Sinais do Reino


Profecias
  • Voltar






20/04/2021
Nossa Senhora do Bom Sucesso avisou o que viria

Nossa Senhora do Bom Sucesso avisou o que viria

12-04-2021

Nossa Senhora do Bom Sucesso se apareceu oito vezes em Quito, a capital do Equador atual, nos séculos XVI e XVII e advertiu do que iria acontecer em nossa época na nossa atribulada América do Sul, o Brasil incluído.

Nossa Senhora do Bom Sucesso no altar principal da igreja conventual

Nossa Senhora do Bom Sucesso no altar principal da igreja conventual

por Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs

Ela se manifestou à Madre Mariana Francisca de Jesus Torres y Berriochoa (1563-1635) que foi uma das fundadoras do Mosteiro de Nossa Senhora da Concepção, o primeiro de Quito, cidade privilegiada pelo número de casas religiosas, e cuja intensa vida monacal varou os séculos.

O rei da Espanha Felipe II, o monarca mais poderoso da Europa, quis enviar religiosas às novas terras da América e especialmente a Quito, última capital do império inca, para aí fundar um mosteiro de clausura.

Mariana era sobrinha do poderoso rei e tinha apenas doze anos, moça demais para professar em qualquer ordem. Mas partiu para Quito onde se tornou religiosa franciscana concepcionista quando atingiu 19 anos.

Ela viajou com uma tia, a Madre María de Jesús Taboada religiosa concepcionista, num grupo que somava nove entre religiosas e aspirantes.

Elas estabeleceram um convento em pequenas casas vizinhas ao prédio que, mais tarde, daria no palácio presidencial atual. Quito vivia sua era fundacional e por certo os mapas de época nos apresentam mais bem um bairro de chacras e capelas.

O convento da Limpia Concepción da Ordem da Imaculada Conceição (Ordo Inmaculatae Conceptionis, abreviado O.I.C.) foi solenemente estabelecido em 13 de janeiro de 1577.

Nossa Senhora do Bom Sucesso no nicho de abadessa, sendo preparada para descer à iigreja

Nossa Senhora do Bom Sucesso no nicho de abadessa, sendo preparada para descer à Igreja

Se trata de uma instituição de clausura feminina de vida contemplativa, fundada por Santa Beatriz da Silva (1426 – 1492).

A primeira fundadora e abadessa de Quito foi Madre María de Jesús Taboada. A sobrinha de Felipe II foi abadessa posteriormente com o nome de religião de Madre Mariana de Jesus Torres.

Cabe distinguir sua pessoa de Santa Mariana de Jesus de Paredes (1618 –1645), que nasceu e morreu em Quito. Essa, quando faleceu a Madre Mariana Francisca de Jesus Torres em odor de santidade em 16 de janeiro de 1635, tinha 17 anos e exclamou “morreu uma santa”.

Confidências históricas

O corpo de Sóror Mariana, bem como das seis outras fundadoras espanholas e de mais três abadessas equatorianas que as sucederam, estão em perfeito estado de conservação em urnas expostas à veneração contínua das freiras dentro do claustro.

Na década de 1970, quem escreve morou poucos anos em Equador. Acompanhei ao engenheiro brasileiro Luiz Antonio Fragelli (R.I.P.) então residente com sua esposa e filhos em Quito na procura das lembranças de Nossa Senhora do Bom Sucesso.

Por meio de duas aristocráticas damas quitenhas que mantinham boas relações com as religiosas, soubemos das aparições e dos corpos incorruptos. Procuramos as religiosas e essas nos receberam como alguém que há muito tempo estavam aguardando, sem nos conhecer e sendo os dois estrangeiros.

Urna com os corpos incorruptos de concepcionistas de Quito

Urna com os corpos incorruptos de concepcionistas de Quito

Nesses dias, o convento com sua bela igreja passavam por uma agonia econômica. Realmente, dificilmente podiam estar pior: apenas uma quarta parte do convento estava em condições de uso, o número e a idade das religiosas pressagiavam uma vizinha extinção.

Por razões econômicas não puderam mais sustentar os trabalhos de manutenção dos corpos incorruptos e fecharam com um muro o acesso ao local onde estavam. O tempo passou e as religiosas não sabiam ao certo onde ficava essa preciosa sala.

As damas referidas acima nos falaram então de uma velha empregada que era encarregada de cuidar dos corpos. Ela ainda vivia num povoado de taipa e rua de terra que nunca esquecerei. Fomos até lá. A pobre anciã estava reduzida ao leito, mas falava com seu sotaque indígena demonstrando entusiasmo pelas “madrecitas”.

