Sinais do Reino


Artigos
  • Voltar






06/05/2021
PARA UM "GRANDE REINÍCIO"

PARA UM "GRANDE REINÍCIO"

06 de maio de 2021

Temos que fazer o Grande Reinício, dentro de nós mesmos para um Grande Reinício? Deve haver uma reação forte de sinal igual e oposto: devemos sair da hipnose e fazer o novo homem renascer o homem espiritual.

por Francesco Lamendola 

O maléfico poder financeiro do mundo está realizando a Grande Restauração , a Grande Restauração de nossos valores, de nossas instituições sociais, de nosso trabalho, de nossa poupança, de todas as nossas formas de sentir, pensar e viver; e fá-lo, a partir de março de 2020, a um ritmo vertiginoso, a pretexto de uma emergência sanitária , a partir de uma pandemia inexistente. A este desígnio infernal, nascimento digno de mentes más, no sentido literal da palavra, ou seja, pessoas que se comprometeram com o diabo e o diabo venderam sua alma em troca de riqueza, poder e sucesso, devemos responder com um contra Great Reset, para ser implementado em primeiro lugar em nossa mente, nosso coração e nossa alma. Na verdade, se nos perguntarmos como foi possível que caíssemos tão baixo; que um terror irracional da morte nos degradou a ponto de nos tornar totalmente submissos e dispostos a renunciar não só aos direitos e liberdades fundamentais, mas até mesmo ao que nos torna humanos, a virar com o rosto descoberto, a abraçar e beijar o nosso querido uns, apertar a mão de um amigo, trocar os objetos de que necessitamos, e ainda, se crentes, se aproximarem da Sagrada Comunhão, sem medos absurdos e dolorosas precauções: portanto, se nos perguntarmos como foi possível consentir com tudo isso, necessariamente chegaremos à conclusão de que por anos, por décadas, desde a infância, a maioria de nós sofreu passivamenteuma lenta, capilar, incessante lavagem cerebral , aceitou uma quantidade de mensagens insanas e perversas, deixou-se levar pelas mais estúpidas modas e pelos mais errados, doentios, dementes estilos de vida: desde o ápice do sábado à noite, obtido com o o uso de drogas de vários tipos, a promiscuidade sexual e da prática de fazer tatuagens demoníacas no corpo (a marca da Besta) à participação em megaconcertos que sugam as almas das pessoas e reduzem os espectadores a seres brutos, primordiais, reduzidos à pura emocionalidade, enquanto o que distingue o status ontológico do homem são a inteligência e a vontade, não as sensações.

http://www.accademianuovaitalia.it/images/0-0-0-NUOVI/0000-COVID_TV.jpg

A Grande Restauração deve ser feita por nós, dentro de nós!

