,  possuindo uma formação particular, dotada de estatutos próprios e sob a direção do seu próprio Prelado" (I, 4).

No Código de Direito Canônico de 1983, em consonância com essa visão, as Prelazias pessoais são colocadas no Livro II, no Título IV da Parte I, onde tratam dos "fiéis cristãos", entre os "ministros sagrados ou clérigos" (Título III) e as "associações de fiéis" (Título V).

Considerando que com a Constituição Apostólica Praedicate evangelium (19 de março de 2022), Art. 117, a competência sobre prelazias pessoais foi transferida para o Dicastério para o Clero, do qual também dependem associações clericais públicas com o poder de incardinar clérigos (art. 118, 2);

Considerando o cânon 265 e o art. 6 do M.P. Ad charisma tuendum (14 de julho de 2022)

Decreto o seguinte:

Arte. 1

O cânon 295, § 1º, sobre os estatutos e o Prelado, acrescenta que a Prelazia pessoal é "comparável às associações clericais públicas de direito pontifício com a faculdade de clérigos incardinadores", que seus estatutos podem ser "aprovados ou emitidos pela Sé Apostólica" e que o Prelado atua "como Moderador, dotado das faculdades de um Ordinário". Resultando no cânon em questão sendo formulado da seguinte forma.

Cânon 295, § 1. A prelazia pessoal, que se assemelha às associações clericais públicas de direito pontifício com capacidade de incardinar clérigos, rege-se por estatutos aprovados ou emanados pela Sé Apostólica e presidida pelo Prelado como Moderador, dotado das faculdades de um Ordinário, que tem o direito de fundar um seminário nacional ou internacional, bem como incardinar alunos e promovê-los às categorias pelo título de serviço da prelazia.

Arte. 2

Em c. 295 § 2, sobre as responsabilidades do Prelado em relação à formação e apoio do clero incardinado da Prelazia, especifica-se que ele atua "como Moderador, dotado das faculdades de um Ordinário", e o mesmo cânone é formulado da seguinte forma.

Cânon. 295, § 2. Como Moderador dotado das faculdades de Ordinário, o Prelado deve providenciar ou pela educação espiritual daqueles que promoveu pelo título acima mencionado, ou pelo seu digno sustento.

Arte. 3

Ao cânon 296, relativo à participação dos leigos nas atividades apostólicas da prelazia pessoal, acrescenta-se a referência ao cânon 107, resultando no seguinte cânon.

Cânon. 296. Servatis can. 107 segundo as disposições e acordos celebrados com a prelazia, os leigos podem dedicar-se às obras apostólicas da prelatura pessoal; mas o modo desta cooperação orgânica e os principais deveres e direitos relacionados com ela serão determinados oportunamente nos estatutos.

O que foi resolvido por esta Carta Apostólica sob a forma de Motu Proprio, ordeno que seja firme e estável na sua validade, não obstante qualquer disposição em contrário, mesmo que seja digna de menção especial, e que seja promulgada em L'Osservatore Romano, entrando em vigor no dia da sua publicação, e depois incluída no comentário oficial da Acta Apostolicae Sedis.

Dado em Roma, junto a São Pedro, em memória de São Domingos, no dia 8 de agosto de 2023, décimo primeiro do Pontificado.

FRANCISCO

---

CatholicConclave: Quando estive em Bruxelas, o Opus Dei e os jesuítas disputavam influência no topo da Comissão Europeia. O Papa João Paulo II recorreu ao Opus Dei para cumprir o papel que os jesuítas haviam abandonado após o Concílio de cumprir lealmente a vontade eclesiástica do Papa. Agora, com um Papa jesuíta, chegou a hora da vingança. Tanto pela participação dos leigos. Francisco realmente não acredita nisso, especialmente se os leigos arruinarem seus planos modernistas.

Conclave Católico/religionlavozlibr

Fonte: https://religionlavozlibre.blogspot.com/2023/08/bergoglio-dinamita-el-opus-dei.html





Artigo Visto: 584

 




Total Visitas Únicas: 6.306.366
Visitas Únicas Hoje: 620
Usuários Online: 144