Ela contou que os corpos estavam flexíveis e dóceis. Para efeitos de limpeza ela levantava os braços e o que fosse necessário. Contou-nos onde ficava a sala no labirinto do imenso convento, até com luxo de detalhes, do percurso a fazer. Mas, ela falou tanto ou nós não conseguimos memorizar que nada nos foi possível fazer e nada achamos.

Anos depois quando começou a retomada de interesse pela devoção ao Bom Sucesso, surgiram vocações e recursos e as próprias concepcionistas restauraram o local, a urna e mantém perfeitamente os corpos prodigiosamente conservados.

Origem e significado da invocação do Bom Sucesso

Nossa Senhora apareceu oito vezes para a abadessa, a primeira vez o 2 de fevereiro de 1594. Nessa aparição a Santíssima Virgem se apresentou como Nossa Senhora do Bom Sucesso. O “Bom Sucesso” se refere à Apresentação de Jesus no Templo cerimônia prescrita aos hebreus pelo profeta Moisés e que devia acontecer na oitava do nascimento. Portanto no nosso 1º de janeiro.

Era a prefigura do atual batismo que completava felizmente a gestação e nascença do Verbo Encarnado, e o introduzia na religião para o cumprimento de sua missão redentora.

“No contexto das aparições marianas em Equador, o ‘Bom Sucesso’ também pode se referir à restauração espiritual profetizada da Igreja Católica que terá lugar em algum momento depois do século XX” (apud Wikipedia, verbete ‘Nuestra Señora del Buen Suceso’).

Percurso tortuoso dos escritos

O registro dos eventos sobrenaturais e ainda muitos outros dados históricos ficou contido num grande volume que as religiosas chamam em linguagem caseira de “Cuadernón”.

Este volume que hoje estaria no convento mas até agora não foi localizado. Em séculos passados ele foi compulsado por religiosos de confiança que fizeram apontamentos. Esses hoje são a fonte mais valiosa que possuímos, embora não sejam o documento primário.

Outras cópias foram feitas em momentos diversos. E, assim, de transcrição em transcrição entraram versões diversas que não atingem o essencial, mas aparecem como incompletas.

Vida Admirable de la Madre Mariana. Portada

Vida Admirable de la Madre Mariana. Portada

A versão mais respeitada é atribuída ao franciscano português Frei Manuel de Souza Pereira, OFM. Mas seu escrito em três volumes, ou cadernos, teria sido re-escrito em verdade pela Madre Mariana de Jesus Crucificado Varela, OIC.

Os três volumes de Frei Manuel foram queimados.

Essa redação da Madre Mariana de Jesus Crucificado Varela é a fonte das diversas edições da “Vida Admirável da Rvda. Madre Mariana de Jesus Torres, espanhola e uma das fundadoras do Mosteiro real da Limpia Concepción na Cidade de Quito” traduzidas em algumas línguas.

A versão atribuída a Frei Manuel de Souza Pereira, reescrita pela Madre Mariana de Jesus Crucificado Varela, no estágio atual das pesquisas, é a mais fiável, mas não é desprovida de senões.

Segundo declararam ao Padre José Urarte S. J. em 1934 as monjas concepcionistas de Quito, Frei Manuel teria copiado o “Cuadernón”.

De ali resultaram três cadernos manuscritos, que foram entregues ao presidente Gabriel García Moreno pela abadessa Soror Bárbara Fierro no século XIX.

Porém, segundo anotações de época atribuídas à Madre Varela, Frei Sousa Pereira teria feito apenas um resumo de um livro de Frei Alácano para facilitar a leitura das freiras.

Feitas essas ressalvas, utilizaremos a versão proveniente de Frei Manuel como sendo a de maior veracidade e a mais próxima do original. Mas, observamos que em outros bons autores podem aparecer diferencias resultantes desse percurso tortuoso dos escritos.

Se apaga a lâmpada do Sacrário: obscurecimento na Cristandade e trevas na Igreja

Apagou-se a lâmpada do Santíssimo

Apagou-se a lâmpada do Santíssimo

Na noite de 2 de fevereiro de 1634 na solidão da capela enquanto a abadessa Madre Mariana implorava ao Senhor que a levasse logo desta Terra, se apagou a lâmpada do sacrário.

Batiam as 3 da manhã e a religiosa tentou sair do genuflexório para acender a lâmpada, não o conseguindo.

A cena é comovedora: uma religiosa de seriedade e virtudes, rezando a horas tardias na intimidade da igreja vazia diante do tabernáculo.