Agora, da mesma forma que caímos em torpor, vício e distração existencial, a ponto de não perceber que estávamos abdicando do nosso senso crítico e renunciando a exercer uma razoável verificação dos fatos, adaptando-nos ao que é narrado pelo meios de comunicação e tomando por certo até as notícias mais absurdas e as comunicações mais manipuladas, agora é necessário que haja uma forte reação de sinal igual e oposto , para sacudir as incrustações de passividade e conformidade que se instalaram um no outro, e recuperar o domínio da parte mais preciosa e essencial de nós mesmos: a inteligência guiada pela vontade. Precisamos sair da hipnose, superar o medo irracional de Covid e redescobrir a frieza e a clareza para entender o engano atroz em que caímos, bem como para reconhecer o grande grupo de políticos, administradores locais, médicos, cientistas, funcionários públicos e policiais que , em vez de nos proteger e agir para o nosso bem, se colocaram à disposição dos poderes das trevas e estrangeiros, interessados ​​em nossa escravidão, para serem realizados por meio do engano e da mistificação. Ao mesmo tempo , temos que nos libertar de toda uma série de hábitos mentais e existenciaisfeitas de hedonismo, desresponsabilização, astúcia mesquinha e utilitarismo descarado, todas as coisas que acreditávamos poder nos ajudar nos casos da vida, enquanto nos reduziam à impotência, porque contribuíam para a nossa cegueira e para a extinção da nossa inteligência e da nossa vontade . No momento, a maioria de nós não tem força física para ganhar a vida fazendo trabalhos manuais, nem força intelectual para exercer decentemente as chamadas profissões liberais, nem honestidade intelectual para se dedicar com transparência e desinteresse ao ensino., Informação , medicina e cuidados de saúde. Cuidados de saúde: ou seja, uma estratégia para ajudar o corpo a encontrar seu equilíbrio natural, desenvolvendo anticorpos e evitando comportamentos errados, do plano alimentar ao motor; e nenhuma expectativa inerte devacinas milagrosasda qual depende a "salvação" de alguém, em benefício exclusivo das grandes empresas farmacêuticas que, coincidentemente, mantêm na folha de pagamento os cientistas, médicos e políticos que, depois de nos aterrorizarem ao sacudir o espantalho de perigos quase inexistentes, a mortalidade geral de 2020 foi ainda menor do que 2019!), agora eles não podem falar nada além da necessidade, na verdade da obrigação moral e social, de se vacinar: como se não fosse muito claro que essa vacina não é vacina , tanto que não confere imunidade e torna quem o toma um vírus altamente contagioso; e como se não se soubesse que não se realiza uma campanha de vacinação com uma vacina recém-fabricada e ainda não devidamente testada e suficientemente testada, além de uma pandemia em andamento (supondo então que haja, como dizem, uma terrível pandemia, o que é perfeitamente falso); e sobretudo que não se pode fazer uma vacina para se defender de um vírus que nunca foi isolado em laboratório! E sem falar no aspecto ético, ou seja, o fato, que não é exatamente desprezível, de as supostas vacinas serem fabricadas como uso industrial de células de fetos abortados , por um faturamento gigantesco, com valores superiores aos do PIB de muitos países do mundo.

http://www.accademianuovaitalia.it/images/0-0-BIS2020/000-ORWELL_200_CORONA.jpg

O poder financeiro do mundo maligno está realizando a Grande Restauração, a Grande Restauração de nossos valores, nossas instituições sociais, nosso trabalho, nossas economias, toda a nossa maneira de sentir, pensar e viver? Para um ótimo reinício? Deve haver uma forte reação de sinal igual e oposto: devemos sair da hipnose e fazer o novo homem renascer o homem espiritual!

Para fazer este Grande Zeramento em nós mesmos; para limpar a mente e o coração de todas as porcarias e vulgaridades que foram introjetadas e acumuladas por tanto tempo, todos os dias, e às quais infelizmente nos acostumamos; para redescobrir o essencial, o melhor que está no fundo de nós mesmos, devemos parar de olhar para baixo e redescobrir o paraíso. Temos que olhar para cima; devemos redescobrir a importância e eficácia da oração ; devemos fazer morrer o homem carnal em nós, sempre ansioso ou temeroso de alguma coisa, sempre buscando o que não tem e descontente com o que possui; e dar à luz o novo homem, isto é, o homem espiritual, que tem fome e sede de verdade e que sente saudade das alturas, saudade do retorno à sua verdadeira casa, que é Deus. Na verdade, tudo vem de Deus, e tudo volta para Deus ; a nossa culpa foi de o termos esquecido, de ter divinizado coisas e criaturas, de nos termos escravizado aos instintos e dos apetites e de termos adormecido a nossa razão e a nossa vontade, que nos foram dadas para procurar o verdadeiro e não para nos satisfazer. com frivolidades e coisas nojentas. É de Deus que devemos pedir a força e a coragem necessárias para fazer em nós mesmos o Grande Zeramento e o Grande Reinício: porque sozinhos nunca conseguiríamos. Foi o pecado do orgulho que nos conduziu à atual situação de impotência e submissão; então fica provado que apenas comum ato de humildade para com nosso Criador , podemos esperar sair da caverna escura e voltar para ver as estrelas novamente. Devemos reconhecer nossa pequenez e nossa fragilidade; e devemos pedir a Deus a força para nos esclarecer, olhando para nós mesmos como realmente somos e não com as lentes distorcedoras do ego, como temos feito até agora, embalando-nos em nosso narcisismo e auto-desresponsabilização. Somos dominados por paixões desordenadas, vaidade, orgulho e luxúria; gostaríamos de ter mais do que merecemos, mais do que merecemos; estamos dispostos a mentir para atingir nossos objetivos, mas exigimos lealdade e sinceridade dos outros, usando, como os hipócritas escribas e fariseus de quem Jesus Cristo falava, dois pesos e duas medidas no julgamento moral: um para nós e o outro para o próximo. Muito fácil, muito confortável. Tomamos atalhos desonestos a ponto de nos embotarrespeito pela verdade : e este foi talvez o nosso maior crime. Feito isso, ficamos completamente loucos e aceitamos que outros nos dêem o mesmo remédio: para nos fazer acreditar que o que é falso é verdadeiro, e o que é verdadeiro é falso; bom o que é mau e mau o que é bom; apenas o que é injusto e injusto o que é certo; bonito o que é feio, repelente, nojento e feio o que é bonito. Concordamos em tornar a imagem de Deus, que nos foi impressa desde a concepção, pálida e quase desaparecida em nós mesmos: porque Deus nos criou à sua imagem, e desfigurar nossa humanidade, até o horrendo experimento de bioengenharia transumanista dos últimos anos, equivale a querer desfigurar a imagem do próprio Deus e, portanto, manchar-se com o pecado mais terrível e a blasfêmia mais execrável.