À primeira vista parece um fato corriqueiro qualquer: soprou um vento, qualquer outra coisa, e apagou a lâmpada.

A chama se extingue e a escuridão é completa, a freira não pode se mover: simboliza uma grande provação que vai baixar sobre a Igreja.

É uma última luz que se apaga. Isso deixa as almas fiéis em tanta provação que ficam como que sem sentidos. Isto é um símbolo carregado de significação.

A abadessa, como vimos, procura acender a lâmpada e não consegue. Nossa Senhora reacende a lâmpada e aparece, e no momento a capela inteira se ilumina com um grande brilho.

Nesse instante, toda a capela do convento se iluminou, e Nossa Senhora explicou o significado simbólico do apagamento da lâmpada relativo a diversos fatos futuros.

Nossa Senhora apareceu na noite e explicou o significado da lâmpada que se apagou

Nossa Senhora apareceu na noite e explicou o significado da lâmpada que se apagou

Depois Nossa Senhora passa a dar cinco motivos que explicam o símbolo da lâmpada que se apaga. E fala da Cristandade sul-americana que passará por um eclipse que é a derrocada da atual ordem de coisas.

Mas, Nossa Senhora vai reacender a Cristandade na América do Sul, e depois, nesse momento, a Igreja inteira se ilumina com um grande brilho.

Como introdução, Nossa Senhora, lhe fornece uma prova da veracidade de tudo o que Ela vai dizer:

“Filha querida de meu Coração, Eu sou Maria do Bom Sucesso, tua Mãe e protetora, que trazendo meu Filho Santíssimo no meu braço esquerdo e um báculo no direito, venho dar-te a alegre notícia de que dentro de dez meses e alguns dias, encerrarás teus dias nesta Terra.”

De fato, a Madre Mariana partiu para o Céu no prazo anunciado: no dia 16 de janeiro de 1635.

A verificação de um fato próximo tão importante, como é frequente nas profecias, fornece a prova de que os eventos futuros anunciados também se cumprirão com a mesma exatidão.

Primeiro significado: perseguições religiosas e martírios

Quais são esses eventos vindouros? Ei-os:

“A lâmpada que arde diante do amor prisioneiro, que vistes apagar, tem muito significado.

“Em primeiro lugar: no fim do século XIX e por boa parte do século XX, estas terras serão então repúblicas e entregues a heresias.

“E reinando nela, se apagará a luz preciosa da Fé nas almas por uma quase total corrupção dos costumes.

“Neste tempo haverá grandes calamidades físicas e morais, públicas e privadas”.

A revelação privada de Nossa Senhora do Bom Sucesso, ainda que sucessivas transcrições possam ter mudado frases até importantes dela, é das mais completas e minuciosas das que anunciam fatos dos nossos tempos.

Pode se discutir se não é mais concreta, precisa quanto à época, ao lugar, à natureza dos fatos, à envergadura da catástrofe que se deve passar, do que a de La Salette.

“Grandes calamidades físicas e morais, públicas e privadas”! Como serão elas?

Serão apenas psicológicas, incruentas, ou cruentas também?

O mundo de hoje torna tudo possível, porque o característico do reino do absurdo em que afundamos é todas as coisas possíveis ficarem prováveis simultaneamente.

Então os fatos mais contraditórios acontecem e o impossível pode tomar ares de possível.

Nossa Senhora aprofunda a descrição profética:

“O pequeno número de almas em que se conservará o culto da Fé e da virtude, sofrerá um cruel e indizível padecimento, ao par de um prolongado martírio.

“Muitas delas descerão ao sepulcro por violência e sofrimento e serão consideradas como mártires por terem se sacrificado pela Igreja e pela pátria”.

Mártires pelo sangue derramado, ou de tanto sofrer por fidelidade à Igreja?

O comunismo, explícito ou sorrateiro, é grande perseguidor da Igreja

O comunismo, explícito ou sorrateiro, é grande perseguidor da Igreja

O registro não deixa claro se são mártires assassinados por ódio à fé ou se morrerão de tanto sofrer moralmente pela sua fidelidade à Igreja e à Pátria.

O sofrimento incruento causa maior dor que os danos corporais, como as feridas dos heróis da batalha de Lepanto, por exemplo.

Compreende-se que o crescendo dessas perseguições que trarão “cruel e indizível padecimento” possa causar desgostos que levem pessoas de Fé à sepultura.

“Para pôr à prova os justos nesta Fé e confiança, fará [que cheguem] momentos nos quais tudo parecerá perdido e paralisado, e então será o feliz princípio da restauração completa”.