Não há nada a fazer: pecamos; agora devemos expiar. Mas não basta se arrepender e pedir perdão e aceitar o justo castigo; devemos também lutar para restaurar a verdade, dentro e fora de nós, ou seja, devemos assumir também a responsabilidade de reparar o mal feito. Porque enquanto continuarmos a viver imersos em mentiras, para sermos os primeiros a contar-nos as mentiras mais escandalosas para proteger a nossa consciência do justo remorso que não nos traria paz, habituamo-nos a mentir não só para os outros , mas também conosco. E, portanto: na cabeça, bem atrás, o olhar voltado para o Céu: com a ajuda de Deus, se verdadeiramente arrependidos e dispostos a expiar, ainda podemos sair do poço escuro em que, por nós mesmos, nos afundamos. Claro, outra pessoa nos deu a oportunidade e a tentação: especialmente os mais pequenos, crianças, jovens, foram submetidos a um bombardeio tão generalizado e incessante de maus exemplos, de modelos malucos,mea culpa de nossa parte), que não devemos nos surpreender se eles agora estão sujeitos a qualquer falsidade e sujeitos a qualquer mentira. No entanto, o ser humano é dotado de livre arbítrio: e o livre arbítrio permite escolher acertadamente entre o bem e o mal, mesmo nas situações mais desfavoráveis ​​e enganosas. É igualmente verdade, porém, que a inteligência deve ser cultivada, porque é a inteligência que nos mostra o verdadeiro e nos ensina a distingui-lo do falso.; assim como a vontade deve ser cultivada, porque a inteligência sem a vontade é impotente, assim como a vontade sem a inteligência é cega. A estratégia do Inimigo era justamente esta: colocar nossa inteligência e nossa vontade para dormir aos poucos, dia a dia; nos leva a viver quase só de sensações, e não de pensamentos, e de não saber enfrentar quase todo sacrifício, qualquer renúncia, viciados no sistema de vida consumista e hedonista, onde toda oportunidade deve ser aproveitada, sempre e em qualquer caso, desde que não exija esforço e disciplina, mas ofereça a tentadora perspectiva de conseguir o máximo resultado com o mínimo dispêndio de tempo e energia.

http://www.accademianuovaitalia.it/images/0-QUADRI/0-GALLERY-bimbo-prega.jpg

Precisamos voltar como crianças? As crianças nunca escapam das mentiras ou meias-verdades dos adultos: ninguém pode dizer às crianças que o que é verdade não é verdade, porque elas possuem, infalível, inato, e ainda não corrompido pelos artifícios miseráveis ​​da idade adulta, o instinto da verdade!