Os anúncios são certamente para o Equador. Mas não apenas ele. Deve se considerar que naquela época as nações sul-americanas não tinham se definido com a clareza atual.

Anúncios que valem para a Igreja em todo o mundo

Real Audiencia de Quito em 1779

Real Audiencia de Quito em 1779

O atual território equatoriano fazia parte de uma jurisdição muito mais ampla que era a Real Audiência de Quito. Essa Audiência tinha largos poderes de base jurídica sobre um território cinco vezes maior que o atual Equador.

Ela fazia parte do Vice-reinado do Peru cuja autoridade pelo menos teoricamente se exercia sobre toda a América do Sul e incluía até o atual Panamá ao norte e a Terra do Fogo ao Sul.

O vizinho ao norte era o Vice-reinado do México que ia até o Alasca e se estendia por uma enorme parte do Oeste dos EUA.

Porém, os acontecimentos anunciados são de um tal porte que não poderiam deixar de envolver todas as atuais nações do continente. De imediato, pelo menos as nações circunvizinhas que estavam nascendo. E uma delas é, sem dúvida, o Brasil.

Nossa Senhora do Bom Sucesso deixou bem claro que viriam convulsões enormes sobre a América do Sul que fazia parte do reino hispânico.

Mapa de América do Sul em 1640, feito em Amsterdam, no tempo das apariões. Na.Sra. falou para esse conjunto continental

O Brasil integrando Portugal estava unido ao reino de Espanha naquele tempo; a coroa portuguesa era unida à da Espanha pelos reis da Casa de Áustria: Felipe II, Felipe III e Felipe IV.

O Brasil está, portanto, incluído na profecia que ao que tudo indica está se cumprindo em todos os países da América do Sul.

Por que é que essa revelação fala apenas dos países vizinhos e não fala do mundo? Hoje é impossível dar-se uma coisa destas sem que arraste todo o mundo.

Por que é que só fala de nossos países? Tudo leva a crer que eles devem exercer um papel especial nos acontecimentos que Nossa Senhora anuncia para o futuro.

Portanto, a luta na América Latina para derrubar o demônio e para fazer Nossa Senhora vencer terá aqui uma importância toda especial.

Por que foi escolhida a cidade de Quito? Quito foi a última capital do império incaico fortemente dominado por cultos demoníacos. Compreende-se seu papel central no esmagamento da serpente infernal pelo calcanhar da Virgem.
O empenho – até pouco risível – de muito altas figuras eclesiásticas e temporais europeias em ressuscitar o culto satanolatra da Pachamama é mais uma confirmação recente do combate contra a Virgem que esmaga a serpente..

Nossa Senhora de Quito domina a serpente acorrentada, símbolo da luta no nossoi continente

Nossa Senhora de Quito domina a serpente acorrentada, símbolo da luta no nosso continente

Por que é que foi escolhida essa freira? Ela foi mandada a Quito pelo seu tio o Rei Católico Felipe II, para lá residir.

Que essa revelação fosse dada a uma sobrinha do Rei – talvez a primeira pessoa de sangue real a se instalar na América do Sul – é algo profético, muito bonito, condigno, e natural com a grandeza dos fatos que a Virgem prevê.

Aparece aí o simbolismo. As trevas são enormes, vem uma luz celestial e Nossa Senhora acende a lâmpada.

São duas luzes distintas: uma luz não é a da lâmpada; é de Nossa Senhora que aparece com uma luz celestial e com uma outra luz, essa material, acende a lâmpada apagada.

Algumas outras revelações privadas aprovadas pela hierarquia eclesiástica também preanunciam que virão trevas completas, não só no sentido material da palavra, mas no sentido espiritual, intelectual e religioso.

Nelas, a única coisa que nos restará é a certeza da infalibilidade e indestrutibilidade da Igreja Católica, mais nada.

Porém, no meio dessas trevas, temos o dever de aguardar que Nossa Senhora apareça. E acreditar que Ela mesma com uma grande luz vai reacender a chama que tinha morrido na humanidade.

Nossa Senhora atribui a extinção da chama aos pecados dos homens. Logo essa chama material é a Civilização Cristã, e a chama espiritual é a Fé Católica que no futuro seria extinta e depois restaurada no povo sul-americano.

Fontes:
-https://aparicaodelasalette.blogspot.com/2021/04/nossa-senhora-do-bom-sucesso-avisou-o_0510337362.html
- https://aparicaodelasalette.blogspot.com/2021/04/se-apaga-lampada-do-sacrario.html




Artigo Visto: 614

 




Total Visitas Únicas: 5.396.728
Visitas Únicas Hoje: 631
Usuários Online: 125