Temos que voltar a ser um pouco mais rígidos, um pouco mais exigentes conosco. Não para uma forma de masoquismo, que é a expressão de não amarmos uns aos outros; mas pelo contrário, apenas para começar a amar-se novamente, mas da maneira certa. Para se sentir bem consigo mesmo e, portanto, ser capaz de amar a si mesmo, você precisa estar em paz com sua consciência e não ter traído a verdade,que jaz como um precioso depósito nas profundezas de nosso ser, sob o sagrado convênio de que o respeitaremos e sempre o serviremos, às custas de qualquer dificuldade ou sacrifício. A verdade não é traída impunemente, a verdade é um mestre ciumento: se for traída, fica-se então exposto ao trabalho devastador da culpa; e se o sentimento de culpa é removido, é silenciado, é exorcizado com mil truques e expedientes, funciona no subsolo, como um caruncho, e no final seus efeitos explodem incontrolavelmente, arrastando-nos para a ruína de tudo o que a construção de nosso eu. Se realmente nos amamos, devemos respeitar a verdade: dentro e fora de nós. Uma vida inautêntica e desordenada, baseada no capricho e na vaidade, é uma ofensa à verdade que Deus imprimiu em nossas almas, portanto, é uma rebelião contra Ele. Aqueles que mentem habitualmente, aqueles que construíram sua carreira, sucesso, poder sobre mentiras, estão em conflito perene com o Senhor Deus: e mais cedo ou mais tarde eles pagarão as conseqüências. Nesta vida, com o remorso secreto que envenenará toda a sua alegria; e na outra, a eterna, com uma condenação inexorável e irrevogável. Melhor pensar nisso agora, portanto: melhor prover enquanto estamos no tempo. Ninguém sabe quando será chamado para devolver a vida que lhe foi dada. A morte pode vir de repente, a qualquer momento; amanhã pode já ser tarde demais para se arrepender e mudar sua vida. Isso disseram os bons pregadores da antiguidade, e eles salvaram almas; eles não dizem mais isso ele está em conflito constante com o Senhor Deus: e mais cedo ou mais tarde ele vai pagar as consequências. Ninguém sabe quando será chamado para devolver a vida que lhe foi dada. A morte pode vir de repente, a qualquer momento; amanhã pode já ser tarde demais para se arrepender e mudar sua vida. Isso disseram os bons pregadores da antiguidade, e eles salvaram almas; eles não dizem mais isso, os falsos mestres espirituais e o falso clero modernista de hoje , que buscam nossa aprovação, e a buscam lisonjeando-nos em nossas vaidades e acariciando nossas paixões, como fazem as vil alcoviteiras. Ai deles e de nós, se nos permitirmos ser enganados e desencaminhados por eles.

http://www.accademianuovaitalia.it/images/0-QUADRI/0-RAGGIO-DI-SOLE.jpg

O instinto da verdade? É isso que nos torna homens e nos diferencia dos animais: o amor à verdade. Devemos voltar a viver como homens, não mais como bestas!

O caminho que devemos seguir é muito claro, não há possibilidade de erro. Não é verdade que a verdade seja difícil: é simples, porém, e está aos olhos de qualquer pessoa de boa vontade. Na verdade, as crianças nunca escapam das mentiras ou meias verdades dos adultos: ninguém pode dizer às crianças que o que é verdade não é verdade, porque elas possuem, infalível, inato, e ainda não corrompido pelos miseráveis ​​truques da idade adulta, o instinto de verdade . É isso que nos torna homens e nos diferencia dos animais: o amor à verdade. Devemos voltar a viver como homens, não mais como bestas.

Fonte; http://www.accademianuovaitalia.it/index.php/contro-informazione/le-grandi-menzogne-editoriali/10115-il-great-reset-dobbiamo-farlo-noi




Artigo Visto: 541

 




Total Visitas Únicas: 2.191.075
Visitas Únicas Hoje: 450
Usuários Online: 189